Naldo desabafa sobre violência do Rio de Janeiro: “As pessoas na favela não têm oportunidades”

0
(Foto: Divulgação/Rede TV!)
No ‘Ritmo Brasil’ deste sábado (14) Faa Morena recebe os cantores Naldo Benny e João Suplicy, e o pequeno compositor Hugo Henrique. 
Durante bate-papo, Naldo fala sobre a violência no Rio de Janeiro e compartilha um pouco de sua história antes do sucesso na carreira. “Eu tinha na minha porta todos os dias o caminho do crime, da droga e não tive amparo de uma instituição que pudesse me dar um curso, por exemplo. As oportunidades que apareceram para mim, eu agarrei e consegui ir adiante, mas o que você vê lá hoje, eu vivi ali dentro”, afirma. O carioca aproveita ainda para opinar sobre a realidade social do estado: “As pessoas na favela não têm oportunidades. Elas chegam de outros estados, têm filhos que crescem e morrem ali dentro, sem conhecer Copacabana. E não é só combater ou reprimir, e sim dar o caminho. Tem muita gente com talento ali dentro”.
 
Com a carreira solo recém-retomada, João Suplicy canta alguns de seus sucessos no palco do programa e fala sobre a carreira do pai, afirmando que se Eduardo Suplicy não fosse político, possivelmente seria padre. “Parece que ele está aqui na Terra para uma missão, porque a vida dele é isso. Se ele não estivesse fazendo as coisas através da política, estaria de outra maneira tentando ajudar a melhorar a vida das pessoas e ele vai fazer isso até morrer”, conta ele, além de relembrar alguns sábios conselhos que recebeu do pai ao longo da vida.
 
Ainda na atração, o pequeno Hugo Henrique, de 13 anos, também conhecido como “mini Cristiano Araújo”, faz homenagem ao padrinho na música e desabafa: “Ele deixou saudades”.
 
Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.