A GRANDE FAMÍLIA ou o grande humor brasileiro?

0
série A GRANDE FAMÍLIA – TV CRÍTICA

Existe um ditado: o que é bom, dura pouco, será?
A série A GRANDE FAMÍLIA da TV Globo quebrou o dito popular.
Em 2012, o programa está na sua 12ª temporada e com muito
sucesso.
No ar desde março de 2001, a sitcom (comédia de situação),
como é chamada pela emissora, já foi até indicada ao Emmy Awards (*) de 2008, de
melhor ator, pela atuação de Pedro Cardoso.
Esta é a segunda versão. A primeira foi apresentada entre
1972 e 1975, com criação de: Oduvaldo Vianna Filho e Armando Costa, já falecidos.

A HISTÓRIA

Tudo gira em torno dos Silva. 
Uma família de classe-média
baixa brasileira moradora do subúrbio do Rio de Janeiro. 
O patriarca Lineu
Silva, fiscal sanitário do bem, é casado com Irene (Nenê), dona de casa
dedicada.
Eles têm dois filhos: Maria Isabel (Bebel), casada com o
taxista Agostinho Carrara e Artur (Tuco), ator.

O ELENCO

O elenco é caprichado, já passaram pela sitcom: Laura Cardoso, Camila Pitanga, Betty Faria, Francisco
Cuoco, Pedro Paulo Rangel, os saudosos Rogério Cardoso e Francisco Milani, entre
outros.

Há 11 anos grandes nomes como Marco Nanini (Lineu), Marieta
Severo (Nenê) e Pedro Cardoso (Agostinho), esbanjam talento e divertem as noites
de quinta.

Vale destacar a participação por mais de sete anos de Andréa
Beltrão com a sua maravilhosa Marilda, amiga de Nenê e namorada do Paulão.
Além dos citados, está a brilhante Guta Stresser como a
Bebel.

Compõem o time: a veterana e competente Natália Lage, como
Gina, a namorada do Tuco, o afinadíssimo Lúcio Mauro Filho.
Vinícius Moreno de 13 anos, como o filho adolescente de Bebel e Agostinho.
O engraçado Marcos Oliveira, seu Beiçola, o dono da
pastelaria.
O canastrão Evandro Mesquita como ele mesmo, mas com o
pseudônimo de Paulão e, o 
versátil, Tonico Pereira, com o seu Mendonça fecham a “gangue”.

HUMOR GENUINAMENTE BRASILEIRO

Tudo dá certo com A GRANDE FAMÍLIA.
A começar pelo texto: comédia leve, simples e arrebatadora.
Os figurinos são um capítulo à parte e, às vezes, roubam a cena com suas cores bem distribuídas.

Não existe outro seriado na TV brasileira com tanto tempo no
ar e, eficiente.
Rendou até um longa, A
GRANDE FAMÍLIA – o FILME
, dirigido por Maurício Farias e assistido por mais
de dois milhões de expectadores, um recorde de bilheteria em 2007.


Muitos dizem: a fórmula está esgotada, saturada, mas discordo.
Tem ainda uma boa estrada a percorrer.
Mas um dia chegará ao fim, e o que virá em seu lugar? Vai
ser difícil para a Vênus Platinada
substituir um produto com identificação tão forte com seu público e de humor
genuinamente brasileiro.
Beijo e cheiro no coração.
(*) Emmy Awards, prêmio americano concedido pela ATAS (Academia
de Televisão Artes & Ciências), NATAS (Academia Nacional de Televisão,
Artes & Ciências) e IATAS (Academia Internacional de Artes e Ciências da
Televisão).
Considerado o Oscar da televisão mundial.
Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here