sexta-feira, 6 de novembro de 2015

"Foi um prazer, menina Mari.", resume o sucesso de I LOVE PARAISÓPOLIS

foto: reprodução

novela I LOVE PARAISÓPOLIS - TV CRÍTICA


Na noite desta sexta, dia 6, foi ao ar o derradeiro capítulo de I LOVE PARAISÓPOLIS, a novela que contou os encontros e desencontros amorosos de Marizete (Bruna Marquezine), Grego (Caio Castro), Margot (Maria Casadevall) e Benjamin (Maurício Destri), ambientados na favela Paraisópolis, em São Paulo.

O folhetim escrito por Alcides Nogueira e Mário Teixeira foi um dos maiores sucessos do horário das 19h da Globo, às vezes, chegou a liderar o ranking das produções globais, feito esse, bastante comemorado pelo diretor de núcleo, Wolf Maia.

Sucesso nas redes sociais e no Ibope
I LOVE PARAISÓPOLIS conquistou a glória também nas redes sociais. Grego, Mari, Benjamin, Soraia e cia., sempre estiveram presentes nos primeiros lugares dos assuntos mais comentados do Brasil no Twitter, ao longo dos seus mais de 150 capítulos. No último capítulo, a hashtag #ILoveParaisopolis figurou em primeiro lugar. A frase: "Foi um prazer, menina Mari", consagrou o jargão de Leticia Spiller, a sogra louca da Marizete.

I LOVE PARAISÓPOLIS teve uma média de 23 pontos, mas chegou a registrar 28 pontos nos primeiros capítulos (cada ponto equivale a 67 mil domicílios na Grande São Paulo). Ontem, fez 26 pontos, ficando em terceiro lugar em comparação as seis últimas produções da faixa, atrás de ALTO ASTRAL e GUERRA DOS SEXOS. (confira audiência das suas antecessoras ao final desta matéria).

Quem roubou a cena?
Não vou falar dos veteranos Nicete Bruno, Ricardo Blat, Lima Duarte e José Dumont, eles dispensam comentários, entretanto, o bom enredo e o texto certeiro da dupla Nogueira e Teixeira fizeram o quarteto brincar em cena.

Mas a brincadeira também valeu a pena para outros talentos que praticamente levaram I LOVE nas costas. Para compensar o fraco desempenho de seus protagonistas, Frank Menezes, Babu Santana, Zezeh Barbosa, Luana Martau, Ilana Kaplan, entre outros, foram um show à parte e salvaram a novela de um fracasso.

Segredo do sucesso?
"Negro branco, pardo colorido, caucasiano, todos em um grito de não, ao preconceito, viva a miscigenação", o trecho da música de abertura de I LOVE resume bem a mensagem que a trama de Nogueira e Teixeira quis passar. Por meio da comédia pastelão, combateu a ideia de que na favela, hoje batizadas de comunidades, os vilões são legais, ajudam os moradores, o preconceito rola solto, mas todos vivem felizes, "mistura de raças, somos a cor do Brasil."

Na Paraisópolis do folhetim das sete, não existem problemas de esgoto, drogas? Nem pensar! Tudo é muito legal, engraçado e todos querem morar lá. Não incomum, a galera do Morumbi, estava mais em Paraisópolis do que no bairro nobre da cidade paulistana, talvez aí, justifique o trecho: "Aceitamos todos, então corre e chega aí."

Mas o segredo do sucesso de I LOVE PARAISÓPOLIS talvez esteja justamente nessas incoerências. Por que mostrar a realidade em uma novela? Por que pintar um mundo em branco e preto se a televisão exige gente linda, engraçada e colorida? Afinal, "Somos todos gratos, sorrisos fartos, a felicidade mora aqui." Acredite se quiser.

fonte: Ibope 

Ranking das dez últimas novelas da sete em audiência por exibição do último capítulo:

TITITI
36 pontos

MORDE & ASSOPRA
36 pontos

TEMPOS MODERNOS
33 pontos

CHEIAS DE CHARME
32 pontos

AQUELE BEIJO
30 pontos

ALTO ASTRAL
28 pontos

GUERRA DOS SEXOS
27 pontos

SANGUE BOM
26 pontos

ALÉM DO HORIZONTE
22 pontos

Série Novelistas:
Alcides Nogueira





0 comentários:

Postar um comentário

Ofensas não serão publicadas.