Junno Andrade:”‘Escrava Mãe’ faz você refletir sobre as diferenças, racismo, poder e amores impossíveis, improváveis e surpreendentes de uma forma divertida e emocionante.”

0
entrevista
Junno Andrade

foto: arquivo pessoal
 
por Warlen Pontes
warlenpontes@hotmail.com
 
No ar em ‘Escrava Mãe’, o ator, cantor e compositor Junno Andrade celebra o sucesso do personagem capitão Loreto na trama escrita por Gustavo Reiz e com direção geral de Ivan Zettel.
 
Em uma entrevista divertida, Junno Andrade respondeu perguntas sobre redes sociais, os desafios na carreira de ator, declarações polêmicas e, é claro, o folhetim que abriu o novo horário de novelas da Record. 
 
Com vocês, Junno Andrade.
 
TVaBordo – Vou começar com uma curiosidade, seu nome é Junno mesmo ou é um pseudônimo artístico? Como surgiu a escolha para Junno?
Junno – Meu nome é Ary, o mesmo do meu pai, ou seja, Ary Júnior. Junno vem daí.
 
TVaBordo – Quando foi efetivamente a sua primeira aparição na televisão? Conta os detalhes.
Junno – Foi em 1988 no programa da Hebe Camargo, que gentilmente abriu seu espaço pro meu lançamento, acontece que eu NUNCA tinha me apresentado publicamente, foi um erro terrível! Fiquei muito nervoso, mal conseguia me mexer, os braços engessados, e a Hebe, como sempre, muito receptiva, mas não foi suficiente pra me tirar daquele estado de choque (hahahaha); eu diria que foi um fiasco, mas já passou. Carreguei esse trauma por alguns anos.
 
TVaBordo – Você tem atuado bastante nas redes sociais, tem perfil no Instagram, Facebook e comenta a novela ‘Escrava Mãe’ no Twitter com bastante interação do público; como você lida com a fama? O que de melhor e pior a fama pode oferecer? Ela mais ajuda ou atrapalha?
Junno – Então, Facebook tenho há bastante tempo, sou do tempo do Orkut (hahaha). Instagram tenho postado mais este ano, mas Twitter é uma ferramenta nova pra mim, nunca gostei daquele limite pra escrever, não sou econômico e comecei a entrar pra ter um feedback sobre a novela e acabei me apaixonando. Gosto muito de ter essa troca real time, às vezes, nem vejo a TV, acompanho só pelo Twitter, e estou muito feliz com os resultados. O capitão Loreto já esteve entre os TT’s (Trending Topics) algumas vezes.
 
TVaBordo – Toda profissão tem seus altos e baixos, e não deve ter sido diferente com você. Como fez para superá-los?
Junno – A gente aprende que é assim mesmo, um dia após o outro, não há outra forma, se não viver o presente; não dá pra lamentar o passado e nem sofrer pelo que ainda não aconteceu. A gente supera tendo a certeza que nada é por acaso e que estamos aqui pra aprender, e se aprende com ganhos e perdas. O importante é não desistir!
 
TVaBordo – Falando em não desistir, que conselho daria, então, para aqueles que desejam seguir carreira artística?
Junno – Estudem medicina! (hahahaha) Então, quando você tem um dom, é importante lapidá-lo. Há que combinar isso com muito estudo, muita dedicação, tem que estar pronto pra quando a oportunidade chegar, porque serão poucas e tem muita gente boa. Como já disse lá em cima, eu não estava pronto, e paguei um preço muito alto por isso!
 
TVaBordo – Você comentou em uma entrevista que interpretar é sempre um grande desafio. Como tem se preparado para que a sua performance nos palcos e nas telas seja satisfatória? Você é muito exigente consigo mesmo quando se trata de interpretação?
Junno – Sou muito crítico, mas não sou disciplinado; é um conflito difícil de resolver, porque uma coisa depende da outra. Uma boa performance depende de muita disciplina, foco, estudo. Tenho muito que aprender, em todos os aspectos, mas tento fazer o melhor. Na dramaturgia tenho aprendido muito a cada dia com meus parceiros de cena, e também vendo os erros e acertos que têm ido ao ar. O lance é estar atento e sempre pronto pra aprender. 
 
foto: reprodução
 
Junno em apresentação com 
a banda ‘Filhos de Ninguém’
TVaBordo – E tem espetáculo teatral à vista: TUDO DE MIM, escrita pelo Emílio Boechat e o Petrônio Gontijo …
Junno – É uma comédia romântica deliciosa, que deve estrear em Janeiro, no Rio.
 
TVaBordo – Você tem uma banda que se apresenta nas noites paulistas. Conta para gente como faz para contratá-lo, nome da banda e o repertório dela. (capricha no merchan)
Junno – Hahahaha! Vou tentar, não sou muito bom em marketing pessoal, enfim, somos a banda ‘Filhos de Ninguém’. Nosso som é baseado em flash back, rock nacional dos anos 1980, e posso garantir, se você viveu nessa época, não vai conseguir ficar parado, e vai cantar do começo ao fim. Só fazemos o lado ‘A’, pra quem lembra o que significa (hahaha) tempos de vinil!
 
