Georgina de Castro: “‘Cúmplices de Um Resgate’ é uma fofura. Muito alegre, colorida, musical. E acho que faltam mais trabalhos tanto na TV quanto no cinema, para esse público infanto-juvenil.”

0
entrevista
Georgina de Castro
foto: Leonardo Avessa

A carreira da nossa entrevistada de hoje é pontuada por atuações elogiadas nas telonas do cinema e nos palcos dos teatros Brasil afora. Georgina de Castro é uma atriz cearense, radicada em São Paulo há 12 anos, e que está no ar como Edna Soares, em ‘Cúmplices de Um Resgate’, folhetim escrito por Iris Abravanel, exibido pelo SBT.

Antes de estrelar a novela ‘Cúmplices de Um Resgate’, Georgina também participou de seriados como ‘Unidade Básica’, do canal Universal Channel em 2015; ‘Antônia’ (2008) e ‘Som e Fúria’ (2009), ambos na TV Globo. Em breve, Georgina também aparecerá em um dos episódios da série ‘Supermax’, do aclamado diretor José Alvarenga. 

Com vocês, Georgina de Castro.

TVaBordo – conta um pouco do início da carreira: do teatro para o cinema, do cinema para a televisão. Como tudo aconteceu? E por que resolveu seguir a profissão?
Georgina – Entre um meio e outro, teve sempre um longo processo… Comecei a estudar teatro muito nova. Desde o começo da adolescência eu já brincava de teatro na escola, igreja… Mas aos 16 anos de idade resolvi realmente a estudar teatro e fazer cursos. Logo depois vieram as peças profissionais, as companhias… Eu respirava teatro. Mas nunca tinha tido nenhum contato com o vídeo. Só aos 24 anos de idade, recém-chegada em São Paulo, fiz de cara: ‘O Céu de Suely’ (meu primeiro filme) e, com ele, veio o furacão cinema na minha vida. O que está se mantendo até hoje. Já na televisão, sempre foram poucas as minhas participações. Participei mais de séries. Só agora, aos 35 anos de idade, estou tendo minha primeira experiência em telenovelas. Não sei bem o porquê segui essa carreira. Acho que foi algo mais instintivo do que pensado. Sempre tive uma necessidade absoluta de expressar o que eu sentia e percebia do mundo. 

foto: reprodução

Georgina de Castro em cena de
‘Céu de Suely’, com Hemila Guedes (à esquerda)


TVaBordo – Você atuou bastante também no teatro, quais personagens destacaria?
Georgina – A ‘Marta’ do meu solo ‘Porão’. Primeiro porque é um monólogo e todo mundo sabe o quanto isso é difícil. E outra porque é um texto meu. Fiz essa peça durante muitos anos e acho que é o tipo de peça que, enquanto mais velha eu estiver, melhor irei fazê-la.

Trailer filme:
‘Céu de Suely’


TVaBordo – E no cinema? Dos filmes que fez até hoje, quais personagens você destacaria?
Georgina – Todos foram e são importantes. Mas duas, certamente, são divisoras. Uma é a ‘Georgina’ do filme ‘O Céu de Suely’, do Karim Ainouz. Foi meu primeiro papel no cinema e a personagem era um furação. E ali explodiu alguma coisa em mim também. Sempre brinco que ela foi meu ritual de passagem (risos). A outra, sem dúvida, a personagem que acabei de interpretar, a ‘Helô’ do longa-metragem ‘Blitz’, com direção de René Brasil e roteiro do Bosco Brasil, nunca me senti tão inteira e entregue num papel como nesse. Além de que, é um filme onde é carregado praticamente apenas pelo casal protagonista, que somos eu e o Rui Ricardo Diaz. Estreia para 2017.

