Cristiano Garcia: “Trato o Gregório como um poeta, um poeta misterioso de pouca fala.”

0

Cristiano Garcia faz CHECK-IN no TV a Bordo

Cristiano Garcia
foto GShow

A novela Tempo de Amar’, escrita por Alcides Nogueira e Bia Corrêa do Lago, está no ar desde setembro e tem conquistado o horário das seis da Globo com uma trama de texto primoroso, personagens apaixonantes e admiráveis atuações.

No elenco masculino está o intérprete do Gregório, vivido brilhantemente por Cristiano Garcia. Natural de Alvorada, no Rio Grande do Sul, o ator faz o seu début em novelas, depois de ter atuado em 19 peças de teatro, 25 curtas-metragens, cinco longas, incluindo o inédito ‘O Avental Rosa’, do diretor Jayme Monjardim, além de várias participações especiais em seriados e programas de TV.

O TV a Bordo foi conhecer de perto Cristiano Garcia para falar, é claro, sobre o misterioso e enigmático cúmplice das armações de Lucinda (Andréia Horta), no folhetim de época baseado na obra de Rubem Fonseca, ‘Tempo de Amar’.

Com vocês, Cristiano Garcia. 

TVaBordo – Vamos começar falando, logo de cara, sobre o texto do Tide (Alcides Nogueira – autor) e da Bia Corrêa do Lago, das notas que eles deixam no script, etc.

Cristiano Garcia – O texto do Alcides e da Bia é lindo! Que texto bem escrito! A narrativa tem uma trama envolvente, nela encontramos todos os ingredientes para uma grande novela, além de proporcionar ao intérprete um diálogo bem falado, gostoso e crível. 

As notas são também como eram na década de 1920, como exemplo: “melifluo”, “olho na testa”, “enigmático”, “com enfado”, e assim vai…

Quanto ao Tide, é um autor que qualquer ator gostaria de trabalhar com ele e, no meu caso, não é diferente. Estou muito feliz!

TV a Bordo – Há como improvisar num texto interpretado na segunda pessoa e que se passa no século retrasado?

Cristiano Garcia: Um ator para improvisar em um texto de época precisa se transportar para tal época e saber falas, costumes, por isso, é indispensável estudar sempre, mas, às vezes, pode escapar um “vai lá” e tomar uma boaaaa chamada dos diretores (risos).

TV a Bordo – E o trabalho dos diretores num projeto de época? 

​Cristiano Garcia – O trabalho de direção para uma novela de época deve ser feito com muito cuidado, cada detalhe importa e conforme vai passando a novela, o cuidado é redobrado, pois tem que ver questões de continuidade, figurino, caracterização, arte, fotografia, direção, atuação… Muita coisa envolve a novela de época.  Na primeira reunião que tivemos, lembro das palavras do digníssimo Tony Ramos: “Precisamos entrar num túnel do tempo e ir até 1927 para viver essa linda novela”.

Deixo aqui um registro sobre a equipe maravilhosa e acolhedora que temos, para falar dos quatro diretores; todos são queridos e cada um com seu jeito. Eles nos deixam muito à vontade para realizar o trabalho. 

Adriano Melo, que cara incrível! Ser humano fantástico e um excelente profissional! Desde o primeiro encontro sempre esteve muito disponível, oferecendo até o celular para tirar dúvidas e ajudar no trabalho; e que alegria ser dirigido por ele!

Teresa Lampreia: tivemos pouquíssimo contato até agora. Tive a oportunidade de ser dirigido por ela duas vezes e, nas duas ocasiões, ela foi de uma competência e sensibilidade ímpar. A Lampreia dirige suas cenas com muito detalhismo, e isso faz toda a diferença, porque deixa a cena incrível. 

Felipe Louzada: grande cara e pessoa muito sensível. Ele usa dessa sensibilidade para expor através das câmeras tal habilidade; fala pouco, mas sabe o que fala e faz; nos entendemos apenas no olhar, e já sei o que quer e o que pede.

Diego Müller: tornei-me um fã pela sua trajetória e, do Pablo, seu irmão gêmeo; quando cheguei ao Rio, em 2012, sempre jogamos futebol juntos. Amante do cinema, Müller é um diretor que tenho orgulho em falar, um amigo e estou muito feliz em ser dirigido por ele, pois tem as mesmas características de todos os demais diretores que citei.

foto Mariana Catalane / Jayme Monjardim nos bastidores de ‘Tempo de Amar’, TV Globo, 2017/2018

TV a Bordo – E a direção do Jayme Monjardim? Você em algum momento foi dirigido por ele? Fale dessa experiência. 

