Série Novelistas: a autora premiada internacionalmente por CAMINHO DAS ÍNDIAS, Gloria Perez

0
O sétimo capítulo da nossa Série Novelistas é com a autora Gloria Perez.

Todo o conteúdo publicado nesta série é uma reprodução autorizada pelo autor, o roteirista Michel Luiz Castellar.

Estreou na TV em EU PROMETO auxiliando Janete Clair, que estava doente e morreria duarante a novela.

Dividiu autoria com Aguinaldo Silva em PARTIDO ALTO, e criou o especial  A DIARISTA, que acabou virando seriado, desenvolvido por outros autores, e ainda supervisionou a microssérie O CANTO DA SEREIA.

Ao contrário da maioria dos novelistas, prefere escrever suas novelas, sozinha, contando apenas, com pesquisadores.

Sua obra, BARRIGA DE ALUGUEL, seria exibida em 1986, no horário das 20h, cancelada por ser muito ousada. Gloria acabou contratada pela saudosa TV Manchete, onde escreveu a impactante CARMEN, um grande sucesso da época. Teve um primo, também, novelista, WILSON AGUIAR SILVA, que morreu num acidente no início dos anos 1990, e que escreveu DONA BEIJA e KANANJA DO JAPÃO, dois sucessos da TV Manchete.


Causas sociais, tramas ambientadas em outros países, e temas de cunho futurista, são os pontos fortes da autora, que em 1995, falou em EXPLODE CORAÇÃO, sobre contatos em redes sociais da internet, em um assunto que só veio tomar dimensão anos depois. E foi por meio também, dessa novela, que usando o tema das crianças desaparecidas, acabou colaborando para que várias pessoas desaparecidas fossem encontradas.


Em Portugal, sua novela SALVE JORGE, recebeu o título de A GUERREIRA e, O CLONE, teve uma versão latina chamada EL CLON.


Sua missérie AMAZÔNIA, DE ANTÔNIO GALVEZ a CHICO MENDES, consumiu um dos maiores elencos da teledramaturgia nacional, nas três fases em que se passou.


OPINIÃO



Para mim, seus melhores trabalhos foram a minissérie DESEJO,  pela pesquisa do caso do assassinato do escritor Euclides da Cunha, pelas mãos do amante da mulher, Dilermando. Embora DESEJO tenha pesado a mão na dramaticidade – e não poderia ser diferente – foi um grande trabalho da autora, e também da direção com destaque para a cena em que a personagem Alquimena (Débora Evelyn), desequilibrada, desaba as mágoas que sente do falecido pai, diante de seu quadro. Outra minissérie, AMAZÔNIA, encheu os olhos, e teve um caráter até meio intimista, pois a autora é nativa do Acre, ambiente onde é passada a trama. E quanto às novelas, o melhor foi O CLONE, pela estética, pela ousadia do tema de clonagem humana, que até hoje causa discussões em meios científicos e religiosos. E claro, por ter retratado a cultura muçulmana em época em que ela era cercada de estigmas. 




Paulista de São Vicente, Michel Luiz Castellar 



é roteirista com 50 obras registradas

Leia o 7º capítulo


 com o autor

Walcyr Carrasco 


de Verdades Secretas



Leia mais sobre 


a autora


Gloria Perez



Curta



 TV a BORDO



Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.