quinta-feira, 5 de novembro de 2015

HAMSA WOOD estreia TAKES: "Eu me considero um eterno aprendiz."

TV a Bordo
apresenta
TAKES 
com


foto: arquivo pessoal

HISTÓRIA

Nasceu no Recife, PE,
em 26 de setembro de 1975.
Aos sete anos de idade começou no teatro.
Aos 21 anos de idade migrou 
para o áudio visual.
Formado em Comunicação e 
Produção de Mídias Digitais
pela University of Florida.
Foi publicitário, ilustrador, produtor musical,
radialista e editor de vídeo,
até chegar a diretor de cinema
e televisão.

CARREIRA
Morou nos Estados Unidos da 
América por sete anos. 
Retornou ao Brasil e atuou no mercado publicitário de São Paulo 
até ser convidado pela Rede Globo 
a ingressar no seu núcleo 
de dramaturgia no Rio de Janeiro.
Na emissora carioca, trabalhou em novelas e em programas semanais, 
além de dirigir campanhas para 
a Globo Internacional.
Em 2005, foi convidado pela Rede Record a fundar a sua nova 
sede de teledramaturgia no Rio de Janeiro, 
o RECNOV.
Hamsa tem atuado na direção de projetos como PROVA DE AMOR, 
VIDAS OPOSTAS, CAMINHOS DO CORAÇÃO, 
MUTANTES, PROMESSAS DE AMOR, 
VIDAS EM JOGO, PECADO MORTAL, 
A LEI E O CRIME, JOSÉ DO EGITO 
e OS DEZ MANDAMENTOS. 

Hamsa também atua como produtor e 
estreou neste ano como 
diretor documentarista 
com o filme: 

ARPOADOR - PRAIA E DEMOCRACIA.



TVaBordo - o que é mais difícil dirigir, uma atriz com o ego inflado ou uma estreante de pouco talento?
HW - Cada situação traz seus desafios. Seja em um caso ou no outro, o importante é ganhar a confiança daqueles que você gerencia. Se o diretor traz uma proposta interessante e palpável todo o resto acaba se encaixando. Quando há sintonia, tanto os egos inflados quanto as inseguranças são deixados de lado.

TVaBordo - Já viveu esses dois momentos? Como superou?
HW - Claro que já passei por isso. Já passei por algumas saias justas, mas sempre consegui contornar. Até porque eu sou muito brincalhão e gosto de manter um bom clima no trabalho. Isso ajuda.

TVaBordo - Você se considera um diretor de atores? Como faz para tirar o melhor de um ator?
HW - Eu me considero um eterno aprendiz. Adoro dirigir atores e aprendi a ouvir bastante e a entender cada um. Não há um método universal de direção. Cada ator tem suas características. O importante é ser acolhedor e criar uma relação de cumplicidade.

TVaBordo - Em algum momento já perdeu a paciência com um ator ou uma atriz? O que houve para chegar ao ponto de perdê-la?
HW - Todos os dias (rs). Sempre rola um exercício de paciência, mas nunca perdi a linha.

TVaBordo - Qual é a sua cena preferida de todas as novelas que dirigiu?
HW - É muito difícil de dizer. Mas, com certeza, uma das maiores foi a do extintor de incêndio em Os Dez Mandamentos.

foto: reprodução

Um telespectador mais atento percebeu
um extintor de incêndio 

TVaBordo - Que tipo de proposta mais absurda você já recebeu de um ator para acrescentar em uma cena?
HW - Um ator queria babar em cena e aspirar a sua própria baba em uma das falas. Ainda bem que consegui convencê-lo a não fazer isso.

TVaBordo - E já recebeu alguma proposta indecente de algum ator ou atriz para participar de uma novela?
HW - Nunca recebi.

JOGO RÁPIDO

Sonho em trabalhar com o ator e a atriz...
Nunca tive um nome em específico

O diretor que me inspirou na carreira foi...
Meio óbvio, mas lá vai: Stanley Kubrick

Meu filme ou filmes favoritos são...
Muitos, muitos, muitos. 
Impossível falar só alguns nomes.

