JÉSSICA CAMPOS, do ÍDOLOS para o BRASIL

4
entrevista
JÉSSICA CAMPOS
foto: Ernane Pinho
 
Ela participou de quatro edições do reality show ÍDOLOS, da Record e conseguiu, na última edição, chegar ao TOP 10. Segundo o jurado e diretor musical da emissora, Marcos Camargo, a temporada de 2012, contou com os melhores candidatos de todas as edições, apresentou vozes de arrepiar e revelou grandes talentos, como Jéssica Campos
Carioca da gema, mais precisamente de Cordovil, Jéssica mostrou alegria nas apresentações, além de muita personalidade e carisma. Ganhou fãs pelo Brasil afora e, acima de tudo, recebeu o carinho e o respeito pelos jurados. Nesta entrevista ao blog, Jéssica fala sobre os bastidores do ÍDOLOS, revela curiosidades sobre o dia a dia na mansão e, ao final, participa do tradicional jogo rápido do TV a BORDO. 

TV – Em que você pensava na
hora das apresentações? Não errar, não desafinar, na opinião dos jurados,
amigos, família?
 
JC – Na hora
das apresentações, eu pensava em dar o meu melhor, relaxar e fazer, no palco, o
que eu faço nos shows. Pensava em passar a emoção para a plateia e aos jurados também.

TV – Qual foi a sensação de chegar ao TOP 10? Você esperava por
isso?
JC – A sensação de chegar ao top 10 foi maravilhosa, pois era um
sonho que acabou se tornando realidade. Eu tinha colocado como objetivo no ÍDOLOS deste ano, chegar aos 10 finalistas e consegui.
Estou feliz!
TV – Como era o dia a dia na mansão? Como foi esse convívio? 
JC – Nosso dia
a dia era cheio de coisas para se fazer. Engana-se quem pensa que a gente fica
só curtindo. É muita ralação, horário certo para tudo, gravações o dia todo,
idas ao estúdio e até psicólogo. Não podíamos ter comunicação nenhuma com o mundo lá fora.
Era uma
vida numa mansão linda, mas sem telefone e internet. À noite, tínhamos um tempo
melhor para conversarmos e jogarmos vídeo game.

TV – Por quanto tempo ficaram confinados?
JC – Primeiro, ficamos confinados em um hotel, os 15
finalistas e, depois, passamos para a fase dos 10. Nessa fase, entramos para a
mansão. Mas o confinamento começou desde a fase do hotel. Somando tudo, no meu caso, foram 15 dias.
TV – Recebeu algum cachê para participar do programa?
JC – Não, em momento algum recebemos cachê. Saí do programa apenas
com um kit da Vult cosméticos, um dvd do Buchecha e uma placa com
meu nome.

foto: Eduardo Barreto

TV – Voltando ao confinamento, tantos dias longe de casa, etc, a pergunta que não quer calar: Ficou com alguém? Pode dizer o nome da pessoa?
JC – Não vou mentir, é complicado. Você está isolado das pessoas
que ama e, às vezes, bate a carência… Fiquei com uma pessoa sim, mas prefiro
não revelar quem.
TV – Agora que você saiu, vai fazer campanha para alguém? Quem?
JC – Agora que eu saí, prefiro não interferi nos votos das
pessoas; mas, admiro a luta, a humildade e o caráter do Thiago Thaylom. Tive o privilégio de conhecê-lo na mansão e é uma pessoa maravilhosa.
TV – E quais são aqueles que você acha que chegarão ao TOP 5? 
JC – Bem, complicado dizer, mas pelo o que
vejo aqui fora, os mais cotados para o título são os mais votados: Leonardo, Raphael
Leandro, Everton, Quinara e Tiago Barbosa. O que vejo na mídia é o pessoal falando sobre esses cinco, mas eu adoraria que mudasse, pois acho que o Thaylon tem capacidade de estar em lugar de outra pessoa.
TV – Arrependeu-se de ter feito alguma coisa? Se tivesse uma nova
chance, o que faria diferente?
JC – Não tenho nenhum arrependimento, não me arrependo de nada que faço. Só me arrependo
do que não fiz.
Na apresentação da noite dos anos 80, eu iria cantar a música: “Let’s stay together”, do Al Green e eternizada na voz da diva Tina Turner. Me arrependo de não ter tido a chance de mostrar esse meu outro lado para vocês. 

 TV – Você está ensaiando um musical: CHICAGO. Conte-nos sobre ele.
JC – O
musical será uma releitura do filme chamado CHICAGO. E será dirigido pelo
diretor e ator Marcello Caridade. Em dezembro, faremos as audições para saber em
que papéis iremos ficar; por enquanto, estamos em preparação. Tenho
aulas de canto, dança, interpretação para musical e acrobacia. Vai ser um
trabalho muito bem feito, com muito carinho e, também, minha primeira oportunidade de participar de
um musical.
Nascida no Rio de Janeiro, capital,
em 11 de maio de 1985 

Apelido
Sweet

Ídolo
Minha mãe

Cantor
Milton Nascimento

Cantora
Elis Regina

Música
Maria, Maria, autor: Milton Nascimento e Fernando Brant

Debaixo do chuveiro canto
De tudo um pouco (risos)
 
O que não canta de jeito nenhum
Não curto muito ópera

Sonho
Ser reconhecida

Sonho de consumo
Conhecer Roma.

No dia do meu aniversário quero ganhar
A visita dos amigos e da família.

Time de futebol
Brasil

Na TV assisto
Filmes e realitys.

Rio de Janeiro
Meu Lar

Brasil
O melhor país do mundo

Jéssica Campos é
Determinada.

Mensagem aos fãs
“Veja, não diga que a canção está perdida. Tenha fé em
Deus, tenha fé na vida. Tente outra Vez.
Obrigada pelo
carinho de todos vocês. Todas as mensagens, os telefonemas. Vocês são demais! 



Ouçam, agora, o canal de músicas
de Jéssica Campos



Agradecimentos especiais:
Girlene Alves
Rafaela Schramm  

Leia a nossa crítica
sobre o ÍDOLOS 2012


Curta
TVaBordo



Siga
TVaBordo
Comentários do Facebook

4 COMENTÁRIOS

  1. Sua apresentação foi magnifica, em toda a sua trajetoria não errou um repertorio como disse Fafa de Belem, supra disse que foi muito boa a sua apresentação e Marco Camargo vai lembrar sempre de Jessica, que e aquela que cantou muito bem a musica As Rosas não Falam, os jurados que entendem de musica falaram isso o que mais posso dizer. Sucesso Jessica vc erece.

  2. Jessica va firme na direção de sua meta… Porque o pensamento cria… O desejo atrai e a Fe realiza! Sucesso na sua carreira vc e perfeita e oportunidades não faltara. Sua apresentação no Idolos foi fantastica. Realmente como disse Mion vc e uma batalhadora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here