VERDADES SECRETAS foi amada, odiada, e deu muito o que falar

0
foto: reprodução



novela VERDADES SECRETAS – TV CRÍTICA

A quinta
produção global do horário das 23h veio num momento em que a emissora do Jardim
Botânico amarga índices de audiência, abaixo da sua meta, e expõe um raro
instante de rejeição pela sua dramaturgia.

De Walcyr Carrasco, a novela VERDADES SECRETAS
causou muitos burburinhos nas redes sociais, apelou para o ‘bundalelê’
masculino como nunca e tratou de despejar sexo, drogas e tragédias familiares
com direito a tiro, porrada e bomba.

A trama
Walcyr Carrasco rasgou a cortina do mundo da
moda e apresentou uma trama carregada de polêmicas com direito a muitos nudes, crack e lágrimas. Uma modelo
interiorana muda-se para a cidade grande em busca do brilho das maquiagens, do
toc toc dos saltos nas passarelas, e claro, dos cliques das lentes fotográficas,
levando a mala, a cuia e a mãe. No meio do caminho tinha um empresário rico e
sedutor, que ficou obcecado pelo frescor do cheiro da menina virgem e
angelical.

Chamando atenção
Durante a exibição da novela XICA DA SILVA (TV Manchete 1996/1997),
também de Carrasco, que considero sua obra prima,
lembro-me de uma entrevista do diretor Walter Avancini, em que declarava: “Para
fazer novela fora da Globo é preciso chamar atenção.” Com o texto de XICA isso
nem era necessário, porque o folhetim já tinha uma história esplendorosa. Quase
20 anos depois, vejo outra obra do mesmo autor – dentro da Globo – e chamando
atenção, talvez porque fosse preciso.

Ou talvez porque não tinha uma história tão
notável sendo primordial escalar diamantes como Ana Lúcia Torre, Eva Wilma e Marieta Severo, ofuscando um texto tão simplório. E nesse time,
todas brilharam.
De dublê de atriz catapultada de reality show, Grazzi Massafera,  viu na dúbia personagem,
Larissa Ramos, uma modelo de sucesso, a oportunidade que nunca lhe deram na
telinha, a de ser promovida atriz, despindo-se do glamour de estrela platinada, para encarnar uma personagem cheia de clichês: viciada
em drogas, prostituída e enlouquecida. Seu destino foi virar evangélica e falar
de Jesus redimindo-se de todo o mal, amém.  

foto: Celso Tavares
  
A parceria de Drica
O grande nome para mim deste folhetim foi Drica Moraes. Esta foi a sua quinta parceria com o Walcyr. Sua personagem mais marcante, dentre tantas outras, foi a Violante Cabral justamente em XICA DA SILVA. No Arraial do Tijuco do século XVIII, fora trocada por uma escrava e uma prostituta, vivia amargurada e deslumbrada por um poderoso homem. Em VERDADES SECRETAS, século XXI, Carolina, foi traída pelo seu maior amor, a própria filha, desta vez, foi usada e seduzida, por também, um homem poderoso. A carreira consagrada de Drica Moraes nos palcos do teatro e nos holofotes dos estúdios de TV, reservou esses dois memoráveis papéis. 

Audiência em alta e diretor politicamente incorreto
VERDADES SECRETAS foi a novela de melhor audiência dentre todas transmitidas desta faixa. A média dos 64 capítulos alcançou 20 pontos (*) (cada ponto equivale a 67 mil domicílios na Grande São Paulo), e o seu último capítulo cravou impressionantes 30 pontos, mais que o derradeiro de BABILÔNIA.

Responsável pela direção de núcleo de VERDADES, Mauro Mendonça Filho, enxergou o momento certo de apimentar a relação já desgastada da Vênus com seu público, em recente entrevista ao Jornal O GLOBO, ele confessou: “Precisava de algo a mais, um comportamento politicamente incorreto, sexualidade e violência. Fiz (a novela) sem cortes.”

Mauro soube ousar e não arriscou em apostar em nomes não tão conhecidos do público, como a estreante Camila Queiroz, a Letinha/Angel, protagonista e pivô de toda a tragédia, e Agatha Moreira, como a Giovanna, filha do Alex (Rodrigo Lombardi), garotas de futuros promissores.

Por tudo o que aconteceu e por todo o sucesso, VERDADES SECRETAS foi amada e odiada, e deu muito o que falar. Conquistou os internautas e, não raramente, figurou entre os assuntos mais comentados do microblog Twitter no mundo. O autor Walcyr Carrasco, evidente, celebrou a glória e já vai emendar um trabalho no outro. A substituta de ALÉM DO TEMPO, leva o nome provisório de CANDINHO, e vai se passar entre os anos 1920 e 1946. A direção será de Jorge Fernando. 

(*) fonte: IBOPE

Leia sobre Walcyr Carrasco 
na Série Novelistas
 

Curta
TVaBordo
 
Siga
TV a Bordo

Tags
#TVaBordo #VerdadesSecretas
#WalcyrCarrasco #MauroMendonçaFilho
#GraziMassafera #RainerCadette
#CamilaQueiroz #AgathaMoreira

 

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here