quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

RETROSPECTIVA 2012: Os que deixaram saudades!

Aquele que nos fez rir por tantos anos, nos fez chorar por um dia. 
Os 209 tipos de um dos maiores humoristas do Brasil, Chico Anysio, nos deixaram órfãos do seu humor, em março.


Todo homem nasce original e morre plágio. Enfim um escritor sem estilo! Suas frases, suas histórias e suas charges, marcaram toda uma geração, Millôr Fernandes, escritor, tradutor, desenhista, jornalista e dramaturgo, também nos deixou em março.

Ator e diretor, Marcos Paulo, colecionou mais de 40 papéis na TV, no cinema e no teatro, a maioria deles como galã e bom moço. Em 1978, estreou na direção com Dancin' Days, de Gilberto Braga. Em 1998, assumiu um dos núcleos de produção da Globo. Ele partiu em novembro.
Ela ficou conhecida por fazer papéis marcantes nas novelas de Manoel Carlos. Sua última personagem foi na minissérie da Rede Record, REI DAVI, como a terrível sogra, Ainoã. Marly Bueno, partiu em abril.
A baiana de sorriso fácil e gargalhada gostosa, Regina Dourado, lutava contra um câncer. Participou de trabalhos importantes na TV. Sua última perfomance aconteceu na novela CAMINHOS DO CORAÇÃO de Thiago Santiago, na Rede Record. Nos deixou em outubro.

Ele fez parte de ADORAÇÕES TRAPALHÕES, da TV Excelsior, o antecessor de OS TRAPALHÕES, ao lado de Renato Aragão, com quem voltaria a trabalhar nos anos 1980, Ted Boy Marino, italiano de nascença, foi o agradável avesso da violência. Sua partida aconteceu em setembro.
Ela foi uma das atrizes mais atuantes e brilhantes da TV, do cinema e do Teatro, Thelma Reston, nos deixou em dezembro. Seu último trabalho na telinha foi na novela de Miguel Falabella, AQUELE BEIJO.

Ele foi um dos mais influentes jornalistas econômicos da TV brasileira, Joelmir Beting, desbravou o economês, o linguajar sacro-técnico-intransponível das economias. Torcedor fanático pelo Palmeiras, partiu em novembro.

Ela dispensa apresentações. Seu sofá, em seis décadas de exibição, recebeu grandes e pequenos nomes que fizeram a história do Brasil. Hebe Camargo, deixou a TV brasileira mais triste, em setembro.

As fotos deste post são de reprodução.

Curta a nossa página no FACEBOOK
 
Siga-nos no twitter

1 comentários:

Postar um comentário

Ofensas não serão publicadas.