TVaBordo – Você atuou recentemente com o ator Carlos Alberto Ricelli no longa ‘Trago Comigo’, em que você faz a sua primeira protagonista. Conta para a gente sobre o filme.
Georgina – O filme teve estreia nacional no dia 25 de junho e está em diversos cinemas pelo país. Filmamos em 2009, pois naquela época, era uma série para a TV Cultura em quatro capítulos. Só agora em 2016 é que, o que filmamos, se tornou uma versão para o cinema e não poderia ter sido em outro momento. O filme traça um paralelo (infelizmente) perfeito com toda essa crise política que estamos vivendo no país. ‘Trago Comigo’ fala sobre amor, culpa, ditadura militar… E a importância da nossa democracia.

foto: reprodução

Cena do longa ‘Trago Comigo’,
direção Tata Amaral


TVaBordo – Outra produção que estreou foi ‘Mais Forte que o Mundo’ sobre a vida do lutador José Aldo (José Loretto), e que você participou. Conta sobre a sua personagem e sobre o longa.
Georgina – No ‘Mais Forte que o Mundo’ faço uma participação. Foi super rápido o processo. Filmei em poucos dias, mas trabalhei com atores tão especiais. Faço a Josilene, uma das irmãs do Aldo. E filha da Cláudia Ohana e do Jackson Antunes. E que sofre com os mal tratos do pai com a mãe.  

Trailer filme:
‘Mais Forte Que O Mundo’



TVaBordo – Em que linguagem você prefere atuar, no teatro, no cinema ou na televisão?
Georgina – Não sei se a palavra seria preferir, pois acho que cada meio de comunicação é tão importante, e se a gente souber aproveitar, aprende tanto… Mas eu vim do teatro. E o teatro é o ator, sinto que nele a gente tem mais autonomia. Porém, é tão difícil pra nós atores conseguirmos entrar nesse meio de cinema. E já que como nos últimos anos é o cinema que mais faz parte da minha vida, estou aproveitando e tirando o melhor que tenho em mim pra ele, para o cinema.

Trailer filme:
‘Trago Comigo’


TVaBordo – Que conselhos você daria para aqueles que desejam seguir com a carreira artística?
Georgina – Focar. É uma carreira muito instável e que mexe muito com o nosso emocional. Vai sempre aparecer mais motivos para desistir do que insistir. Por isso, ter foco é fundamental. 

foto: reprodução

#Cúmplices de Um Resgate

TVaBordo – Vamos falar de ‘Cúmplices de Um Resgate’. Você está no ar como a dona Edna Soares, como surgiu o convite?
Georgina – Acho que meu material de atriz chegou até a produtora de elenco, Liliane Araújo, e daí me convidaram para entrar nessa nova etapa da novela. Mas creio que também me convidaram muito por conta da minha semelhança com a atriz Graciely Junqueira, que interpreta minha filha, a Chloé.

TVaBordo – Você acompanha ‘Cúmplices de Um Resgate’? Já assistiu alguns capítulos?
Georgina – Estou tentando ver dentro do possível, pois nos últimos meses tenho filmado direto. Daí vejo depois pela internet. 

foto: arquivo pessoal

Georgina de Castro e Graciely Junqueira,
mãe e filha em ‘Cúmplices de Um Resgate’,
SBT/2016


TVaBordo – Qual é a sua opinião sobre a novela?
Georgina – ‘Cúmplices de Um Resgate é uma fofura. Muito alegre, colorida, musical. E acho que faltam mais trabalhos tanto na TV quanto no cinema, para esse público infanto-juvenil. 

TVaBordo – E quais são as diferenças e as semelhanças entre a Georgina e a Edna?
Georgina – A Edna é uma leoa, feroz! Principalmente no que diz respeito à sua filha. Eu não tenho filhos ainda, mas sou bem leoa também no que diz respeito à minha mãe e ao meu trabalho, por exemplo. Mas a Edna é do mau e eu sou do bem (risos). Enquanto ela se estressa por tudo e com todos, eu como boa aquariana, no fim, acabo dando risada. 

TVaBordo – Um convite para a galera assistir ‘Cúmplices de Um Resgate’.
Georgina – Gente, a novela continua bombando e boas surpresas estão chegando por aí! Aguardem e confiram!

TVaBordo – Para finalizar, pode citar um ditado, uma frase ou um verso que serve como inspiração para a sua vida?
Georgina – Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima!
foto: Leonardo Aversa

#GeorginaCastroNoTVaBordo

Leia as Entrevistas
do TVaBordo

Curta

Siga
Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here