Entrevista Rodrigo Dorado: “Se você quer mudar o mundo, comece mudando sua vida ou de alguém próximo.”

0
entrevista
RODRIGO DORADO
foto: Leo Farah
Às vésperas de completar 30 anos, o ator Rodrigo Dorado, argentino de nascença, celebra o bom momento na carreira interpretando o seu primeiro vilão na TV, o atrapalhado Dinho, da novela ‘Cúmplices de Um Resgate’.

Desde abril, Rodrigo Dorado também está na internet com o seu próprio canal no Youtube, o ‘El Dorado’: “O El Dorado é entretenimento com conteúdo regado a humor para agregar na vida dos inscritos”, define.

Em entrevista exclusiva ao TV a Bordo, você vai conhecer, a partir de agora, o mais novo youtuber da praça: Rodrigo Dorado.
TVaBordo – Você tem perfil nas redes sociais, Facebook, Instagram, Snapchat e Twitter. Como lida com a fama? O que mais ajuda e o que mais atrapalha?
RD – Lido bem; sei que é cíclica, então, não me irrito ou me deslumbro. Ela ajuda na inspiração do trabalho, sempre que alguém elogia ou comenta sobre seu trabalho é mais um incentivo. Não acho que atrapalhe algo, mas é importante ficar mais atento, afinal de contas, se você encontra algum fã na rua no momento em que você está com pressa, não pode tratá-lo de maneira qualquer quando for abordado; o artista tá atrasado, mas o fã só tem aquele momento. Nesses momentos é importante ter compreensão, mas não acho que atrapalhe.
Clique AQUI na página oficial do Facebook de Rodrigo Dorado. Os endereços do Instagram, Snapchat e Twiter estão ao fim desta matéria.


TVaBordo – Rodrigo, alguma história engraçada, esquisita ou especial de fã para contar?
RD – Tenho várias. Uma antiga é de um fã (Clebito) de ‘Rebelde’, que tatuou meu nome no pulso. Adorei a manifestação de carinho, mas não concordei com o ato. Ele ficou bravo, mas depois nos entendemos e ficou claro que eu só estava pensando no melhor dele, e que fiquei lisonjeado com o gesto. Fatos inusitados acontecem todos os dias. Nos últimos dois meses, fui em dois velórios/enterros (momentos ruins, mas inevitáveis). No primeiro, o coveiro parou o enterro para tirar uma selfie comigo e, no segundo, quando fui consolar a avó da minha amiga, ela caiu no riso lembrando das cenas do meu personagem.


TVaBordo – Que conselho você daria para aqueles que desejam seguir com a carreira artística?
RD – O conselho é simples: acredite em você e corra atrás dos seus sonhos e objetivos. Ser ator não é fácil como parece, muito pelo contrário, é mais difícil que muita profissão, por isso, aconselho a estudar sempre e aumentar as habilidades artísticas ao máximo.


foto: reprodução

Rodrigo Dorado em sequência do longa
‘Bruna Surfistinha’, de 2011.



TVaBordo – Vamos falar um pouco da carreira televisiva? Se fosse escolher duas ou três cenas, ou até mesmo uma, das várias novelas que fez, qual você escolheria?
RD – É muito difícil escolher uma única cena. Lembro de algumas; as primeiras são marcantes porque o ineditismo é algo fascinante; as últimas são incríveis porque estão frescas na memória. Mas as pessoas lembram muito da cena do Rominho com a Raquel no filme ‘Bruna Surfistinha’, foi uma cena difícil de fazer. Atualmente, tenho feito cenas totalmente diferentes de tudo que já fiz; caindo no chão e rolando, recebendo um banho de ração, cenas de ação no meio da rua, cenas impactantes e muito engraçadas. 


