CHEIAS DE CHARME, cores, humor, muita música e segredos.

8
foto: reprodução


novela CHEIAS DE CHARME – TV CRÍTICA



Em pouco
mais de um mês, a Globo estreou duas obras: 
AVENIDA BRASIL e CHEIAS DE CHARME, uma surpresa
agradável e deliciosamente divertida. 
Quem
imaginaria uma novela de autores teoricamente desconhecidos do público, Filipe Miguez
e Izabel de Oliveira, fosse recuperar a audiência do horário das sete?

A história
A trama está
focada na vida de três empregadas domésticas (nas chamadas a emissora utilizou
o termo secretárias do lar no lugar de domésticas, mas logo foi vítima de uma
reclamação da Associação das Secretárias – pura hipocrisia – como se empregada
doméstica não fosse uma secretária do lar), mas enfim, polêmicas à parte, as
“Marias” são mulheres trabalhadoras, cheias de sonhos e com um pacto acordado
(lembrou-me a novela QUATRO POR QUATRO de Carlos Lombardi), vividas por Taís
Araújo (Maria da Penha), Leandra Leal (Maria do Rosário) e Isabelle Drummond (Maria
Aparecida).

Tem um
bairro fictício: Borralho, na verdade uma “Comunidade” do Rio de Janeiro, onde moram
Penha e Rosário. A Cida foi criada por seus patrões desde a morte da mãe.
 
As três
formarão um trio e esse fará sucesso no universo da música tecnobrega.
No ambiente está também o príncipe das “dodós”, Fabian (Ricardo Tozzi) e seu sósia misterioso, Inácio, e, a rainha Chayenne (Cláudia Abreu),
uma megera em forma de cantora.

O elenco
Marcos
Palmeira (Sandro) faz um vascaíno malandro e cheio de firulas. Esbanja talento.
A competente
Malu Galli – acabou de sair de A VIDA DA
GENTE – 
está excelente como a advogada Lygia.  
A gata fumaça é um dos charmes da novela.
Alexandra
Richter sem nenhum histrionismo, arrebenta na pele da perua esperta, diferente
de PASSIONE. Ponto pra ela.
Ricardo
Tozzi está de parabéns! Muito seguro ao interpretar o canastrão Fabian e o enigmático Inácio.

Titina
Medeiros rouba a cena com sua carismática e engraçadíssima Maria do Socorro,
com certeza, ainda vai continuar divertindo e muito o público.
A divertidíssima Kika Kalache na pele de uma crente sem os estereótipos da religião, mostra o cuidado da
emissora em relação aos evangélicos.
O argentino Pablo Belini dá um tempero especial com seu galanteador latino Alejandro.
Jayme Matarazzo em seu quarto trabalho na telinha, não decepciona, mesmo em pleno Rio de Janeiro, com sotaque paulistano.
Brilham
também Simone Gutierrez com sua dondoca Ariela; Giselle Batista e sua interesseira
Isadora, a delicada Valda de Dhu Moraes e o “arretado” Fábio Lago.

A veterana
Aracy Balabanian, mesmo com um papel apagado, consegue sobressair-se diante de
tantas personagens interessantes.
Taís Araújo
muito bem com sua Maria da Penha, com caras e jeito de doméstica.
Leandra Leal e sua deslumbrada Maria do Rosário, verdade em cada cena. Uma grande atriz.
Isabelle
Drummond e sua doce, ingênua e sonhadora, Maria Aparecida, sobra talento.

Mas o grande
destaque é Cláudia Abreu. Ótima na pele da Chayenne. Seu sotaque é perfeito e
sua vilania engraçada. Chay,  vai figurar
na galeria das melhores vilãs.

Diversão garantida
Muito
colorido, muitas participações musicais especiais, humor, nordestinos sem
caricaturas e carga dramática na dose certa, fazem de CHEIAS DE CHARME uma
promessa de transformar-se num grande sucesso.

Os autores
distribuem de maneira igual, pelos menos neste início, o número de cenas para
cada protagonista.
Os núcleos
paralelos também muito bem armados ajudam ao trio principal.
Alguns
lances de CHEIAS merecem destaques. 
A abertura da novela e a música Ex My Love são uma graça, uma grande piada e as crianças amam. 
O avião do primeiro capítulo, um luxo só. 
Os flashes back psicodélicos retratam o
mundo fashion brega. 

O resgate da rádio, há quanto tempo não se via alguém ouvindo
o aparelho sobrevivente das novas tecnologias num folhetim? 
Ao mesmo tempo, a novela vai
mostrar a revolução de todas as eras: a web.
Penha,
Rosário e Cida vão produzir um clip e esse será lançado na internet. Será um blockbuster virtual. 
E aí, a trama vai
tomar outro rumo.
Com certeza, por tudo até aqui, CHEIAS DE CHARME é diversão
garantida.

Novela de 
Filipe
Miguez e Izabel de Oliveira.

Escrita por 
Daisy Chaves, Isabel Muniz, 
João Brandão, Lais Mendes Pimentel, 
Paula Amaral e
Sérgio Marques.

Supervisão
de Texto: 
Ricardo Linhares.

Dirigida por 
Maria de Médicis, Natália Grimberg 
e Allan Fiterman.

Direção
geral de 
Carlos Araújo.

Direção de
núcleo: 
Denise Saraceni.

Leia as Entrevistas

do TVaBordo






Curta



Siga

Comentários do Facebook

8 COMENTÁRIOS

  1. èsta novela até que assisto, não todo dia, mas de vez em quando…Não tem novidades, tudo se repete também. Mas tem mais a ver com a vida real. Parece mais comportada e não é tão ruim.

  2. Até que enfim uma novelas que saiu daquela mesmice de enredo, O BEM CONTRA O MAU! Um pouco de graça e diversão sempre faz bem e sucesso.
    Pra ser melhor mesmo só se tivesse mais cenas com a Chayene, a Claudia Abreu criou um personagem que agente até acredita que existe mesmo, DEU VIDA.

  3. essa novela é muito show…."levo vida de empreguetes eu pego às 7 fim de semana salto alto ver o que vai dar um dia compro apartamento viro socialight toda boa com meu ficante viajar"………..

  4. A novela cheia de charme é ótima…mas a atriz Taís Araujo..é péssima..como ela força o papel..trabalha muito mal…não gosto quando ela aparece.

  5. Grande sucesso e acerta da TV Globo nos últimos anos! Uma novela rápida, com excelente texto, edição ágil, iluminação e sonoplastias perfeitas. Elenco, claro, fortíssimo! Deixará saudades!

    Grande abraço,
    Fa Marianno (@Famarianno)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here