Atores e atrizes que faleceram durante as gravações de novelas

0
foto: GShow

Domingos Montagner com Camila Pitanga
e o ator Gabriel Leone, horas antes
de ser encontrado morto 
no Rio São Francisco

A morte do ator Domingos Montagner ontem aos 54 anos, após se afogar no Rio São Francisco, em Alagoas, comoveu artistas e os telespectadores que acompanham a novela de Benedito Ruy Barbosa, ‘Velho Chico’.

Domingos estava na cidade de Canindé de São Francisco, que faz divisa com os estados de Alagoas e Sergipe para rodar as sequências finais do folhetim das 21h da Globo, dirigido por Luiz Fernando de Carvalho. 

O trágico fim do intérprete de Santo, infelizmente, não foi o primeiro a acontecer ao longo de uma trama televisiva. Outros casos tristes já ocorreram em diversas produções e deixaram os fãs órfãos de suas personagens.

A seguir, confira atores e atrizes que faleceram durante as gravações de novelas:

Esta foi a segunda morte em ‘Velho Chico’, que perdeu também o ator Umberto Magnani. O veterano, que interpretava o Padre Romão, morreu aos 75 anos de idade, depois de passar mal nos estúdios do Projac, no Rio de Janeiro, durante a preparação para as gravações do folhetim, em 25 de abril.

A atriz Glauce Rocha era uma das protagonistas da novela ‘O Hospital’, em 1971, quando sofreu uma parada cardíaca e morreu a cinco capítulos do fim da novela exibida pela saudosa TV Tupi.


Um dos grandes nomes da novela ‘O Primeiro Amor’, exibida pela TV Globo em 1972, o ator Sérgio Cardoso, morreu vítima de um ataque cardíaco. Sérgio Cardoso morreu faltando um mês para o fim da novela, e gerou grande comoção entre o público e os colegas de elenco.

O ator Leonardo Villar, que também era amigo pessoal de Sérgio Cardoso, foi escalado às pressas para substituí-lo. Toda a equpe de ‘O Primeiro Amor’ se reuniu no estúdio para a gravação da sequência em que o ator era substituído. O ator Paulo José, no capítulo fatídico, leu um texto para explicar o que acontecera para o público.

O saudoso Otelo Zeloni era o protagonista de ‘O Conde Zebra’, trama exibida pela extinta TV Tupi em 1973, quando precisou se afastar das gravações devido a um tumor no cérebro. O folhetim foi cancelado um dia antes da morte de Zeloni.

A atriz glamourosa filha de Cleide Yáconis, Márcia de Windsor, estava no elenco de ‘Ninho de Serpente’, novela de 1982, da TV Bandeirantes. Não houve modificações na história porque Márcia já havia gravado toda a sua participação na trama. 

A novela era ‘Sol de Verão’, do Manoel Carlos, que foi levada ao ar em 1983 pela TV Globo. O ator era Jardel Filho, um dos galãs e protagonista da trama. Jardel Filho sofreu um ataque cardíaco há 17 capítulos finais. Maneco alegou não ter estrutura emocional para terminar o folhetim por ser amigo pessoal do ator. ‘Sol de Verão’  foi encurtada e o dramaturgo Lauro César Muniz foi escalado para concluir a produção. Lauro recorreu a uma viagem para explicar o sumiço do personagem.
O ator Lutero Luiz morreu, em 1989, no meio das gravações da novela “O Sexo dos Anjos”, da TV Globo. Lutero vivia o jardineiro Bastião na trama exibida às 18h. Sem saída, a autora Ivani Ribeiro tirou o personagem de cena sem nenhuma explicação.
O ano era 1991 e a minissérie era o ‘O Sorriso do Lagarto’. O ator Chiquinho Brandão morreu em um acidente automobilístico durante as gravações da produção. Stepan Nercessian foi escalado para viver um primo do personagem e dar sequência à trama.

O brutal assassinato de Daniela Perez durante as gravações da novela ‘De Corpo e Alma’, em 1992, comoveu o país. O parceiro de cena Guilherme de Pádua e a sua namorada, Paulo Thomaz, foram responsáveis pela morte prematura da atriz. Glória Perez, autora e mãe de Daniela, teve que se afastar por sete dias por motivos óbvios.

O autor Gilberto Braga assumiu a história para dar uma solução sobre o desaparecimento de um dos casais mais badalados da história da teledramaturgia nacional. Uma homenagem do elenco foi exibida (após o fim do primeiro capítulo sem a atriz). Após a homenagem, foi explicado que Yasmin havia feito uma viagem para estudar. O personagem Bira, simplesmente sumiu da trama.

A atriz Cláudia Magno estava em cena de ‘Sonho Meu’, novela exibida em 1994 pela TV Globo, às 18h. Cláudia morreu vítima de insuficiência respiratória em decorrência da AIDS. Cláudia Magno interpretava uma enfermeira na trama de Marcílio Moares.

O ator mineiro Alexandre Lipiani interpretava o Padre Eurico na novela ‘Xica da Silva’, de Walcyr Carrasco, na saudosa TV Manchete, em 1997. Alexandre foi vítima de um acidente automobilístico. A produção homenageou Lipiani com um texto de despedida com a sua última imagem gravada.

A saudosa atriz Miriam Pires precisou se afastar do clássico ‘Senhora do Destino’, de Aguinaldo Silva, novela de grande sucesso da Globo, no horário das 21h, devido a um problema de saúde, e acabou falecendo vítima de falência múltipla dos órgãos. A atriz Cristina Mullins foi escalada para viver a filha da personagem Clementina que, na história, teve um choque ao saber que o neto havia engravidado uma menina de 15 anos de idade. 

O saudoso Luiz Carlos Tourinho teve um aneurisma e acabou falecendo durante as gravações da novela ‘Desejo Proibido’, exibida pela TV Globo em 2008. Um dublê gravou, de costas, a cena em que Nezinho despede-se da trama.

Para finalizar, a atriz Yêda do Rego Alves, a dona Yeda de ‘Aquele Beijo’, novela de Miguel Falabella para o horário das 19h, em 2012. Faleceu de câncer aos 83 anos de idade, poucos antes do fim do folhetim. Yêda foi homenageada no capítulo exibido do dia 3 de fevereiro de 2012.

As fotos deste artigo foram 
reproduzidas da internet.

em 2015

Curta

Siga
Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here