TVaBordo – E se você fosse destacar um ou dois personagens? Qual destacaria e como o definiria com um verso ou uma palavra?
RD – Fiz um filme com um diretor da Globo, Ulysses Cruz, que meu personagem, um crossdresser, Gustavo, e que também era policial do filme ‘Noturno N1’ falava: “No fundo todos nós nos conhecemos, de um jeito ou de outro”. Acho que essa frase define quase todos os personagens.


foto: reprodução

Rodrigo Dorado em seu canal
no YouTube ‘El Dorado’



TVaBordo – Você é o mais novo youtuber da praça. Fala um pouco do seu canal ‘El Dorado’.
RD – É uma experiência totalmente nova pra mim. Comecei tem um mês. Estou aprendendo e fazendo ao mesmo tempo. Muitas pessoas pediam para eu fazer, e eu também queria usar um pouco da influência que eu tenho para incentivar meus seguidores. Acho que uma das nossas funções como artista é transformar o mundo, pode parecer pretensioso, mas se você quer mudar o mundo, comece mudando sua vida ou de alguém próximo. 


#Rebelde



TVaBordo – Você participou da versão brasileira de REBELDE, que é, até hoje, um sucesso nas redes sociais e também no Netflix. O que mais e o que menos o agradou em viver o Bernardo no folhetim teen? Faria algo diferente?
RD – O que mais me agradou foi que o trabalho era uma diversão. Estávamos entre amigos e é uma delícia viver daquilo que você gosta. Somados a isso, tinha uma repercussão e uma expectativa do público muito grande, e era muito gostoso viver essa atmosfera. Eu adorava ler os textos e ver as mudanças do Bê (Bernardo) de acordo com as guinadas da trama; era desafiador. O que menos agradou é que acabou rápido. Esperávamos que duraria mais, e não faria nada diferente.


foto: reprodução

Rodrigo Dorado com Pérola Faria
em cena de ‘Rebelde’, TV Record 2011/2012.

TVaBordo – Que tal deixar uma mensagem aos fãs de Rebelde?
RD – Eu diria que sou muito grato, e que sinto até hoje o carinho de vocês; saibam que a recíproca é verdadeira. Meu coração vai ser Rebelde para SEMPRE!


#cumplicesdeumresgate



TVaBordo – Vamos falar da novela ‘Cúmplices de Um Resgate’. Como surgiu o convite para viver o Dinho?
RD – Me convidaram no final de 2014 para fazer um teste no SBT. Estava no RJ e vim para SP só para o teste. A resposta demorou, achei que não tinha rolado, mas meses depois, quando me ligaram, fiquei muuuuuuuuito feliz! Não imaginava mesmo. O teste foi genérico, porque todos fizeram o mesmo texto. Depois que me contaram sobre o personagem e tudo mais. Foi um presente que sou muito grato de ter recebido!


TVaBordo – além da preparação oferecida pela produção, você acrescentou algo para compor o Dinho?
RD – Acrescentei muitas coisas: busquei referências em diversas séries que assisto e personagens clássicos. Nunca tinha feito nada no gênero comédia. Alguns dizem que o Dinho é vilão porque está sempre atrapalhando os protagonistas, mas ele tem um amor ingênuo por uma mocinha do bem. Ele também é muito caricato e engraçado, além disso, tudo ele muda na metade da trama, começa a fazer o bem e a exercer a profissão de advogado (eu brinco que ele é advogaDinho), e defende judicialmente os principais personagens. Não teve como não acrescentar milhões de coisas.

foto: reprodução

Rodrigo Dorado como Dinho em
‘Cúmplices de Um Resgate’, 
SBT 2015/2016.

TVaBordo – Quais são as diferenças e as semelhanças entre o Dinho e o Rodrigo?
RD – Acredito que todos os personagens tem um pouco do intérprete. Todos nós temos um pouco de humor, de amor, de ódio. Busquei em mim características para compor o personagem, adicionei referências clássicas e atuais, e nasceu o Dinho. Como estamos muito próximos atualmente, me pego em momentos Dinho; até brinco que fico pensanDinho como ele, ou atrapalhaDinho como ele em algumas situações.


TVaBordo – Algum episódio engraçado de bastidores que gostaria de compartilhar com o público?
RD – Diariamente. Contraceno muito com as crianças e elas são demais. Às vezes, me sinto com a idade delas, e histórias engraçadas acontecem toda hora: apelidos, brincadeiras. Acho que a galera já percebeu, e o Snap revela tudo (risos). Não deixem de assistir!