Ditado, verso ou frase
O espetáculo não pode parar.

Hamsa Wood é um cara...
Tranquilo que trabalha muito.


TVaBordo - Que conselhos você daria para aqueles que desejam seguir carreira como diretor?
HW - Aprendam tudo, tudo, tudo sobre a sétima arte. Luz, áudio, interpretação, edição, cinematografia, efeitos, correção de cor, mixagem, e tudo mais que conseguir aprender.

TVaBordo - Qual é o pior e o melhor da profissão?
HW - O pior é a pressão. O melhor é esquecer da pressão e se divertir.

TVaBordo - Com o corre e corre das gravações dá tempo de curtir alguma coisa ou vida de diretor é uma loucura, e que não se aproveita nada?
HW - Dá pra curtir as gravações, não muito mais do que isso.

TVaBordo - Posso fazer uma pergunta indiscreta? O famoso 'teste do sofá' ainda existe?
HW - Olha, acredito que sim. Mas não acho que esta modalidade seja exclusiva do meu meio. Com certeza, essas formas menos nobres de subir na carreira são colocadas em prática nos mais diversos setores.


TVaBordo - A princípio OS DEZ MANDAMENTOS seria minissérie. O que levou a transformá-la em novela?
HW - A riqueza da história, tanto do lado épico quanto do lado humano.

TVaBordo - Como é feita a divisão dos diretores com os atores? Cada diretor fica com um núcleo específico ou todos podem dirigir qualquer núcleo? Como funciona essa engrenagem?
HW - Não há núcleos fixos com determinados diretores. O Avancini (Alexandre Avancini, diretor geral) gosta de distribuir bem entre os diretores. Existe sim, algumas aptidões de diretores que se sobressaem. Por exemplo, eu sou muito conhecido pelas sequências de ação com efeitos especiais. Mesmo assim, eu não sou o único a dirigir esse tipo de cena.

TVaBordo - Qual é a sua cena preferida?
HW - É basicamente impossível escolher só uma. Estamos há quase um ano filmando e superamos tantas adversidades juntos, que todo dia volto para casa com o sentimento de dever cumprido.

TVaBordo - E qual é a sua personagem favorita na novela e na Bíblia?
HW - Na novela, Arão. Na Bíblia inteira é mais difícil dizer. Eu sou de família israelita, portanto, minha referência é a Torá, ou o Antigo Testamento. De todas as histórias que me tocam, a que eu gosto mais é a de Jacó e seus filhos, a qual tive a chance de contar em José do Egito de 2013.

TVaBordo - Como foi a relação dos diretores com a autora Vivian de Oliveira? Existiram muitas dúvidas na execução das cenas ou tudo aconteceu as mil maravilhas?
HW - A relação não poderia ser melhor. A Vivian é super parceira e entende nossas dificuldades na realização das cenas. Acho que podemos dizer que sim, aconteceu tudo as mil maravilhas.

foto: reprodução
Hamsa Wood com a autora Vivian de Oliveira

TVaBordo - Comenta-se que nesta reta final houve muitos impropérios, atraso nas gravações, problemas com atores, etc. Até que ponto isso é verdade?
HW - Na reta final tudo acaba sendo muito corrido. Todos estão exaustos, pois já trabalham incessantemente há meses. E inevitavelmente atrasos ocorrem. Mas isto pode ser dito sobre qualquer outro projeto. Não há nada de atípico em Os Dez Mandamentos.

TVaBordo - Em seus melhores sonhos esperava que a novela OS DEZ MANDAMENTOS fosse tão longe em termos de audiência?
HW - Eu sempre vi Os Dez Mandamentos como o projeto mais ambicioso que eu já havia participado. Acho que esse sentimento foi unânime na equipe. Isto nos levou a nos dedicarmos tanto, que o público reconheceu esse esforço.

