quarta-feira, 13 de março de 2013

O$ CARA$ DE PAU DA FÉ - SEXTO CAPÍTULO

De Warlen Pontes

SEXTO CAPÍTULO

Escritório do Dr. Abelardo (advogado) de Carolina e Ludmila (enteadas de Osvaldinho e Gercivaldo, respectivamente)
No capítulo anterior...
Tereza Cristina entra disfarçada com seus óculos escuros e sua peruca loira. 
Quando a testemunha entra e vê Tereza Cristina, desmaia.
Carolina e Ludmila seguram a testemunha, Seu Agripino, um senhor de seus 50 anos de idade, baixinho e ruivo. Dr. Abelardo olha desconfiado para Tereza Cristina, que não se assusta. Seu Agripino retoma os sentidos após tomar um copo com água.

(Carolina) - O que houve, seu Agripino?
Ele olha assustado novamente para Tereza Cristina.
(Ludmila) - Por que o senhor tanto olha pra ela?
Ele tenta balbuciar alguma palavra.
(Dr. Abelardo) - Ele está tentando falar alguma coisa...
(Tereza Cristina) - É melhor eu ir embora...
(Agripino) - Ela, eu conheço ela de algum lugar...
(Tereza Cristina) - Como o senhor me conhece de algum lugar se eu não estou na minha forma original? Sou morena e não uso óculos escuros à noite!
(Agripino) - Mas é a senhora...
(Abelardo) - De onde o sr. conhece esta senhora?
(Carolina) - É, de onde?
(Ludmila) - Mas Tereza Cristina tem razão. Ela está disfarçada!
(Tereza Cristina) - Esse homem não gira bem da cabeça.
(Agripino) - Eu giro muito bem da cabeça, dona Anastásia!
Carolina e Ludmila exclamam:
- Anastásia!
Elas gargalham!
(Carolina) - Bem engraçado!
Tereza Cristina também dá gargalhadas!
- Meninas! Eu vou embora! Depois disso, eu vou embora! Meu senhor, meu nome é Tereza Cristina.
(Agripino) - Mas naquele dia a senhora se apresentou como Anastásia! Eu me alembro como se fosse hoji!
(Abelardo) - Tereza, e se você tirasse os óculos e a peruca loira? Não seria melhor?
(Carolina) - É tia, ele pode estar confundindo a senhora com outra pessoa...
(Ludmila) - Provável!
(Tereza Cristina) - Está bem. Vou tirar e o senhor vai ver que está me confundindo com alguém...
(Agripino) - A sra disfarça bem.
Tereza Cristina não gosta do comentário e o esbofeteia. Ela vai até a porta e diz:
- Não fico nem mais um minuto aqui! Pra mim, chega!
Tereza Cristina irritada, ao sair, bate a porta com força.
(Ludmila) - O que é que deu nela?
(Abelardo) - Quem não deve, não teme!
(Carolina) - Muito estranho...
(Agripino) - Eu tenho certeza, ela estava naquele carro! Eu tenho certeza!
(Abelardo) - Calma, seu Agripino, fique calmo!
(Agripino) - Eu estou com medo, minha gente! Essa mulher que saiu daqui é muito perigosa!
Carolina e Ludmila trocam olhares preocupadas.
Ouve-se o cantar dos pneus do carro de Tereza Cristina.

ACADEMIA CORPO UNGIDO E SARADO

Hércules (personal trainner) conversa com Osvaldinho e Gercivaldo.
(Osvaldinho) - Você vai com a gente pra a Miami, viu Hércules!
(Gercivaldo) - O seu passaporte está em dia?
Hércules não acredita no que ouve, abraça e beija Osvaldinho e Gercivaldo.
(Hércules) - Miami? Wow! Isso é muito bom! Passaporte? Tá sim, por coincidência, peguei um novo há duas semanas! Isso é demais! Mas, o que eu vou fazer em Miami?
(Osvaldinho) - O que você vai fazer em Miami?
(Gercivaldo) - Você agora vai acompanhar todos os nossos treinos pessoalmente.
(Osvaldinho) - Onde estivermos, você também vai estar!
(Hércules) - Eu pensei que isso fosse somente durante as viagens pelo Brasil...
(Gercivaldo) - E pelo mundo!
(Osvaldinho) - O que seria dos nossos corpos sarados e ungidos, com 5% de gordura, sem o nosso Hércules por perto?
Eles se abraçam. Hércules dá vários abraços e beijos em Osvaldinho e Gercivaldo.

          MANSÃO DE OSVALDINHO 

No escritório, Adelene (esposa de Osvaldinho) conversa ao telefone com Edviges (esposa de Gercivaldo).

(Adelene) - Tu também não vai pra Miame, Edviges?
(Edviges) - No, no, pusquê, tu também não vai, Adelene?
(Adelene) - Não gosthei de nada, de nadica da negativa de Osvaldinho, meu lovinho, de não me levar pra essa viagi a Miame! Não gosthei!
(Edviges) - Mas eu tô sabendu que o personal gosthosão vai!
(Adelene) - O Hércules?
(Edviges) - E tem outru?
(Adelene) - O que é que um personal vai fazer em Miame com Osvaldinho e Gercivaldo, me diga, vá? E pusquê Osvaldinho não me contou?
(Edviges) - Segundo Gercivaldo, ele vai fazer um programa de treinamento pessoalmente nos missionários de lá!   
(Adelene) - Mas ele não pode mandar por imeili?
(Edviges) - Não, num podi!
(Adelene) - Oxi! Com a tecnologia do yoututu, ele podi mucho bem gravar um vídeo e mandar pros missionários americanu!
(Edviges) - Apois não é? Mas Gercivaldo falou, que ele tem que estar acompanhando de pertu o desenvolvimento pessoalmente dos missionários!
(Adelene) - Tem sentidu! Mas mesmo assim, ultimamente, só esse Cabrobó do Hércules viaja com eles. Quanto tempo faz que a gente não viaja com os nossos lovinhos?
(Edviges) - Você tem razão, Adelene! Já tem um ano, mai ou menu!
(Adelene) - Não gosthu dessa amizade! Com um mês deu uma academia pra ele de presente, viaja pra tudo que é cantu...
Elas se despedem e ficam pensativas com a conversa que tiveram.

Apartamento de Seu Agripino (Testemunha do acidente)

Seu Agripino desce do carro do dr. Abelardo.  
Dr. Abelardo o espera entrar dentro de casa e vai embora. 
De longe, Tereza Cristina ao telefone.
(Tereza Cristina) - Eu já sei onde ele mora...

FIM DO SEXTO CAPÍTULO

Com quem será que Tereza Cristina fala ao telefone?
Qual a relação de Hércules com Osvaldinho e Gercivaldo?
Será que a desconfiança de Adelene e Edviges tem sentido?

Não perca, dia 20, próxima quarta, o sétimo capítulo de

ESTA É UMA OBRA DE FICÇÃO,
QUALQUER SEMELHANÇA COM PESSOAS,
HISTÓRIAS OU FATOS, TERÁ SIDO, MERA COINCIDÊNCIA.

Curta TV a BORDO no FACEBOOK

Siga TV a BORDO no twitter

2 comentários:

Postar um comentário

Ofensas não serão publicadas.