TVaBordo – Junno, algum convite para alguma produção na TV? 
Junno – Não, nenhum convite, por enquanto, mas na minha carreira – ainda que curta – de apenas sete anos de existência, já estou na quarta novela, fiz duas séries e pretendo ir bem mais longe, ou seja, tenho fé que logo estarei em alguma produção.
 
foto: reprodução
 
 
TVaBordo – Vamos falar de ‘Escrava Mãe’. Como surgiu o convite para participar da novela escrita pelo Gustavo Reiz e dirigida pelo Ivan Zettel?
Junno – Já havia um namoro antigo, antes de ‘Boogie Oogie’, eu fui chamado pra fazer um teste para o seriado ‘Na Mira do Crime’, uma produção Fox/Record, e o Paulo Franco (superintendente de programação) e o Marcelo Silva (vice-presidente artístico e de produção) confirmaram essa vontade de me contratar. Dai fiz um teste com o Ivan Zettel já pro personagem do capitão Loreto.
 
TVaBordo – Como foi a preparação para viver o capitão Loreto, além da oferecida pela Record? O que você acrescentou no Loreto?
JunnoPra começar, o visual. Me inspirei no primeiro longa que assisti no cinema: ‘Independência ou Morte’, com Tarcísio Meira na pele do Dom Pedro I. Aquela imagem veio com muita força assim que vi o figurino, e sabendo que a novela se passava no século XIX, a ideia caiu com uma luva. Acho que acertei. Gosto de ver o capitão Loreto. Também assisti a outros filmes como o clássico nacional, ‘Carlota Joaquina’. Juntei com algumas leituras da época, busquei imagens, músicas, tudo que foi possível resgatar para compor o Loreto.
 
TVaBordo – Se colocarmos o Junno e o Loreto lado a lado, quais são as diferenças e as semelhanças entre eles?
Junno – Somos parecidos em alguns aspectos. Acho que tenho um pouco daquela ingenuidade dele, e também sou pavio curto pra algumas coisas; assim como ele, meu apelido é tolerância zero. Minha irmã Ariadne me chama assim há tempos! Sou romântico como ele. Acho que temos mais semelhanças do que diferenças, e o Gustavo Reiz (o autor) é um mestre, embora a novela estivesse praticamente pronta, ele foi adequando o personagem assim que foi sentindo a química com a personagem da Luiza Tomé. Acho que é isso.
 
foto: R7
 
Junno Andrade em cena como 
o capitão Loreto e Henri Pagnoncelli
como doutor Pacheco
TVaBordo – Você fez críticas sobre o adiamento de ‘Escrava Mãe’ e chegou até a usar um trocadilho, que a novela quando estreasse se chamaria ‘Escrava Avó’ (risos). Hoje, com o sucesso que o folhetim está fazendo no horário (alcançando mais de dois dígitos), repensaria o seu comentário? Esse comentário – em algum momento – prejudicou a sua relação com a Record?
Junno – Eu nunca fiz uma crítica, fiz uma brincadeira, que foi mais forte do que eu. Quando vi que a novela seria adiada novamente, me veio isso na cabeça, e escrevi. Só não pensei que fosse repercutir tanto, às vezes, esqueço que estou na vitrine, sei lá. Hoje não teria feito, porque os ignorantes ou mal humorados se aproveitam de qualquer oportunidade para ver o lado pejorativo das coisas. O que posso dizer é: até hoje ninguém havia me perguntado qual foi a minha intenção, pois, obviamente, é muito mais fácil julgar, criticar e ponto. Quanto à minha relação com a Record, continua a melhor possível, e creio que todos entenderam que não passou de uma brincadeira sem intenção de prejudicar alguém. 
 
TVaBordo – Está esclarecido. Vamos deixar as polêmicas de lado e falar das suas cenas como o capitão Loreto. Se fosse eleger a cena mais prazerosa, trabalhosa ou a mais difícil…
Junno – A gente tenta acertar sempre, mas nem sempre é possível, aliás, é mais fácil errar (hahahaha). Mas fiquei com muito medo de fazer a cena do chá, quando o Loreto enlouquece. Tive medo de passar da conta. Sabemos que menos é mais, e quando fiquei nos TT’s (entre os assuntos mais comentados do Brasil), por essa cena, confesso que foi uma grande alegria e um alívio imensurável, porém, interpretar o Loreto, embora o Gustavo (Reiz) faça isso ser muito divertido, tem um grau de dificuldade muito grande, já que ele está quase o tempo todo passeando entre o drama e a comédia. Às vezes, ou muitas vezes, na mesma cena tinha que virar a chave de algo sério pra uma bobagem qualquer (risos). 
 
