SÉTIMO CAPÍTULO

0
De Warlen Pontes
SEXTA,
13 DE MAIO, 2011.



SÃO 11 HORAS DA NOITE.
LAPA – BAR DA MARIA.
EM CIMA DO PALCO, SOMENTE ELA E O SEU VIOLÃO.

CANTA A MÚSICA: Homem-aranha, de: Jorge Vercilo.

Ao final da música, Maria vê sentados, todos juntos, os seus sobrinhos.
Rafael, Ester, Otávio e Amanda. Abraçam a tia.
(Maria) – Que surpresa agradável!
(Rafael) – Amamos ver você cantando, tia Maria. Amo sua voz!
(Ester) – Amo Jorge Vercilo! E essa música é uma crítica muito boa sobre a cidade.
(Otávio) – Show!
(Amanda) – E você, Maria, é a nossa mulher-aranha!
TODOS RIEM.
(Maria) – Sentem meninos e meninas.
Ester fica abraçada a Maria.
(Amanda) – Como você está tia? Pessoas queridas se foram…
(Maria) – Não é fácil…
(Ester) – Deus me livre!
(Otávio) – Mas a gente não veio falar disso…
(Rafael) – Isso mesmo, a gente veio te ver cantar e você canta bem demais!
(Otávio) – Manda ver legal, é isso aí!
(Ester) – E o seu namorado, não está aqui hoje?
(Otávio) – É, cadê a sua banda?
(Maria) – Hoje eles estão de folga.
Uma vez por mês… só violão e voz.
(Amanda) – Muito manero!
TODOS RIEM.
(Rafael) – Tia Maria, posso perguntar uma coisa…
(Otávio) – Quer dizer, podemos perguntar?
(Ester) – Eu não queria tocar neste assunto, mas sabe como são os homens de hoje…
(Amanda) – Muito curiosos Maria…
(Maria) – É, tô vendo… Já sei, vocês estão querendo ouvir outra música?
(Otávio) – Se tiver a palavra segredo na letra…
TODOS.
– Simmmmmmmmmmm.
TODOS RIEM. MARIA RI MUITO. DÁ GARGALHADAS.
(Maria) – Olha, adorei isso!
Eu acho que posso contar pra vocês!
(Rafael) – Sério?
(Maria) – Sério! PASSA A MÃO NO CABELO DE RAFAEL.
(Amanda) – Não acredito!
(Maria) – Acredite Amandinha, mas não hoje.
Hoje só iremos nos divertir! Combinado?
TODOS RESPONDEM.
– Combinado.
MARIA CHAMA O GARÇOM.
– Por favor, uma rodada de refrigerantes para estas crionças curiosas.
TODOS RIEM.


ENQUANTO ISSO…
UM HOMEM ALTO, UNS 1,90 DE ALTURA. MORENO. ELE TEM UM BIGODE E UM CAVANHAQUE BEM CHARMOSO. 
APROXIMA-SE DE MARIA. 
PEDE LICENÇA.
(Antônio Cabrera) – Con permiso, Srita Maria…
(Maria) – Olá… sou eu.
(Antônio Cabrera) – Su música y muy hermosa. Siempre he admirado.
MARIA OLHA PARA ELE E O RECONHECE.
TODAS AS APRESENTAÇÕES DE VOZ E VIOLÃO DE MARIA, 
ELE ESTÁ PRESENTE.
(Maria) – Obrigada. Eu sei. O senhor está aqui todas as vezes que toco só com o violão.
(Antônio Cabrera) – Eso mismo. Tengo que presentarme…
Antonio Cabrera.


ESTENDE A MÃO.
MARIA OLHA PARA ELE FIXAMENTE E UMA LÁGRIMA ESCORRE DO SEU ROSTO.


QUEM SERÁ ESSE HOMEM?
O QUE ELE TEM A VER COM O SEGREDO DE EDVIGES?


colaboração neste capítulo: Analía Rodriguez

FIM DO SÉTIMO CAPÍTULO

ESTA É UMA OBRA DE FICÇÃO, 
QUALQUER SEMELHANÇA COM PESSOAS, HISTÓRIAS OU FATOS, 
TERÁ SIDO MERA COINCIDÊNCIA.
Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.