Kátia Jorgensen: “Fico muito feliz de alcançar um público que não me conhecia e que agora, por causa da novela, interessou-se em conhecer meu trabalho.”

0
ENTREVISTA 
KÁTIA JORGENSEN
foto: arquivo pessoal

A
música NO POÇO TE ENCONTREI fez um sucesso tremendo nas redes sociais e também
no portal R7. A canção composta por Daniel Figueiredo, com letras de Renato
Cardoso, revelou uma voz arrebatadora e de timbre único: Kátia Jorgensen.
Seu
show é performático, transforma músicas conhecidas em versões com um toque bem
autêntico. A carioca de estilo com pegada no Jazz e fã de Gal Costa e Joni
Mitchell,  falou com exclusividade ao blog TV a BORDO, e como plus, ao final da entrevista, clip com Katia Jorgensen e a música ‘Não És Homem Para Mim’, a partir de agora:
TVaBordo –
Qual é a sua formação musical?
KJ – Me
interesso por música desde que nasci. Aprendi violão como autodidata aos 12
anos de idade, vendo meu pai tocar. Participei to TUERJ por mais de 5 anos,
onde comecei a atuar e cantar, ao lado de feras como Seu Jorge, Gabriel Moura,
entre outros. Aos 18 anos de idade comecei a fazer aulas de canto com Nando
Uchôa. Depois me formei como atriz pela CAL (Casa de Artes de Laranjeiras) em
2001. Ao entrar para uma cia. de teatro, passei a tocar, cantar e compor todas
as músicas das peças. Fazia direção musical dos espetáculos e fui premiada em
2005 por DOIS CAVALHEIROS DE VERONA, sob a direção de Nadege Jardim. Em
seguida, eu fundei a cia de teatro CIA DE ATORES INVENCÍVEIS, ao lado do ator e
diretor Márcio Moreira. Fiz parte da cia por sete anos. A partir daí, comecei a
estudar técnica vocal e fui fazer escola de música Villa-Lobos. Pouco tempo
depois estava dando aulas de canto e técnica vocal em casa e em escola técnica
de teatro. Em 2012 passei a me dedicar exclusivamente a carreira de cantora.
TVaBordo –
Existe na família alguém que também é músico ou cantor?
KJ – Sim.
Meu primo Ivan Jorgensen é cantor lírico, tenor.
TVaBordo – E
a carreira, quando começou?
KJ – Pisei
no palco pela primeira vez aos 10 anos de idade, numa peça de escola. Fiz meu
primeiro espetáculo profissional aos 14 anos de idade. Sempre soube que meu
lugar era no palco, como cantora ou atriz.
TVaBordo –
Participou de algum reality show musical na TV?
KJ – Nunca
participei de reality show, mas aos 11 anos de idade, participei como caloura
do Sérgio Mallandro (risos). 
TVaBordo –
Toparia participar?
KJ – Não sei
se participaria de um reality. Acho estranho a situação de competição entre
artistas. Acho que o artista não pode ser colocado na categoria ‘Melhor ou
Pior’. Dependeria muito do reality. Não sei mesmo…
TVaBordo –
Quais são os seus ídolos na música?
KJ – Sou
completamente fã de Gal Costa e Joni Mitchell.