TVaBordo – Convide a galera para assistir ‘Cúmplices de Um Resgate’.
RD – Galera, a novela está chegando aos melhores momentos. Teremos inúmeras revelações estas semanas e novos conflitos. Se você já assiste, vai sentir que esse é o melhor momento da novela mesmo, e se você ainda não assiste, agora é a hora de começar a assistir!


A seguir, Jogo Rápido com Rodrigo Dorado:


foto: Criativty Studios

Jogo Rápido



Apelido de infância
Boing (de boeing, o avião)


Ator
Ricardo Darín


Atriz
Claire Danes


Cantor
Freddie Mercury


Cantora
Gal Costa


Novela
Cúmplices de Um Resgate


Filme que mais assisti
A Trilogia do ‘Poderoso Chefão’



















Música da minha vida
Muda todo dia, atualmente, 
estou ouvindo muita Cumbia.


No meu aniversário quero ganhar
Nada, não gosto de comemorar, 
gosto de retribuir.


Não tenho habilidade para fazer
Social. Conquistar coisas por politicagem…


Se fosse voltar ao tempo…
voltaria para que época?
Para época do colégio, porque eu era
extremamente feliz, e minha única
obrigação era fazer lição de casa,
já atuava na escola e estavam
todos por perto.


Personagem que gostaria de fazer
Julião Petrucchio, de ‘O Cravo e A Rosa’.


Se não fosse ator, o que seria?
Piloto, feliz por trabalhar com algo que gosto
mas um pouco frustrado de não ser ator.
Consumiria arte de alguma maneira.


Cinema, teatro ou TV?
Os três. Juntos, se possível; porque é
importante e necessário para mim viver
fora da zona de conforto, e se redescobrir.


Dublado ou legendado?
Legendado


Fantasia ou realidade?
Realidade


Autógrafo ou selfie?
Selfie


Adiantado, atrasado ou pontual?
Pontual


Pela manhã, bom humor ou mau humor?
Bom humor sempre.


Parte do corpo que mais gosta?
Cérebro.


Parte do corpo que menos gosta?
Língua.


Arrependimento
Nenhum.


Defeito
Crítico.


Qualidade
Criterioso


Me tira do sério
Injustiça


Me deixa feliz
Natureza


Uma palavra feia
Nojo.


Uma palavra bonita
Elegância.


Prato que lhe dar água na boca
Feijoada vegana.


Sobremesa mais deliciosa
Açaí


Hobby
Praticar esportes.


Só ou acompanhado?
Acompanhado da Talita Tilieri
foto abaixo:
Sergio Baia.
















Beijo na boca ou no cangote?
Cangote indo para a boca…


Amor ou paixão?
Amor com paixão.


Sol ou Lua?
Lusco-fusco quando o Sol e a Lua
dividem o céu e você escolhe…


Campo, cidade ou praia?
Uma fazenda na praia, patos no mar,
cavalgar na areia, dormir no mato e
acordar nadando no mar.


Time do coração
São Paulo, mas uma paixão enorme e
infindável pelo San Lorenzo.























Religião
Teoricamente católico, na prática, acredito e
respeito praticamente todas. Gosto da frase:
“Não há ateu em queda de avião.”


Tenho saudade de…
No momento? Minha casa, minha família,
Talita e Boni.


Buenos Aires, São Paulo ou Rio de Janeiro?
São Paulo, porque aqui no momento é onde estou
exercendo meu ofício, e isso é muito importante.
Amanhã pode mudar.


Ditado, frase ou verso:
“Seja você mesmo, todas as outras pessoas
já existem.”
Outra:
“Se duas pessoas pensam igual, um deles
é indispensável.”


Passado
Que sirva de lição.


Presente
Transformação.


Futuro
Realizações e colheitas.


Rodrigo é um cara
Para se ter por perto; para todas
as horas. Contem comigo!


Mensagem aos fãs
Eu sou fã de vocês!


#RodrigoDoradoNoTVaBordo



Leia as Entrevistas
do TVaBordo


Curta

Siga
Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here