foto: R7
 
Junno Andrade em cena com Luiza Thomé,
Escrava Mãe – TV Record/2016
 
TVaBordo – Ainda nesse assunto de cenas, você intercala sequências tensas, quando o capitão Loreto tem que manter a ordem e o progresso na Vila de São Salvador, e momentos hilários com a Luíza Tomé, que vive a Rosalinda Pavão. Alguma cena engraçada de bastidores para dividir com o público, daquelas que é difícil voltar a gravar? Aconteceu alguma situação assim?
Junno – Aconteceu sim, algumas vezes, mas teve uma que foi com a Fersoza (Thaís), nas poucas vezes que contracenei com ela. Ela tinha dois bifes (na ‘gíria’ teatral, uma fala extensa), daqueles imensos, e eu só tinha que dizer ‘SEI’, entre eles. Isso me causou uma sensação de ansiedade, esperar apenas pra dizer aquilo na hora, já viu, né? Me deu um acesso de riso e acabei contagiando minha parceira de cena. Tivemos que gravar separado, e foi ridículo gravar aquele ‘SEI’ sozinho (hahaha). A gente não podia mais se olhar. 
 
foto: Instagram
 
Junno Andrade com Thais Fersoza
TVaBordo – E se fosse mudar alguma coisa no capitão Loreto, o que mudaria?
Junno – Puxa, assistir uma novela pronta é uma verdadeira tortura. Eu mudaria várias coisas: o tom de voz, por exemplo, e tantas outras; mas já está pronta e não há nada mais a fazer, apenas esperar uma próxima pra fazer melhor.
 
TVaBordo – Se você fosse escrever uma hashtag para o capitão Loreto e uma outra para a novela ‘Escrava Mãe’, o que escreveria? 
 
 
TVaBordo – Convide a galera para assistir ‘Escrava Mãe’.
Junno – Galera, venham se deliciar com uma novela que você pode refletir sobre o tempo, o ser humano e suas mudanças; sobre as diferenças, racismo, poder e amores impossíveis, improváveis e surpreendentes de uma forma divertida e emocionante! Escrava Mãe!
 
 
A seguir, venha conhecer um pouco 
mais de Junno Andrade 
num bate-bola, Jogo Rápido:
 
foto: Renato Rocha
Jogo Rápido
 
Apelido de infância
Fifa
 
Ator brasileiro
Tony Ramos
 
Atriz brasileira
Laura Cardoso
 
Ator estrangeiro
Marlon Brando
 
Atriz estrangeira
Meyl Streep
 
Cantor brasileiro
Lulu Santos
 
Cantor estrangeiro
Paul McCartney
 
Cantora brasileira
Marisa Monte
 
Cantora estrangeira
Sheryl Crow
 
Filmes que mais assistiu
‘Gritos do Silêncio’ e ‘Expresso da
Meia-Noite’
 
Música
‘Voa Passarinho’
 
Trilha sonora da sua vida
‘Let it be’ (The Beatles)
 

 
 
No meu aniversário quero ganhar
Amigos.
 
Não tenho habilidade para
Política.
 
Se pudesse voltar ao tempo…
Teria buscado a dramaturgia mais cedo.
 
Personagem que gostaria de interpretar
O tenente-coronel Frank Slade (Al Pacino)
em ‘Perfume de Mulher’.
 
Parte do corpo que mais gosto
Depende do meu humor.
 
Parte do corpo que menos gosto
Idem.
 
Arrependimento
Ter amarelado quando o Jayme
Monjardim me convidou para
fazer ‘Kananga do Japão’, na 
Rede Manchete, no final dos anos 1980.
 
Qualidade
Acho que sou um bom amigo.
 
Defeito
Tantos que esqueci (risos).
 
Me tira do sério
Mentira e julgamento.
 
Me deixa feliz
Qualquer sorriso.
 
Palavra feia
‘Sou’.
 
Palavra bonita
Amor.
 
Prato que lhe dar água
na boca
‘Japa’.
 
 
Sobremesa mais deliciosa
Pé de moleque da minha mãe,
canjica da Maria.
 
Hobby
Aquário.
 
Beijo na boca ou
no cangote?
No corpo todo.
 
Time do coração
Palmeiras.
 
Ídolo do futebol
Zico.
 
Autógrafo ou selfie?
Bom senso.
 
Adiantado, atrasado ou pontual?
Pontualíssimo.
 
Pela manhã, mau humor
ou bom humor?
Bom humor sempre.
 
Tenho saudades de
Meu pai.
 
Religião
Deus.
 
Xuxa
Amor.
 
Vinícius
Amor.
 
Luana
Amor.
 
Junno é um cara
Simples.
 
Mensagem aos fãs
Muito obrigado!
 
#JunnoAndradeNoTVaBordo
 
 
do TVaBordo
 
 
Curta
 
 
Siga
 
Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here