sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Chico Buarque proíbe TV Cultura de usar música no 'Roda Vida'

foto: reprodução

O cantor e compositor
acionou advogados para
tirar do ar tema de abertura
do 'Roda Vida' após
entrevista com o presidente Michel Temer


Em 1986, quando a democracia engatinhava após o regime militar, a TV Cultura estreava o programa 'Roda Viva', um espaço plural para a apresentação de ideias, conceitos e análises sobre temas de interesse da população, e também para a reflexão não só da realidade brasileira e mundial, como do próprio jornalismo e dos jornalistas.

Desde 2008, a atração passou a usar a composição de Chico Buarque, também intitulada 'Roda Viva', quando Fernando Faro (diretor do núcleo de música da TV Cultura), morto em abril, e amigo  pessoal de Buarque, solicitou informalmente ao músico que autorizasse o seu uso. 

Entretanto, Chico Buarque acionou advogados para tirar do ar o tema de abertura. O texto que pede a retirada da música afirma que a obra composta em 1967, abre aspas: "É símbolo da luta contra o autoritarismo e a repressão.", fecha aspas, e foi assinado pelos advogados Rodrigo Köple Salinas e Leo Wojdylawski, contratados pelo compositor.

Entenda
A decisão foi tomada após o 'Roda Viva' entrevistar o presidente Michel Temer, no dia 14 de novembro. Quando a entrevista foi levada ao ar, o coletivo Jornalistas Livres divulgou manifesto pedindo a retirada da canção da trilha do 'Roda Viva' e, logo em seguida, Buarque se pronunciou por meio da ação extrajudicial.

A Fundação Padre Anchieta, mantenedora da TV Cultura, tem até 48 horas para apresentar um documento autorizando a autilização da música. Segundo os advogados, a canção requer autorização.

A TV Cultura limitou-se a dizer que, em comemoração aos 30 anos do 'Roda Viva', a emissora reformulou todo o pacote gráfico e vinhetas do programa. Assim, dentre as ações já previstas de atualização, a atração passa a ter nova trilha sonora a partir desta segunda-feira, 28.
Fonte: Comunique-se
Leia as Entrevistas
do TVaBordo

Curta

Siga

0 comentários:

Postar um comentário

Ofensas não serão publicadas.