Entrevista Marcos Reis: “O Kadmo é um cara que está disposto a qualquer coisa pra impedir a chegada dos hebreus em Jericó. Mas a quem ele é realmente leal dentro daquele reino?”

0
entrevista
Marcos Reis


foto: arquivo pessoal

por Warlen Pontes
warlenpontes@hotmail.com

O entrevistado desta semana é o ator Marcos Reis, intérprete do cananeu Kadmo da novela épica, ‘A Terra Prometida’, e que tem se destacado como um dos homens de confiança do general da cidade de Jericó, Tibar (Leonardo Franco).

Muito atuante no teatro, Marcos está em cartaz com o espetáculo A Cabala do Dinheiro” sob direção de Clarice Niskier no Teatro Eva Herz, em São Paulo (*).  Antes de estrear na superprodução bíblica da Record, em coprodução com a Casablanca, Marcos Reis participou do folhetim ‘Alto Astral’, da TV Globo, de Daniel Ortiz, além das séries ‘Na Fama e Na Lama’, do canal Multishow, ‘Santo Forte’, do AXN e, ‘O Negócio’ da HBO. 

Marcos Reis fez uma pequena pausa no ritmo forte das gravações para responder as perguntas do TVaBordo, que você confere a seguir:



TVaBordo – Você é um ator com uma carreira bem sucedida no teatro; dos espetáculos que fez, quais são aqueles que você destacaria?
Marcos – Vejo o teatro como o espaço para o encontro entre público e ator, uma comunhão no universo poético. Dos últimos trabalhos realizados destaco ‘Simples Cidade’, realizado e concebido com a atriz Letícia Tomazella, por ter proporcionado inúmeros encontros sensíveis com pessoas de várias cidades do Brasil. Devido à sua singela condição assumida de ser apenas dois atores trafegando no universo poético a procura de encontros verdadeiros, tão escassos nos dias de hoje. E ‘Palavras da Chuva’, da obra de Tennesse Wiliams com direção de Leonardo Medeiros, por ser um projeto que, mesmo contando com uma estrutura de produção bastante simples, consegue se tornar uma obra de arte potente apenas baseando-se no trabalho do ator com o texto do Tennesse Wiliams, e tudo isso devido a um trabalho primoroso de direção. Estamos vivendo num momento muito capcioso de nosso ofício, em que ‘qualquer um é ator’. Destaco esses espetáculos, pois ambos apresentam o trabalho do ofício da cena, criar e abrir as portas de um um universo poético para o público. E como este trabalho não para, destaco o próximo que cairá como uma luva para este momento que o Brasil e nossa sociedade vivem atualmente. Inspirado na obra do grande Julinho de Adelaide com direção de Heron Coelho, bebendo da fonte de Guarnieri, Myrian Muniz e o ‘Teatro de Arena’ – Jorge das Maravilhas.

TVaBordo – Por que escolheu seguir com a carreira teatral, após cursar Comunicação Social?  Em que a escolha acadêmica contribuiu para a profissão artística?
Marcos – Durante meu curso de Comunicação Social já fazia teatro amador. O caminho do ator sempre esteve à frente. Quando me dei conta, já estava seguindo a carreira artística, conclui o curso de comunicação apenas pra terminar o tinha começado. Como ator, acredito que todas as experiências de vida acrescentam pro meu trabalho. Mas, mais especificamente, a formação acadêmica em comunicação aborda questões de forma (linguagem) e conteúdo. Um mesmo conteúdo muda completamente seu significado a depender da forma (linguagem) utilizada. E este trabalho de forma e conteúdo é ferramenta imprescindível do ator. 


(*) Onde
Avenida Paulista, 2073.
São Paulo – SP
Horário
21h
Terças e Quartas
até 27 de setembro


TVaBordo – O que é mais fácil e o que mais difícil na carreira teatral?
Marcos – Não é fácil fazer teatro. Há de ser necessário à alma do ator aquele momento de criação e investigação dentro de uma sala de ensaio. Sendo assim, o ator de criar/pesquisar em teatro é, mesmo não sendo fácil, um momento de aprofundamento e renovação de minha arte. Ter vivido no teatro me provoca a um desassossego sempre presente que me move enquanto artista a me comunicar de maneira pungente com o mundo com o qual convivo.

TVaBordo – E se fosse dar um conselho para aqueles que desejam seguir carreira artística, que conselho você daria?
Marcos – Se for realmente imprescindível ao seu bem viver, estude muito… Busque meios de conhecer o que realmente significa este ofício. Esteja mais ocupado em se desenvolver enquanto ser humano, a ser conhecido pelos outros e ter seguidores em redes sociais.

foto: reprodução

Marcos Reis com Guilherme Leicam
em ‘Alto Astral’, TV Globo – 2014/2015.
TVaBordo – Esta é a sua segunda novela, quando estreou em ‘Alto Astral’, qual foi o maior dificuldade que encontrou, e como conseguiu superá-la?
Marcos – Cada novo trabalho exige uma afinação específica relativa a linguagem. Naquele momento, o maior desafio foi ter que já entrar afinando num trabalho que já estava acontecendo, e num veículo (televisão) na época, ainda novo pra mim. Tive a sorte de ser muito bem recebido por alguns amigos que já estavam no elenco.


