Os perigos da obesidade oculta é tema do ‘Câmera Record’

0
Obesidade oculta
foto reprodução

33 países ajudaram a comunidade médica a enxergar um inimigo até aqui invisível: a obesidade oculta.

Câmera Record deste domingo, 05/11, às 23h45, traz detalhes inéditos de estudos, feitos no Brasil e no exterior, que decretam o fim da ditadura da balança e apresentam um novo fator para o acúmulo de gordura no organismo: o tipo de parto.

Obesidade Oculta

Décadas de pesquisas com informações sobre a população de 33 países ajudaram a comunidade médica a enxergar um inimigo até aqui invisível: a obesidade oculta. O artigo, que acaba de ser publicado na respeitada revista científica Frontiers In Public Health, sugere que o olhar estético e a preocupação com a silhueta não são os únicos termômetros da obesidade. O que importa, segundo os especialistas, é a quantidade de gordura no organismo. E mesmo pessoas magras podem sofrer com isso.

Balanço Geral apresenta crescimento e ‘A Hora da Venenosa’ reconquista liderança

“O problema é ainda pior do que imaginávamos. Um número significativo de pessoas com peso normal têm excesso de gordura”, diz, alarmado, o médico americano Phil Maffetone, um dos coordenadores do estudo.

A projeção é de que 76% da população mundial esteja com mais gordura do que é considerável saudável. Uma pandemia, na opinião do Dr. Maffetone.

O programa mostra qual a melhor forma de descobrir se faz parte dessa estatística ou não, mesmo sendo aparentemente magro.

Cesariana

E ainda: uma pesquisa da Universidade de São Paulo diz que quem nasce de cesariana tem mais risco de se tornar obeso. A probabilidade é 33% maior na infância e 50% na vida adulta.

Os repórteres explicam como o parto normal ajuda o metabolismo do bebê e acompanham a gestação de uma mãe que será obrigada a recorrer à cesárea. Ela tem 1,76m, 165Kg e, não bastasse a obesidade mórbida, ainda fuma. “Eu tenho um problema sério de abstinência”, conta Ana Carolina Fernandes, enquanto traga um cigarro no quintal de casa. “Na minha gravidez anterior, eu parei e fiquei mal. Tremia, tinha ‘batedeira’ no coração, surtava”, completa.

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.