Cristiano Garcia – A direção do Jayme é muito humana, sensível e isso é para equipe e os diretores que já mencionei, os assistentes de direção também andam na mesma linha, as imagens, a fotografia da novela e tudo que é elogiado parte dessa direção em conjunto com o Adriano Melo e os autores Alcides e Bia. A visão e a experiência que ele tem neste mundo artístico é demasiadamente linda e nos faz viajar juntos. Já fui dirigido na primeira cena da novela por ele e em diversas outras, sendo que já fui elogiado e também já chamou minha atenção, ops, verdade (risos), mas tudo porque quer o melhor da novela e de mim; ele sabe bem onde posso chegar.

Também sou muito grato ao Jayme nessa vida, pois este grande diretor foi quem me lançou nacionalmente na TV, e também será no cinema com o filme “O Avental Rosa”. Além disso, a vida se encarregou de ser este o grande cara que, direta ou indiretamente me ajuda, porque a minha primeira participação na TV também foi com ele em: “A Vida da Gente”. (Não posso esquecer da Bruna Bueno, produtora de elenco, que me achou no sul).  O Jayme é sensacional! Me ajuda demais, me pergunta se estou feliz e se importa comigo; sou fã demais! Eu já era, mas agora, meus amigos…Uma honra e uma gratidão eterna!

Estreia de ‘Tempo de Amar’ registra melhor audiência no horário em nove anos

TV a Bordo – Assim fica fácil trabalhar… Quais são e quais foram as recomendações para o elenco? Sotaque, entonação, etc.

Cristiano Garcia – Muito estudo sobre a época e seus costumes, sobre o que era viver na década de 1920 e falar um português correto e livre de sotaques (a não ser para algum personagem específico). Uma atuação mais “natural” possível. 

TV a Bordo – E o Gregório. Como aconteceu o convite para interpretá-lo?

Cristiano Garcia – Então, sempre fiz produção aqui no Rio pra ganhar grana e continuar o sonho de chegar em uma novela (conseguiiiiii, Uhuuuul). Através disso, fiz produções diversas e num belo dia fiz uma diária. Jayme já me conhecia bem como produtor, mas não como ator. Sabia que eu morava no Rio pra continuar na construção da minha carreira. Conversamos e ele me fez um convite não formal para participar do seu longa no Sul. Fui e gravei. Vi nos seus olhos que estava orgulhoso e feliz pelo acerto de ter me levado pra gravar, porque (modéstia à parte) eu mandei bem… e eu então… estava radiante! Na segunda diária que gravei, Jayme me pediu pra fazer um vídeo com o objetivo de apresentar o meu trabalho aos diretores, autores e produtores na Globo, enfim, para que todos me vissem e, claro, obter aprovação para compor o elenco de ‘Tempo de Amar’, e isso aconteceu. Fiz um vídeo, e foi maravilhoso! Em abril recebi o convite para fazer o meu primeiro personagem em novelas: Greg. Começava a compor minha carreira.

Cristiano Garcia
foto Rafael Campos / Cristiano Garcia como Gregório

TV a Bordo – Como “construiu” o Gregório?

Cristiano Garcia – Ainda está em construção (risos). Estudei muito a época, costumes, motoristas, vestimentas, modos, jeitos, fui catando na internet,  mas tenho em mente o que me foi repassado… Um homem Misterioso! Com isso e com os textos que vêm, vou moldando o olhar, o caminhar… por ter um tipo só de roupa ajuda no mistério. Trato o Gregório como um poeta, um poeta misterioso de pouca fala, que tem tudo em sua “cachola” e não explana a ninguém. Vamos ver as cenas do próximos capítulos…

TV a Bordo – E o que tem do Gregório no Cristiano, as diferenças, as semelhanças…? 

Cristiano Garcia – Muitas diferenças! Gregório é misterioso, rude, sisudo, poucas palavras… Eu sou alegre, feliz, super humoradíssimo (sic), pra cima…semelhanças que vejo é que se o Greg ficar bravo, sai de baixo! (risos).

TV a Bordo – Como é interpretar um personagem de época? Existem dificuldades? Quais são?

Cristiano Garcia – Uma outra leitura totalmente diferente do nosso dia a dia, pois é de uma época que nem meus pais eram nascidos. Temos pouquíssimas pessoas pra falar sobre àquela época, que viveram naquele tempo e, além de tudo isso, existem versões X e Y na visão de cada um…Viva os historiadores e as imagens em vídeo que fizeram! Isso ajudou muito. Não tento tanta dificuldade. Acho que temos que ir além sempre nos estudos; é difícil quando não se estuda e não levanta o bumbum da cadeira.

Novela ‘Tempo de Amor’ é destaque na coluna Voa Alto

TV a Bordo – Como você já disse, o Gregório é um homem bastante misterioso. Como ele chegou à casa de Lucinda?

