quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Jeniffer Setti: "Sou apaixonada pelas histórias bíblicas justamente por isso. Elas levam cultura para dentro da nossa casa, em todos os sentidos."

entrevista
Jeniffer Setti
foto: divulgação

por Warlen Pontes
warlenpontes@hotmail.com

A novela 'Os Dez Mandamentos' é um sucesso incontestável de público por onde passa, e suas personagens fizeram com que o folhetim escrito por Vivian de Oliveira, com direção geral de Alexandre Avancini, revelasse atrizes que encantam com sua beleza e talento, como a intérprete da sofrida Safira, vivida por Jeniffer Setti, que cativou os telespectadores na saga bíblica da Record. 

No cinema, Jennifer estreia como roteirista o média metragem 'Diário de Carla', inscrito em mais de 11 festivais pelo Brasil, e que estará em breve nas telonas com uma história que envolve ciúmes e vida após morte.

No próximo Halloween, Jeniffer está de volta, desta vez pela websérie 'Imaginário', uma superprodução de terror da Visom Digital em 10 episódios, e dá vida a uma tenebrosa sereia, figura mítica do folclore brasileiro que habita a imaginação de muitos homens e mulheres.

Com vocês, Jeniffer Setti.  

TVaBordo - Por que escolheu a arte como profissão? Como tudo começou?
Jeniffer - Tudo começou na escola, no ginásio. Os professores reuniram alguns alunos para a montagem de uma peça teatral sobre a história do Brasil e eu aceitei fazer. Quando vi a minha família assistindo, e recebi elogios de todo mundo, me deu um sentimento de que aquilo era prazeroso, e me apaixonei pela arte.

TVaBordo - E com 16 anos de idade já estava interpretando a sua primeira protagonista. Como encarou o desafio?
Jeniffer - A peça se chamava 'Aurora da Minha Vida' e era uma comédia infanto-juvenil. Na escola Sarah Kubitschek, no primeiro ano do segundo grau, a diretora me convidou para fazer o papel da gorda (hehehe). A personagem era muito bacana e eu me apaixonei pela arte. Ali eu vi que eu poderia fazer e tomar a profissão como uma coisa para minha vida. Fiquei muito feliz com o resultado e depois eu fiquei com uma imensa vontade de continuar com a carreira, é tanto que dei seguimento.  

TVaBordo - Qual é o conselho que você daria para aqueles que desejam seguir com a carreira artística?
Jeniffer - O conselho que eu dou para os novos atores é que nunca ache que a profissão é um caminho muito fácil. No Brasil, viver de cultura é muito difícil e você deve sempre pensar num plano 'B'. Eu me formei em direito sem gostar muito, sem ser a minha primeira opção, mas acho que ter um plano 'A e um plano 'B' é importante para qualquer ator, né? E mesmo que tenha dificuldades no caminho, acreditar nos sonhos todos os dias, como, até hoje, depois de mais de 15 anos de formada, eu ainda busco trilhar esse caminho da arte, não como uma coisa que vai manter a minha vida, mas é uma coisa que me faz feliz. Eu preciso da arte para sobreviver, entende? Seguir o caminho, não desistir e persistir! Estudar muito, se aprofundar nos novos dramaturgos, nos internacionais também. Estudar todos os meios de atuação, tudo que está à nossa frente, os mecanismos de atuar, para que o ator esteja sempre atualizado. 

foto: R7

Jeniffer Setti no episódio
'Milagres à Beira do Mar'

TVaBordo - A novela 'Os Dez Mandamentos' foi um sucesso estrondoso no Brasil e, por onde tem passado, tem marcado altos índices de audiência. Você atuou como a Safira. Como surgiu o convite?
Jeniffer - A novela 'Os Dez Mandamentos' é um marco. Hoje ela passa em mais de 15 países e continua ganhando multidões. Eu recebi o convite depois de fazer uma protagonista em 'Milagres de Jesus', a Gabriela no episódio 'Milagres à Beira Mar' com a Jussara Freire. Eles gostaram tanto do meu trabalho, que eu já estava mais ou menos preparada para interpretar a Safira, que foi uma personagem bem marcante na novela. Eu fiquei muito feliz com o resultado. E acredito que todos também que viram a novela. 

