A desassucessada SARAMANDAIA

6
foto: reprodução


novela SARAMANDAIA – TV CRÍTICA

Primeiramentemente reunir um elenco de primeira linha, utilizar efeitos especiais de encher os olhos, reescrever um texto cheio de metáforas, tudo junto e misturado, é garantia de sucesso? 

Há um mês no ar, a nova produção das 23h da Globo, SARAMANDAIA, veio jogar por terra todos os predicatórios necessários para justificar os remakes desse horário. Começou com O ASTRO – ganhou até prêmio EMMY; depois veio GABRIELA e agora com a trama rocambolesca do saudoso Dias Gomes (O BEM-AMADO e ROQUE SANTEIRO), bem apropriada para o momento manifestioso do Brasil.

AUDIÊNCIA DECEPCIONA
Os conflitos entre bole-bolenses e saramandistas não têm agradado muito aos expectadores do horário pós-nobre global; o folhetim tem marcado média de 15 pontos (*) – considerado decepcionante – tendo em vista os números de suas antecessoras, média de 23 pontos; e nem está na metade do caminho. Já foram exibidos 21 capítulos de um total de 57.

Todaviamente, não existe uma explicação clara para a desassucessada SARAMANDAIA. O texto é um primor. Mérito para Ricardo Linhares e sua equipe em excelente adaptação. Sobre o casting, sem comentários, estão Fernanda Montenegro, Tarcísio Meira, Renata Sorrah, José Mayer, Lília Cabral, Marcos Palmeira, Vera Holtz, Matheus Nachtergaele, Ana Beatriz Nogueira, Débora Bloch, Marcos Pasquim e Aracy Balabaian, entre outros.

REALISMO FANTÁSTICO NÃO VINGOU?
Será que a fórmula de readaptacionices de grandes novelas do passado se desgastou? Ou será que o realismo fantástico não vinga mais? A luz vermelha está acesa na Globo e uma revisão emergenciosa provavelmente deverá ser considerada.

Poucas novelas, nos últimos cinco anos, foram tão eficazes quando o assunto é realismo fantástico. Poderíamos tomar o melhor exemplo: CAMINHOS DO CORAÇÃO e OS MUTANTES, na Record, de Thiago Santiago. Depois delas, ninguém mais se atreveu a escrever sobre criaturas estranhas ou hipérboles do comportamento humano como acontece em SARAMANDAIA. Uma senhora pesando quase meia-tonelada e que explodirá diante de toda a cidade; o pavoroso homem que literalmente quase solta o coração pela boca, a todo tempo; a velhinha que dá comida as suas galinhas imaginárias; um rebuscador da língua que vira lobisomen; um político corrupto que solta formigas pelas “ventas” e o homem de asas que fará voo rasante, o pavão misterioso, são situações que, talvez, o público do horário não queira assistir diariamente. 



(*) Cada ponto equivale a 62 mil domicílios na cidade de São Paulo.


SARAMANDAIA
De terça a sexta, depois das 23h.


Os termos em negrito, à exceção dos nomes das novelas, foram 
tirados do universo vocabular tradicionalista de SARAMANDAIA.

Assista abertura de 1976
Curta
TVaBordo


Comentários do Facebook

6 COMENTÁRIOS

  1. Saramandaia dá sono. A trama não foi sucesso em sua época quando exibida. Acho que alguns personagens chamaram atenção pelo exotismo. E só. Vi e não gostei. Achei muito desperdício de talento de tantos bons atores e boas atrizes. O Astro e Gabriela já foram bem sucedidas em suas primeiras versões. Na segunda, Juliana conseguiu a proeza de transformar Gabriela na protagonista mais insossa da história. O Astro de tão boa que foi até premiada internacionalmente. Eu tinha muita expectativa antes de ver. Vi, não gostei e desisti de Saramandaia. Daqui a pouco vai dar a louca na Globo de fazer remake de Os Gigantes…

  2. É uma produção de encher os olhos realmente! O casting é indiscutivelmente excelente! Mas a história não agrada ao grande público, tem muito desenho animado e pouca ação

  3. Gostei da crítica. Acho que tem dois motivos pra que a audiência seja baixa:

    "PRIMEIRAMENTEMENTE" porque a novela passa um pouco tarde;

    "SEGUNDAMENTEMENTE" porque os protagonistas eram pra ser o João Gibão e a Marcina. ^^

  4. I) O novo fio condutor da história não empolga, as personagens acrescentadas por Linhares não contribuem para melhorar a história.
    II) O "falar errado" de quase todos os moradores irrita, soa forçado e bobo. Faltou o traquejo do Paulo Gracindo falando assim em O Bem Amado.
    III) Bole-Bole/Saramandaia parece ser uma cidade muito moderna, conectada com o mundo. Acho que se fosse um lugarejo perdido, isolado, seria mais fácil acreditarmos em seu realismo fantástico. Não deu para voar com ele nessa Saramandaia tão modernizada.

  5. Saramandaia original é um dos maiores sucessos do horário das onze da globo.

    Eu adoro o realismo-fantástico e acho que brasileiro ainda curte sim.

    Esse remake que não tem carisma, é insosso, o elenco é ótimo, mas tem muita gente cansativa ali.

    Enfim, lamento pela memória da original, mas o fiasco é merecido.

    Ninguém assiste essa chatice…

    Espero que a Globo pare de destruir os clássicos. Essa só não consegue ser pior do que o remake lixo de Gabriela.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.