Cristiano Garcia – Tem coisas que não podemos falar ou não sabemos falar… essa é um caso de que tenho meus pensamentos sobre, mas não tenho uma opinião formada sobre “quase” tudo (kkkkkk).

TV a Bordo – Qual é a relação dele com a Lucinda? Existe algum amor platônico entre ele e a Lucinda (Andreia Horta)?

​Cristiano Garcia – A relação com a Lucinda é de patrão e empregado; ele a respeita, é o  seu braço direito, porém, tem ela na mão, sabe tudo, tudo o que acontece na casa. Sobre amor eu acredito que sim, que ele tem um amor por ela, mas, e agora? Só o Tide sabe (risos).

Cristiano Garcia
foto Rafael Campos

TV a Bordo – Por amor e para defender o amor de sua vida, vale tudo?

Cristiano Garcia – Desde que não seja humilhante, desde que não envolva violência, desde que não desrespeite o próximo, sim, vale tudo! Mas amor que é amor é lindo, feliz, agradável. Seja um amor de carne ou de amizade, de família, de trabalho, para a natureza, para o ser humano, amor é amor, e sempre é TEMPO DE AMAR.

TV a Bordo – Já que você tocou no nome da novela, então convide a galera para assistir Tempo de Amar.

Cristiano Garcia – Meus amores, vocês não podem perder a magia da arte, das licenças poéticas, a trajetória de ver toda uma obra escrita por pessoas incríveis que ficam horas para montar diálogos riquíssimos (como o da nossa novela), que deve ser dificílimo e tem que ter o dom das palavras (às vezes queremos escrever uma linha numa mensagem de WhatsApp e não vem a cabeça, imagina numa novela?!). Venha viajar com a gente! Entre com a gente neste túnel do tempo e divirta-se, sofra, esperneie, xingue, sorria, chore com a gente em TEMPO DE AMAR!

A seguir, venha conhecer um pouco mais do ator Cristiano Garcia, no bate-bola, Jogo Rápido:

Cristiano Garcia
foto arquivo pessoal

Clique aqui e acesse a página do Facebook de Cristiano Garcia

Atores que lhe serviram de inspiração:

Paulo José, gaúcho, homem sábio e um excelente ator, assim como a Fernanda Montenegro e toda sua sensível e ao mesmo tempo feroz. (falo muito em sensibilidade, pois é o minimo que o ator deve ter).

Um cantor que gosta
de ouvir: 
Não tenho um cantor ou cantora preferidos, ouço muito meus amigos.
 
Na TV assisto: 
Noticias e minha novela Tempo de amar, rsrs!
 
Filme que mais viu: 
As Branquelas (bom demaaaaais)
 
Uma música para todas as horas: 
Tá Escrito – Xandy de Pilares

  
Cinema, teatro ou
TV?  
Cada um com sua magia e seus encantos, mas prefiro o teatro porque é ao vivo, meu amigo, não tem pra onde correr, não tem como parar, voltar e continuar, ou você se garante ou não vai adiante!
 
Qualidade: 
Humor
 
Defeito: 
Roer unhas! (risos)

Papel da teledramaturgia nacional que gostaria de interpretar?

Sempre falo aos mais próximos que gostaria muito de fazer um personagem gay, tipo os que fizeram Matheus Solano (admiro muito também) e Marcelo Serrado (outro batalhador da arte) em novelas.

Papel da literatura que gostaria de interpretar?

Macbeth – William Shakespeare ou na literatura brasileira o personagem Arandir – ‘O beijo no Asfalto’. Jà fiz a peca, mas o personagem não.

Uma frase, um ditado ou um verso que lhe inspira na vida.

“A vida não passa de uma sombra em movimento, parece um ator medíocre que se empertiga e exalta na hora que lhe cabe no palco e depois ninguém mais o ouve. Trata-se apenas de um conto narrado por um idiota, repleto de som e fúria, mas que nada significa.” Willian Shakespeare

Tem saudades…

Da família, sempre!

Cristiano é um cara…
Que procura ser sempre bem humorado, de bem com a vida e ajudar no que puder os outros, ao próximo, ser “do bem”. 
 
Mensagem aos fãs: 
​Agradeço por todas as mensagens e o carinho que recebo nas redes sociais, procuro responder sempre, ainda mais quando vem de forma direta. Peço aos fãs que tenho, se possível, vá às minhas redes e me pergunte, me dê sugestões, me critique se achar necessário; vou ler e responder com todo carinho, pois vocês é que me ajudam a evoluir, juntamente com meus amigos e família. Amo demais meus fãs. Muito Obrigado!
#CristianoGarciaNoTVaBordo
Cristiano Garcia
Cristiano Garcia com o jornalista Warlen Pontes do TV a Bordo
Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here