TVaBordo - Além do workshop oferecido pela produção da Record, o que mais você agregou na preparação da Safira?
Jeniffer - Os atores têm a disposição os preparadores de elenco. Uma primeira reunião é feita só para introduzir a personagem e para esclarecer o caminho a seguir. Eu busquei outras alternativas, como a vida de mulheres hoje no Oriente Médio, nos países que tem uma repressão. Eu li muitos livros, um até me marcou muito. Fala de uma princesa iraniana que sofreu muita coisa, muita pressão. Ela não conseguia admitir a forma como as mulheres são tratadas na época, e até hoje. Vi filmes, algumas novelas também que tratam e relatam a vida de mulheres que são muito submissas aos maridos, mulheres reprimidas como um todo. Eu fiz uma pesquisa mais aprofundada. Eu tirei muita base dos livros e dos filmes que eu vi. 

foto: R7

Jeniffer Setti ao centro, como Safira,
'Os Dez Mandamentos', TV Record - 2015.

TVaBordo - Quais são as diferenças e as semelhanças entre a Safira e a Jeniffer?
Jeniffer - Nós temos algumas semelhanças, e a primeira é a fé. A Safira sofreu muito com a irmã, a cunhada, o marido, com a amiga que enganou e nós não estamos muito distantes, mesmo nos dias atuais. No momento que ela superava os problemas, ela superava com muita fé. Eu acho que isso é uma característica que se encaixa comigo, que combina comigo. Eu sou muito parecida. Eu tenho muita fé para resolver os meus problemas. Eu sou muito persistente, mesmo diante de muita luta. 

TVaBordo - Qual é a importância das histórias bíblicas na teledramaturgia nacional?
Jeniffer - As novelas bíblicas têm uma importância muito grande, tanto historicamente, como religiosamente. Acho que o lado histórico é que você pode entender o início de tudo; os nossos costumes, a origem dos objetos, dos alimentos, das bebidas, tudo vem lá do passado. Os nossos ancestrais, os nossos familiares, os antigos, os avós, até hoje a gente escuta costumes daquela época bíblica. Então, acho que as novelas bíblicas além de passar uma força para quem está precisando de fé e de esperança. A esperança é uma coisa que a novela bíblica passa muito. O lado histórico tem muitas curiosidades. Hoje a gente entende porquê elas existem. Porque esses povos antigos construíram, idealizaram e criaram coisas para facilitarem a nossa vida. Sou apaixonada pelas histórias bíblicas justamente por isso. Elas levam cultura para dentro da nossa casa, em todos os sentidos.   

TVaBordo - Vamos falar de cinema e de websérie. 'O Diário de Carla' que você, além de ser a protagonisa, também participa como roteirista. Do que se trata e qual é a sua personagem?
Jeniffer - 'O Diário de Carla' é um média metragem que eu escrevi enquanto morava no Japão. Morei no Japão por cinco anos, enquanto o meu esposo trabalhava lá (Jeniffer Setti é esposa do atual técnico do Corinthians, Osvaldo de Oliveira). Eu acabei ficando muito no ostracismo da arte, e decidi escrever um pouco. Inicialmente, seria um curta metragem, mas eu tinha tanta história na minha imaginação, que ele virou um média. Já foi gravado, produzido, eu mesma produzi, participei da direção, fiz tudo no filme e também interpretei a protagonista. A história é baseada na lei Maria da Penha. Na verdade, o final dela fecha com essa temática das mulheres que são agredidas pelos maridos. Engraçado isso, porque parece que eu fiz uma referência à minha personagem em 'Os Dez Mandamentos', mas o filme foi escrito muitos anos antes da novela. É uma história muito misteriosa, ciúmes, vida após a morte, bebida, drogas. Tem muita reflexão. Ele agora está participando de 11 festivais de cinema. É muito bacana. Assim que for exibido eu vou fazer um convite para todos. A história da Carla que tem um passado que ela não quer revelar, porque ela sofreu muito com violência doméstica, encontra um namorado que é muito ciumento, e depois ela morre e volta para fazer com que as pessoas descubram quem a matou.  É muito especial. É muito bacana você escrever algo e vê na telona. Eu digo que é um filho meu. Meu segundo filho, porque o primeiro eu já tenho, e já está com 10 anos de idade.

foto: arquivo pessoal

Bastidores da websérie 'Imaginário',
que estreia dia 31 de outubro

TVaBordo - Qual foi o maior desafio em escrever, produzir e interpretar o 'Diário de Carla'?
Jeniffer - Para se fazer cinema no Brasil é preciso contar com muitos incentivos e muitos parceiros. Neste momento a gente tem que contar com muitos amigos, que possam ajudar a realizar o seu sonho, e tirá-lo do papel. Então, se a gente não tem boas pessoas para contar, acaba ficando muito difícil. Ainda bem que encontrei boas pessoas no caminho e consegui realizar este projeto. A minha maior dificuldade foi mesmo na edição. A edição demora muito. Ela tem muitas peculiaridades e a finalização do filme foi o maior desafio para mim. E o resultado ficou surpreendente. 

