sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Série Novelistas: Alcides Nogueira comemora o sucesso de I LOVE PARAISÓPOLIS


O sexto capítulo da Série Novelistas é com o autor Alcides Nogueira.

Todo o conteúdo publicado nesta série é uma reprodução autorizada pelo autor, o roteirista Michel Luiz Castellar.

Estreou na televisão escrevendo um famoso episódio do CASO VERDADE sobre XICO XAVIER, e em seguida, foi um dos roteiristas do seriado JOANA, na saudosa TV Manchete. Sua primeira novela, em que foi colaborador de Walther Negrão, foi LIVRE PARA VOAR (1984). Após essa, assumiu a roteirização do argumento da novela DE QUINA PRA LUA, escrita por Benedito Ruy Barbosa, acrescentando mais histórias. Em seguida, voltou a trabalhar com Walther em DIREITO DE AMAR, baseada na radionovela A NOIVA DAS TREVAS, de Janete Clair.

Alcides foi colaborador de Sílvio de Abreu em alguns trabalho onde se destaca em DEUS NOS ACUDA e A PRÓXIMA VÍTIMA, e foi coautor com Maria Adelaide Amaral nas minisséries UM SÓ CORAÇÃO e JK, dois grandes sucessos de público e crítica.

A primeira novela realmente solo de Alcides Nogueira, livre de adaptações ou coautoria, foi O AMOR ESTÁ NO AR, que tinha uma premissa interessante e um tema que na época estava em voga - os extraterrestres; mas não foi sucesso.

Alcides escreveu a sinopse de FORÇA DE UM DESEJO, a que desenvolveu com Gilberto Braga para o horário das seis.

Como autor principal, Alcides adaptou a novela O ASTRO, grande sucesso de Janete Clair, cujo remake inaugurou o horário das 23h para as telenovelas, e que chegou a ganhar o Emmy Internacional de melhor novela do ano - 2011.

Sua novela atual, I LOVE PARAISÓPOLIS, é uma das grandes audiências da televisão, tendo vencido, algumas vezes, a novela das nove, BABILÔNIA


OPINIÃO

Li a biografia de Alcides Nogueira na COLEÇÃO APLAUSO - inclusive, uma das melhores - e pude notar o quão culto é esse autor, que também é bem atuante no Teatro, onde escreveu mais de 20 peças. Dele, gostei da adaptação feita de CIRANDA DE PEDRA, de Lygia Fagundes Telles, que elogiou, inclusive, o seu trabalho, e achou essa adaptação superior a primeira feita pela mesma emissora em 1981 (o que não posso julgar, pois não vi, mas sei que foi tolhida em parte, pela Censura Federal). Embora Ana Paula Arósio não tinha idade suficiente na época da novela - 2008 - para ser mãe de adolescentes, o que soou um pouco estranho no vídeo; eu gostei da trama, e destaco o trabalho de Ana Beatriz Nogueira como a governanta Fhrau Herta. Mas é bom informar, que CIRANDA DE PEDRA não foi um remake da novela, e sim, uma nova adaptação do livro de mesmo nome. Dosando bom humor e drama, a atual novela das sete, é uma prova disso. Alcides também colaborou com Lauro César Muniz em O SALVADOR DA PÁTRIA. Também destaco sua parceria com Maria Adelaide Amaral em UM SÓ CORAÇÃO, cuja fonte de pesquisa foi grande e acredito que muito trabalhosa; e sua parceria com Sílvio de Abreu em A PRÓXIMA VÍTIMA. Uma costura de tramas dificilmente vistas em telenovelas, ultimamente.

Paulista de São Vicente, Michel Luiz Castellar 
é roteirista com 50 obras registradas

Elizabeth Jhin

 é autora de

ALÉM DO TEMPO


Curta

 TV a BORDO


Siga

 TV a BORDO

0 comentários:

Postar um comentário

Ofensas não serão publicadas.