quinta-feira, 7 de junho de 2012

DÉCIMO CAPÍTULO

De Warlen Pontes


QUARTA,
18 DE MAIO, 2011


LEBLON.
NOVE HORAS DA NOITE.
NA FRENTE DA LOJA BOUTIQUE DO BRIGADEIRO.


NA INAUGURAÇÃO DA LOJA DE BRIGADEIROS ESTÃO: RIBERILDA, BOANERGES, REGINALDO, RODRIGO, RIVALDO, RONALDO, ROSÃNGELA, MARILENE, ESTER, OTÁVIO, AMANDA, RAFAEL,  REGINA, CLÁUDIO ROBERTO, FREDA, VALÉRIA, PEDRO, MARIA E A DONA DA FRANQUIA, RÚBIA GUIMARÃES.
BOANERGES PEDE UM BRINDE.


(Bonaerges) - A loja do Leblon é a primeira de muitas na cidade maravilhosa.
Um brinde ao sucesso da boutique do brigadeiro no Rio de Janeiro. 
TODOS.
- Um brinde!
(Reginaldo) - Sucesso total!
REGINALDO PISCA UM DOS OLHOS PRA RÚBIA GUIMARÃES QUE NÃO ENTENDE.
HORA DO COQUETEL.


(Riberilda) - Dona Rúbia, gostou da loja?
(Rúbia) - Ficou linda, maravilhosa! Vocês têm bom gosto.
(Riberilda) - Contratamos os melhores decoradores do Rio de Janeiro...
REGINALDO INTERROMPE. PEGA NA MÃO DIREITA DE RÚBIA E BEIJA SUA MÃO.
(Reginaldo) - Sou Reginaldo, filho de Riberilda e Boanerges.
(Rúbia) - Muito prazer. O sr. estava com algum cisco no olho?
Não parava de piscar.
REGINALDO SEM GRAÇA. RIBERILDA DESCONVERSA.
(Riberilda) - Cacoete...
(Reginaldo) - É, cacoete... desde...
(Riberilda) - Pequenininho ele tem isso.
(Rúbia) - Que chato. Eu não sei o que é isso... meu filhinho também não...
(Riberilda) - Você já tem um filho? Tão nova, tão jovem...
(Rúbia) - Ah sim, um filho. Henrique, lindo! Olha a foto dele aqui.
MOSTRA O CELULAR.


NO OUTRO CANTO ESTÃO VALÉRIA E CLÁUDIO ROBERTO.
(Cláudio Roberto) - Patroinha tá com ciúmi do cunhadinho?
(Valéria) - Cláudio Roberto, respeito é bom e eu gosto.


NOUTRO CANTO DA LOJA, FREDA COM ROSÂNGELA.
(Freda) - Até agora não entendi...você não acha estranho, Rosângela, o funcionário da clínica da minha irmã aqui? Sujeitinho esquisito. 
Aquela pouxete enorme na cintura... Aquela camisa quadriculada... 
Aqueles tênis amarelos...
(Rosângela) - Esquisito e estranho, ao mesmo tempo.


BOANERGES CONVERSA COM RONALDO, RIVALDO, MARILENE E OS NETOS.
(Ester) - Vovô, a loja tá uma graça!
(Boanerges) - Obrigado, meu brigadeiro de coco.
(Ronaldo) - Ficou linda mesmo.
(Rivaldo) - Será uma loja abençoada. Venderá muitos brigadeiros.
O que mais me impressiona é a qualidade do produto.
(Boanerges) - Vocês devem conhecer a dona Rúbia. Vou chamá-la.


BOANERGES VEM COM A RÚBIA.
APRESENTA A TODOS.
(Rivaldo) - Está de parabéns, dona Rúbia.
(Rúbia) - Obrigada.
(Otávio) - Por que brigadeiros? Qual é o conceito?
(Rúbia) - É a exaltação ao tradicional doce infantil. 
Sabia que é uma iguaria tipicamente brasileira?
(Amanda) - Eu adoro brigadeiros! 
(Rafael) - Mas não são brigadeiros comuns...
(Rúbia) - Porque eles ganharam roupagens especiais e são feitos com ingredientes de alta qualidade.
(Boanerges) - O que mais me impressiona é o sabor do chocolate e a apresentação.
(Riberilda) - A apresentação faz toda a diferença também...
(Ester) - O sabor também, imagino que os ingredientes são de primeira qualidade, dona Rúbia.
(Rúbia) - Pode dispensar o dona. 
Chocolate com 70% de cacau. 
(Riberilda) - Maravilha!


MARIA COM PEDRO CONVERSAM.
(Maria) - Tanta coisa estranha por aqui Pedro...
(Pedro) - O que há de estranho por aqui, Maria?
(Maria) - O funcionário da veterinária, a funcionária da outra loja de chocolates do tio Boanerges. Não têm nada a ver essas pessoas por aqui.
(Pedro) - Muito estranho mesmo...
Agora, seu cunhadinho, o Reginaldo, não perde tempo, já tava dando em cima da Rúbia.
(Maria) - Nem fala... 
Mas esses brigadeiros são divinos!
(Pedro) - E os sabores? Cada um mais gostoso que o outro. 
Esse negócio de fazer brigadeiro e criar outro sabores, fugindo do tradicional, é sensacional! Ao morder, tem som de música, ouça.
ELE COME UM BRIGADEIRO. OS DOIS RIEM.


RÚBIA COM BOANERGES, RIBERILDA, MARILENE, RONALDO, RIVALDO E OS FILHOS.
(Ronaldo) - E o site? 
(Rúbia) - O site é:
http://www.boutiquedobrigadeiro.com/
- Lá, aceito encomendas. Minha equipe estará preparada para atender.
(Rivaldo) - Você está de parabéns! Deus abênçõe sua vida.
(Rúbia) - Obrigado pastor.
(Rivaldo) - A propósito, você conhece o pastor Rafael Medeiros da ALLOS MUNDI?
(Rúbia) - Claro, convivemos muitos anos numa igreja em Brasília, a Batista Central. Um jovem pastor abençoado, por quê?
(Rivaldo) - Ele estará esta semana na minha igreja ministrando.
Acredito ser uma bênção mesmo.
(Rúbia) - Será pastor Rivaldo, será.


NESTE MOMENTO, ENTRA NO COQUETEL, ANTÔNIO CABRERA.
MARIA FICA TENSA.


FIM DO DÉCIMO CAPÍTULO

ESTA É UMA OBRA DE FICÇÃO, 
QUALQUER SEMELHANÇA COM PESSOAS, HISTÓRIAS OU FATOS, 
TERÁ SIDO MERA COINCIDÊNCIA.
São Paulo Rio de Janeiro - RJ, Brasil

0 comentários:

Postar um comentário

Ofensas não serão publicadas.