TVaBordo – Vamos falar de ‘A Terra Prometida’. Como surgiu o convite para viver o Kadmo?
Marcos – Um dos responsáveis por este projeto teve a oportunidade de conhecer meu trabalho no teatro, ainda em São Paulo. Meses depois, recebi o convite pra fazer o teste e, em seguida, a novela.
TVaBordo – E a preparação?
Marcos – A preparação foi fundamental pra adentrar nesta realidade tão distante à contemporânea. Além de encontros com historiadores e teólogos, foram realizados treinamentos de espada e montaria. Minha pesquisa individual passou por referências históricas e imagens dos povos pagãos que habitavam a cidade de Jericó.
TVaBordo – O que é mais fácil, interpretar um personagem milenar, ou dá vida a um personagem contemporâneo?
Marcos – Ambos têm o seu desafio. O contemporâneo, justamente por ser tão próximo a nossa realidade tem o risco de ficar algo completamente desinteressante e superficial, não raro vemos com pseudo-atores no ar. Neste trabalho em ‘A Terra Prometida’, trabalho com referência tão distante de nossa realidade, com uma linguagem épica, e o maior desafio é criar esta formalidade de um outro tempo/espaço sem distanciar da verdade humana atemporal de cada personagem, em cada situação.
foto: Munir Chatak

Marcos Reis como Kadmo
em ‘A Terra Prometida’, TV Record / 2016.

TVaBordo – Quais são as semelhanças e as diferenças entre o Kadmo e o Marcos?
Marcos – (risos) Ambos somos muito íntegros e comprometidos naquilo em que acreditamos. Ele na defesa de Jericó, e eu, na minha caminhada artística, percebendo a arte como necessária para o desenvolvimento e o bem viver humano e social. Kadmo é daqueles que acreditam que os fins justificam os meios e que o ouro é mais valioso que qualquer princípio. Neste aspecto, somos bem diferentes. Mesmo com diferenças, estou aprendendo muito com este personagem, e agradeço muito ao Renato Modesto, seu criador, por este presente.

TVaBordo – o que podemos esperar do Kadmo nas próximas semanas? O que pode nos adiantar?
Marcos – Olha, um cara que estará disposto a qualquer coisa pra impedir a chegada dos hebreus em Jericó. Mas pra além disso, algumas boas surpresas… a quem ele realmente é leal dentro daquele reino?
TVaBordo – Qual é a importância das histórias bíblicas na teledramaturgia nacional?
Marcos – Acredito que ela inicia e vai dando formas a épicos na televisão. Certamente ainda vai se desenvolver muito ao longo do tempo, mas indica uma outra forma de explorar a teledramaturgia. Alguns formatos já estão consolidados e seguirão existindo, alguns outros já estão capengando e não demorarão muito pra desaparecer da programação das emissoras. Este está explorando novas, das inúmeras possibilidades que a TV oferece enquanto linguagem dramatúrgica. Além disso, o fato específico de ser bíblica, toca numa grande parte dos telespectadores por conta das mensagens de fé contidas na Bíblia.

TVaBordo – Convide a galera para assistir ‘A Terra Prometida’.
Marcos – Acompanhem esta saga repleta de aventuras, surpresas e emoções. Vocês não perdem por esperar o que vai acontecer até a chegada dos hebreus em Jericó.

A seguir, conheça um pouco mais 
de Marcos Reis no Jogo Rápido:

foto: arquivo pessoal

Jogo Rápido

Apelido de infância:
Marquinhos

Ator:
Chico Anysio

Atriz:
Juliana Galdino

Novela:
‘A Terra Prometida’ (risos)
Teatro ou TV?
TV com teatro
Cantor:
Julinho da Adelaide

Cantora:
Clementina de Jesus

Trilha sonora da minha vida:
Balada do Louco

Filme que mais assistiu:
‘O Poderoso Chefão’

Personagem que gostaria de viver:
Don Corleone, no cinema.
Jorge Maravilha no teatro.

Livro de cabeceira:
‘A Escola dos Deuses’ (Elio D’Anna)
Poetas:
Fernando Pessoa (gênio);
Oduvaldo Vianna Filho;
Chico Buarque de Holanda.
No meu aniversário quero ganhar:
O patrocínio necessário para produzir e viajar
com a próxima peça de teatro ou um
convite para um grande papel no cinema.
Não tenho habilidade para fazer:
Cálculos e tudo relacionado às exatas.
Dublado ou legendado?
Legendado.

Fantasia ou realidade?
Fantasia realizada.
Autógrafo ou selfie?
Selfie

Adiantado, atrasado ou pontual?
Depende do compromisso.
Pela manhã, bom humor ou mau humor?
Bom humor sempre.
Parte do corpo que mais gosta:
A imaginação.

Parte do corpo que menos gosta:
Qualquer um que estiver sem saúde.
Defeito:
Desorganizado.

Qualidade:
Persistência.
Me tira do sério:
Desrespeito, arrogância.
Me deixa feliz:
Família, trabalho, estar vivo.
Uma palavra feia:
Miséria.
Uma palavra bonita:
Amor.
Prato que me dá água na boca:
Frutos do mar.
Sobremesa mais deliciosa:
Pudim de leite da minha mãe.
Hobby:
Capoeira.
Beijo na boca ou no cangote?
Boca.

Time de futebol:
Flamengo.
Amor ou paixão?
Amor.
Sol ou lua?
Sol.
Campo, cidade ou praia?
Praia.
Viagem inesquecível:
Aldeia indígena Hunikuin – Acre.
Costa Oeste da América do 
Norte com minha família.

Religião:
Amor, paz e alegria.
Arrependimento:
Sinceramente, agradeço a tudo
que já vivi.
Tenho saudades da minha:
Avó Liana.

Letícia:
Amada, parceira da vida e da arte,
no caminho de mãos dadas e asas abertas.
Marcos por Marcos:
A serviço da arte, da vida e da alegria
de bem viver. Um passo de cada vez,
sabendo de onde vim e pra
onde estou indo. Sempre feliz com os
encontros que este caminho proporciona.

#MarcosReisNoTVaBordo

Entrevista em parceria
com a Assessora


Leia as Entrevistas
do TVaBordo


Curta

Siga
Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here