TVaBordo - A novela termina com Moisés recebendo a tábua com os dez mandamentos e voltando do Monte Sinai. Que outros eventos importantes vão acontecer até lá?
HW - O Êxodo, a coluna de vento e nuvem, a travessia do Mar Vermelho, uma batalha e, por fim, o evento do bezerro de ouro.

TVaBordo - Os 20 primeiros capítulos de TERRA PROMETIDA serão escritos pela Vivian de Oliveira e será a continuação de OS DEZ MANDAMENTOS. Haverá uma pausa nas gravações ou vão continuar gravando?
HW - Teremos uma breve e merecida pausa, mas voltaremos a filmar ainda este ano.

TVaBordo - Se você fosse resumir a novela OS DEZ MANDAMENTOS em uma palavra ou uma frase, qual seria?
HW - Gratificante.

TVaBordo - Um recado para os fãs da novela.
HW - Se vocês gostaram de Os Dez Mandamentos, preparem-se, pois Josué vai arrebentar!


TVaBordo - Todos os diretores participaram das gravações da travessia do Mar Vermelho? Como funciona a direção numa cena grandiosa como essa?
HW - A travessia do Mar Vermelho é uma das cenas mais icônicas e referenciais da sétima arte. Eu tive a honra de dividir estas filmagens com o nosso diretor geral Alexandre Avancini. É uma sequência trabalhosa na qual a atenção aos detalhes e a habilidade de gerenciar centenas de pessoas são cruciais. Foram longas noites de filmagens, muitas mesmo! Mas o resultado final vai surpreender.

TVaBordo - Quanto tempo foi gasto ao todo para gravar a travessia, incluindo a pós-produção na Stargate? Quantos animais foram usados, figurantes, elenco, etc. Onde foram gravadas as cenas?
HW - Foram cerca de seis meses entre filmagens e pós-produção. Milhares de figurantes, centenas de animais, muito vento, fogo e raios. As cenas foram gravadas em uma fazenda de extração de saibro em Seropédica.

TVaBordo - Arrisca um palpite de quantos pontos de audiência vai marcar a travessia do Mar Vermelho?
HW - Média de 30 pontos e pico de 35 são números realistas. Se for mais, melhor.


Depoimentos especiais 
a Hamsa Wood:

foto: reprodução

autor de novelas de sucesso como
Escrava Isaura (2004), Prova de Amor 
e Caminhos do Coração:

"Hamsa, grande e talentoso diretor, inteligente, culto, ótimo parceiro, amigo e sócio.
Juntos fizemos, estamos fazendo 
e vamos fazer muita arte!
Felicidades a cada novo momento!"

foto: reprodução

compositor e produtor musical da trilha sonora 
da novela Os Dez Mandamentos:

"Já faz 10 anos que trabalho com Hamsa Wood (Prova de Amor, Vidas Opostas, 
A Lei e o Crime, Os Mutantes, José do Egito, etc e etc), 
e sempre digo que ele é um 
dos melhores profissionais 
com quem já trabalhei. 
Hamsa 'Rocks'!"

foto: arquivo pessoal

de Os Dez Mandamentos:

"Um diretor firme, objetivo e muito humilde. Nunca vou esquecer as lindas palavras de agradecimentos e elogios para uma atriz de apenas 13 anos de idade em sua primeira novela, no último dia de gravação. Isso é muito raro em uma profissão onde, até então, estamos acostumados a ver a vaidade em primeiro plano."

foto: Adriana Rodrigues

O jornalista Warlen Pontes com o diretor 
Hamsa Wood no lançamento do CD
da novela Os Dez Mandamentos

Leia as Entrevistas 

do blog


Curta


 
Siga



Tags
#TVaBordo #OsDezMandamentos
#HamsaWood #AlexandreAvancini
#MarVermelho

0 comentários:

Postar um comentário

Ofensas não serão publicadas.