TVaBordo - Na websérie 'Imaginário', você interpreta uma sereia, uma personagem que habita na imaginação de muitos homens e mulheres. Como surgiu o convite e como você se preparou para viver uma sereia?
Jeniffer - 'Imaginário' é uma série do Bruno Esposti. Ele já me conhecia de um trabalho que fizemos na Record, e ele precisava de uma mulher que representasse a beleza da mulher brasileira para interpretar a sereia, então ele me convidou. Inicialmente, eu não entendi muito bem qual era o objetivo, mas depois que ele me contou que era de terror, aí eu tive que me aprofundar mais, nos trejeitos em cena, na questão de fazer a cena de acordo com os efeitos especiais que iriam entrar. Ela atrai as pessoas para ela, e depois... vocês vão ver! Essa é a história real ou fictícia desse imaginário do folclore brasileiro. Eu me preparei assim, olhando muita coisa de terror, serial killer, sabe? Vi muitos vídeos tentando buscar o máximo da expressão corporal e facial para esse projeto. Gostei muito de fazer e foi um trabalho muito diferente do que eu já tinha feito, porque eu fiz muita mocinha, menos algo parecido. 

TVaBordo - Convide a galera para assistir 'Imaginário'.
Jeniffer - No dia 31 de outubro, dia de 'Halloween', todos estão convidados para assistirem 'Imaginário'. A série está muito bacana! Cada episódio tem de três a quatro minutos, bem rápido, mas muito surpreendente. São 10 episódios e a sereia está no último episódio, fechando a primeira temporada. 


foto: divulgação

Jogo Rápido

Apelido de infância:

Jeni

Ator:

Osmar Prado.

Atriz:

Claúdia Abreu.

Novela:

"A Viagem".

Cantor:

Chico Buarque.

Cantora:

Elis Regina.

Trilha sonora da minha vida:




Filme que mais assistiu:

"O Conde de monte Cristo"

Livro de cabeceira:

A Bíblia.

No meu aniversário quero ganhar:

Um beijo do meu filho.

Não tenho habilidade para fazer:
Costurar.


Dublado ou legendado?

Legendado.

Fantasia ou realidade?

Realidade.

Autógrafo ou selfie?

Selfie.

Adiantada, atrasada ou pontual?

Pontual.

Pela manhã, bom humor ou mau humor?

Mau Humor.

Parte do corpo que mais gosta:

Boca.

Parte do corpo que menos gosta:

Pés.

Defeito:

Muito conselheira.

Qualidade:

Otimista.

Me tira do sério:

Mentira.

Me deixa feliz:

Surpresas.

Uma palavra feia:

Orgulho.

Uma palavra bonita:

Conseguir.

Prato que me dá água na boca:

Espaguete 🍝 .

Sobremesa mais deliciosa:

Torta de maçã.

Hobby:

Interpretar.

Beijo na boca ou cangote?

Boca.

Amor ou paixão?

Amor.

Sol ou lua?

Lua.

Campo, cidade ou praia?

Cidade.

Viagem inesquecível:

Londres.

Religião:

Cristã.

Arrependimento:

Não tenho.

Tenho saudades da minha:

Infância.

Jeniffer por Jeniffer:
Não basta acreditar, tem que lutar!


Mensagem aos fãs:
É muito gratificante receber o carinho,

as mensagens e as boas vibrações
que vocês mandam diariamente!!!
Obrigada e uma beijoca da Jeni.


#JenifferSettiNoTVaBordo

Entrevista em parceria
com Márcia Dornelles
Assessoria de Imprensa
MD Produções



Leia as Entrevistas
do TVaBordo


Curta

Siga

0 comentários:

Postar um comentário

Ofensas não serão publicadas.