Lucas: “O BBB não é um jogo para estar comprometido com todo mundo, não funciona.”

0

Lucas avalia sua participação: “Faltou coerência”

Lucas O BBB não é um jogo para estar comprometido com todo mundo, não funciona.
foto reprodução

Antes de entrar no ‘BBB 18’, Lucas disse que costumava se envolver em atritos por tentar apaziguar algumas situações. Hoje, fora da casa, eliminado com 49,92% dos votos em um Paredão triplo 100% masculino, disputado com Diego e Caruso, ele ainda digere os conflitos em que se envolveu e avalia sua passagem pelo reality. “Caí em pilhas e me perdi dentro daquilo que eu mesmo achava que era certo. Faltou coerência na minha participação. Um dos meus erros foi querer estar comprometido com todo mundo. O BBB não é um jogo para estar comprometido com todo mundo, não funciona”, disse o modelo, depois de participar do ‘Mais Você’ nesta quarta-feira, dia 28.

Como você avalia esse período em que esteve na casa?

Lucas: A experiência como um todo foi incrível. Do primeiro dia ao último, foi uma experiência única.

A que você atribui sua saída do jogo?

Lucas: Sem dúvidas eu me perdi ao longo do jogo. Isso é fácil de ver. Eu comecei a cair em pilhas pensando que várias pessoas poderiam estar contra mim. Além disso, eu acabei trazendo coisas de fora da casa para dentro do jogo, como a minha noiva. E isso não condizia com a minha atitude lá dentro. Por mais que eu não tenha ficado com a Jéssica, errei em alguns momentos porque sou noivo. E, para finalizar, acabei entrando em atrito com uma pessoa que tem uma torcida enorme aqui fora, que é o Kaysar. Vacilei e isso repercutiu negativamente aqui fora.

Você jogou?

Lucas: Todos que entram ali jogam, seja de uma maneira mais incisiva ou não. Eu não me juntei a outras pessoas para votar ou fazer qualquer outra maneira de jogo. Mas joguei, sim.

E qual era a sua estratégia no jogo?

Lucas: Minha estratégia era me manter votando em quem eu achava que merecia. Acreditava que o público fosse gostar de mim pelo que eu estava fazendo, que é basicamente o que o Kaysar faz. Ele é na dele, não se junta com ninguém para votar e, para ele, está dando certo. A minha intenção era a mesma.

Você conseguiu fazer amigos lá dentro?

Lucas: Consegui. A Jéssica é uma grande amiga. Com o Breno, um cara genuíno, fizemos uma amizade muito legal também. E com o Diego, que eu admiro imensamente. As pessoas não o entendem aqui fora, mas quem está lá dentro, convivendo com ele, vê a grandeza que ele tem. Ele é muito coerente em tudo o que ele fala e faz. Tenho um amor muito grande pelo Mahmoud também.

Inimizades, você fez?

Lucas: Não fiz, não. Eu pensei que tivesse feito com o Caruso, mas ele é um cara grande, um cara forte, mais incisivo, mas ele é autêntico. Eu dei um abraço nele na saída. Acho que a única pessoa de quem eu não gostei muito foi do Wagner, porque eu não gosto de pessoas que rotulem as outras da forma que ele estava fazendo.

O que acontece na casa, fica lá dentro?

Lucas: Com certeza. As amizades podem ultrapassar aquela porta. Lá de dentro eu só quero levar a experiência que eu tive. Todo o resto eu queria que ficasse da porta vermelha para dentro: as polêmicas, os atritos. Disso eu não quero levar nada.

O que te levou a entrar no BBB?

Lucas: Eu pensei que o BBB poderia ser um divisor de águas na minha vida. Vi como uma oportunidade para melhorar a minha carreira de modelo e mostrar mais o meu restaurante. O programa poderia ser uma vitrine para melhorar minha carreira de modelo, continuar trabalhando muito e colocar meu restaurante na rota.

LEIA TAMBÉM

Novelas ‘Tempo de Amar’, ‘Deus Salve o Rei’ e ‘O Outro Lado do Paraíso’ são destaques na coluna Voa Alto

O que te surpreendeu?

Lucas: A maneira como o programa é estruturado me surpreendeu, achei surreal. Queria muito ver os bastidores, conhecer o critério que eles usam para conhecer cada participante, entender o bastidor de um negócio tão bem feito.

E o que foi mais difícil?

Lucas: O fato de não poder falar com meus familiares e com a minha noiva foi o mais difícil. Do celular eu não senti falta, foi até boa a experiência de ficar sem, passar um período desligado de tudo.

Qual memória você leva do jogo?

Lucas: A forma como os sentimentos mudam tão rapidamente. Num estalar de dedos você passa a sentir coisas que nem imaginava e de uma forma muito intensa: chora, fala, se empolga, fica triste. Tudo é muito potencializado lá dentro.

Você faria algo diferente?

Lucas: Eu não deixaria de ser amigo da Jéssica, porque ela foi uma pessoa importante, ela foi muito bacana para mim lá dentro. Eu só não teria aberto tantas intimidades, eu teria imposto mais limites. E não teria entrado na pilha que entrei, de achar que alguém tinha problemas comigo, ou que alguém estaria chateado por eu ter feito algo. Quando cheguei, eu queria abraçar todo mundo, achava que estava em uma colônia de férias. E a gente sabe que não é assim, só sai um vencedor de lá. Este foi o meu erro: querer estar com todo mundo e me comprometer com todo mundo. O BBB não é um jogo para estar comprometido com todo mundo, não funciona.

Para quem você torce agora?

Lucas: Pelo Breno, Jéssica e Diego.  

O ‘BBB18′ tem direção-geral de Rodrigo Dourado e apresentação de Tiago Leifert. O programa vai ao ar às segundas, terças, quintas, sextas e sábados logo após ‘O Outro Lado do Paraíso’, às quartas depois do futebol e aos domingos, após o Fantástico’.  

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.