O julgamento de Helena e um bilhete anônimo com ameaça a Miguel e Tomásia marcam a semana em ‘A Escrava Isaura’

0
foto: Fábio Junqueira

Bastidores de ‘A Escrava Isaura’
com Jackson Antunes,
Bianca Rinaldi e Déo Garcez

A reprise de um dos grandes sucessos da Record TV, ‘A Escrava Isaura’, foi acerto na emissora. O folhetim escrito por Tiago Santiago, inspirado na obra de Bernardo Guimarães, com direção geral do saudoso Herval Rossano reconquistou o público e, não incomum, tem registrado a melhor média do dia para o canal paulista.

A seguir, saiba o que vai acontecer:

Resumo dos capítulos
de 10 a 14 de julho 

Capítulo 131- Segunda – 10 de julho
Isaura lamenta para Malvina que provavelmente ela será a condenada, mesmo sendo inocente. Flor-de-Lis aparece na delegacia para ver o Sargento. Ao ver Henrique, pede para seu amado que o prenda. Malvina se acalma e pede desculpas para Isaura, lhe dizendo que ela realmente não é culpada. Tomásia e Miguel vão ao local do crime tentar descobrir alguma pista. Álvaro suspeita que Malvina seja a culpada. Bernardo decide levar os quilombolas para o garimpo como forma de assegurar seu terreno de trabalho e renda. João e Joaquina pressionam Belchior que se irrita com uma raiva monstruosa. João começa a suspeitar dele. André e Rosa são interrogados pelo comandante Santana. Rosa se contradiz diante do Sargento e do Comandante. Miguel suspeita que Belchior possa estar sendo ameaçado pelo assassino. Cel. Sebastião sai para falar com Serafina sobre seu depoimento a favor de Helena. Geraldo questiona Malvina sobre a morte de Leôncio. Malvina nega ser culpada. Branca sente dores na barriga. Estela quer chamar Diogo, mas Branca não deixa. Rosa não quer saber de Isaura. Acredita que sua carta de alforria não existirá mais. Gabriel confessa a sua mãe que possui um verdadeiro afeto por Perpétua e que é correspondido por ela também. Gioconda é contra o amor dos dois. Álvaro e André conversam sobre o assassinato. Álvaro desconfia de André, pois na verdade eles não estiveram sempre juntos.
Capítulo 132 – Terça – 11 de julho
Álvaro tenta acreditar na inocência de André. Diogo não consegue falar com uma das vítimas do Dr. Paulo para testemunhar a favor de Helena. Cel. Sebastião encontra Serafina e Margarida na rua. Não resiste e lhes implora os testemunhos contra o Dr. Paulo. Álvaro avisa Isaura que ele e Geraldo irão começar a ler os depoimentos dos suspeitos para tentar descobrir o verdadeiro assassino de Leôncio. Rosa fala para o Sargento que Belchior não quer depor. Henrique encontra Geraldo beijando Malvina e não os reprovam. Tomásia acha uma garrafa de rum e um fio de cabelo branco na casa abandonada. Martinho e Francisco observam Miguel e sua mulher de longe. O Sargento sai atrás de Belchior. Bernardo anuncia aos quilombolas que o garimpo pertence a eles também.  A polícia chega na fazenda. Belchior se desespera. Gioconda pede à Tomásia que retire Álvaro e Perpétua de sua casa. Pedrinho conta para Álvaro o ocorrido sobre Perpétua. Helena teme ser morta. Isaura a consola. Belchior conversa com o Comandante.
Capítulo 133 – Quarta – 12 de julho
Belchior conta ao Comandante como Isaura foi raptada. Álvaro chega no meio da confusão entre Gioconda e Gabriel. Ao perceber que sua mãe está encabulada com a situação, decide ir para sua fazenda. Francisco pede que Raimundo tente descobrir algo sobre as investigações. Álvaro fica curioso sobre o suposto romance entre Gabriel e sua mãe. O Comandante diz a Belchior que ele está protegendo Isaura por ela ser a verdadeira culpada pelo assassinato de Leôncio. Álvaro acalma sua mãe dizendo que faz muito gosto da relação entre ela e Gabriel. Bernardo sai para o garimpo com os quilombolas. Cel. Sebastião fica preocupado com o julgamento de Helena. Geraldo busca Helena. Martinho vai até a fazenda conversar com Belchior sobre a morte de Leôncio. Rosa tenta ouvir a conversa dos dois. Branca pensa colocar sonífero para Álvaro dormir ao lado dela. Tomásia e Miguel recebem um bilhete anônimo ameaçando-os de morte caso continuem investigando a morte de Leôncio.
Capítulo 134 – Quinta – 13 de julho
Começa o julgamento de Helena. Álvaro jura fidelidade à Isaura. Martinho confessa a Belchior que não sabia nada sobre a morte de seu chefe, mas agora descobriu tudo. Belchior se apavora. Rosa diz a André que não conseguiu ouvir toda a conversa entre Martinho e Belchior. O Comandante Santana pede para que Isaura confesse seu crime. Perpétua lê uma história para Pedrinho e Maria. Cel. Sebastião testemunha a favor de sua filha. Joaquina desconfia que Rosa saiba quem é o assassino. Estela pergunta à Branca onde ela esteve no dia em que Leôncio morreu. Diogo testemunha. Martinho conta para Raimundo quem matou Leôncio. Tomásia testemunha, mas o juiz não aceita suas declarações. Isaura quer ver Belchior.
Capítulo 135 – Sexta – 14 de julho
Álvaro tenta, mais uma vez, convencer Isaura a assumir o crime. Serafina é impedida de dar depoimento. Raimundo e Martinho planejam arrancar dinheiro de Belchior. André tenta arrancar de Rosa o que ela sabe sobre a morte de Leôncio. O promotor pede a condenação de Helena. Belchior fica desesperado por ter sido enganado por Martinho. Geraldo apresenta a defesa de Helena. Eugênia depõe e conta que Dr. Paulo tentou matá-la. Gabriel rouba um beijo de Perpétua. Helena é absolvida. Belchior bêbado ameaça matar João e Joaquina. Branca paga Rosa para deixá-la entrar na casa de Álvaro. Martinho manda um recado à Malvina dizendo que sabe quem matou Leôncio. Miguel recebe uma carta de ameaça.



Curta
TVaBordo

Siga 
TV a Bordo
Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here