O bom humor está de volta! #Foca no TÁ NO AR: A TV NA TV.

0
foto: reprodução

programa TÁ NO AR: A TV NA TV – TV CRÍTICA


Há  mais de um mês no ar, o TÁ NO AR: A TV NA TV, vem conquistando público e, finalmente, justificou a contratação do comediante Marcelo Adnet, ex-MTV, pela Globo.

Depois de algumas tentativas fracassadas para emplacar Adnet, como o decepcionante O DENTISTA MASCARADO, e as sátiras musicais sem graça no FANTÁSTICO, a Globo investiu num programa de humor ágil, texto inteligente, elenco afiado e sem exageros.

Crítica inteligente sem clichês
Quem se lembra da TV PIRATA? Programa com uma proposta diferente de humor nos findos dos anos 1980, fazia uma crítica inteligente da sociedade, da política e da economia brasileira. Em TÁ NO AR não é diferente. O programa não revoluciona no formato, mas retrata bem o momento da nossa telinha, usa e abusa da metalinguagem, respeita a todos os credos, como a galinha pretinha pintadinha e o rap do cristão e suas piadas não são clichês. 

DR. SUS, Sexy indecisa e Jardim Urgente
Ainda na primeira temporada, TÁ NO AR conquista público e quadros vão se destacando. Inspirado no seriado americano DR. HOUSE, exibido pela Record, Marcius Melhem representa o médico brasileiro que trabalha na emergência. O DOUTOR SUS é uma crítica bem ácida ao SUS (Sistema Único de Saúde) e dispensa comentários. Ponto para os redatores e para o olhar sádico e sarcástico de Melhem, de família de médicos.

SEXY INDECISA é uma delícia! Também inspirada numa série americana, SEXY AND THE CITY, traz quatro amigas e suas eternas indecisões como o que vestir, o que comer, como tratar a relação com o namorado, esposo ou amante.

Um crítico de sotaque nordestino e feroz é a melhor personagem de Adnet no TÁ NO AR. Com autorização da Globo – até quando? -, ele alfineta de forma voraz, os próprios quadros do programa ou seria da própria Vênus Platinada?

JARDIM URGENTE é o filet mignon de TÁ NO AR. Welder Rodrigues é coadjuvante no cast, mas rouba a cena quando aparece. A hashtag #Foca, às quintas, está entre os trendings topics do Twitter e é um meme badalado no Facebook. Jorge, um apresentador estressado – qualquer coincidência com os noticiários policialescos da concorrência é pura semelhança – relata casos de crianças pestinhas na escola, na praia etc. Onde houver uma ocorrência “policial” desses pequenos abençoados, JARDIM URGENTE “denuncia”.


A POLÍCIA BRASILEIRA, o zapear por programas dentro da TV, os comerciais de produtos à la Casseta & Planeta, os clips musicais e os depoimentos finais na subida dos créditos, completam TÁ NO AR.


Horário ingrato
Um programa altamente elaborado e escrito é exibido num horário bastante ingrato, às 23h55. Será que a Globo não quer que o seu público assista uma crítica a si própria de maneira tão rebuscada? Ou será que, tá bom, falem mal de mim, mas também vou jogá-los para o final de noite. TÁ NO AR estreou bem com 10 pontos (*), foi para 11 pontos no segundo episódio, mas a partir do terceiro episódio perdeu público e não voltou a registrar mais de dois dígitos.


Mesmo em audiência descendente, TÁ NO AR: A TV NA TV é bastante elogiado pelos críticos mais exigentes da tela tupiniquim e comemorado pelo próprio elenco pela liberdade de falar direta e indiretamente, da Record, SBT etc. Vem segunda temporada por aí? Tomara que sim.


(*) Cada ponto equivale a 65 mil domicílios em São Paulo.



TÁ NO AR: A TV NA TV
Quintas, às 23h55


Criação
Marcius Melhem
Direção 
Maurício Farias
Elenco
Carol Portes, Danton Mello, Georgiana Góes, Luana Martau, Marcelo Adnet, Márcio Vito, Marcius Melhem, Maurício Rizzo, Renata Gaspar, Verônica Debom e Welder Rodrigues.

Leia as Entrevistas
do blog







Curta
TV a BORDO

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here