foto: arquivo pessoal

Espetáculo JULIETA & ROMEU, 2002
De Cristiano Queiroz
Em cena com Alexandre Silva, Jorge Leite,
Márcio Moreira e Kátia Jorgensen
TVaBordo –
Quando você canta, em quem você se inspira?
KJ – A minha
inspiração não vem de nenhum outro artista, eu acho. O que eu curto é vivenciar
aquela história que estou cantando por meio daquela música. Gosto de sentir o
que estou cantando. Eu gosto de cantar composições de outros artistas de forma
que elas se tornem um pouco minhas também. A voz simplesmente sai. Não costumo
pensar em nada em específico. Mas também posso estar inspirada em alguma
situação minha. Um amor, uma decepção, uma saudade. Mas sempre vem tudo muito
de mim. Acho que da minha alma. Canto 
pra minha alma. 
TVaBordo –
Qual é o seu estilo de música?
KJ – Eu não tenho nenhum estilo
específico. Eu amo música e amo interpretá-la. Mas adoro Jazz, Bossa Nova e
Rock’n’roll. O que me fascina numa música é a história dela, às vezes, um
pedaço da melodia, um trechinho. Muitos detalhes podem me conquistar numa música.
Ela precisa tocar a minha alma de alguma forma. E isso não está associada a
nenhuma convenção musical, critério ou estilo.
TVaBordo – E
se fosse definir a Kátia Jorgensen sozinha…
KJ – No meu trabalho solo canto
diversos estilos musicais. Não curto muito o termo eclética, mas posso dizer
que não me prendo a nenhum estilo, porém, a pegada dos arranjos é mais voltada
para o Jazz.

foto: Luísa Dias

Kátia Jorgensen em cena
TVaBordo –
Pode dar um exemplo?
KJ – Em
2014, por exemplo, fizemos um arranjo em jazz da Banda Jamiroquai (Half the
man) e fomos elogiados pela própria banda num post da fanpage oficial.
Consideraram uma das melhores versões que já haviam escutado, e elogiaram minha
voz. Tivemos mais de 10 mil views em dois dias de Youtube. Isso é o que importa 
pra mim, as versões serem bem
interpretadas.
TVaBordo –
Como é o seu show? Banda, voz e violão ou você canta e toca? Qual é o
repertório?
KJ 
Apresento-me com banda. Meu repertório tem composições inéditas, versões bem
autênticas de músicas já conhecidas.
TVaBordo –
Como assim?
KJ 
Tocamos o samba: COM QUE ROUPA, numa versão Blues. Faço Amy Winehouse em Bossa
Nova, Nirvana em Jazz, etc. Faço uma música portuguesa, que originalmente é um
fado, num arranjo que mistura xote, tango e jazz. Sempre tento surpreender,
deixar o público interessado e curioso no show. Sou muito performática,
visceral no palco. Não consigo fazer um show sem colocar toda minha energia.
Não importa se para uma ou mil pessoas. 
TVaBordo –
Vamos falar da novela. O que significa para você participar de OS DEZ
MANDAMENTOS?
KJ –
Uma oportunidade de mostrar minha voz ao Brasil, numa obra de muito cuidado,
muito profissionalismo. A novela está cercada de bons profissionais. O Daniel
Figueiredo é um excelente arranjador e compositor. O Moysés Macedo é um ótimo
cantor e fiquei muito feliz em poder cantar ao lado dele. A gravação foi muito
intensa. Ele é muito profissional e dedicado. Demos o melhor de nós na
gravação. Fico muito feliz de alcançar um público que não me conhecia e que
agora, por causa da novela, interessou-se em conhecer meu trabalho. 
TVaBordo –
Kátia, você tem algum sonho?
KJ –
Viver e me sustentar com dignidade do meu trabalho. E isso não é um sonho. Isso
é um objetivo.
TVaBordo –
Para encerrar, cite um verso, uma frase ou um ditado preferido.
KJ 
“Não opte pelo conveniente, pelo confortável, pelo respeitável, pelo
socialmente aceitável, pelo honroso. Opte pelo que faz o seu coração vibrar.
Opte pelo que gostaria de fazer, apesar de todas as consequências.” OSHO
Para
contratar Kátia Jorgensen é só
enviar
um e-mail para:
producaokj@gmail.com
Ou, se
preferir, acesse:


Confira clip com a cantora
Katia Jorgensen

Tags:
#TVaBordo
#OsDezMandamentos
#DanielFigueiredo
#MarcelaPolidoro
#KátiaJorgensen
#MoysésMacedo
#RenatoCardoso
#NoPoçoTeEncontrei
#IsabellaKoppel


Leia Entrevistas
do blog
Curta 


Siga 
Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here