‘Aparecida Sertaneja Especial’ recebe Renato Borghetii e Gaúcho da Fronteira

0
Renato Borghetti: programa gravado em Porto Alegre presta homenagem ao Dia do Gaúcho
Renato Borghetti
foto Divulgação

Mariangela Zan foi até Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, em busca dos grandes talentos da música sertaneja regional. O Aparecida Sertaneja Especial que vai ao ar nesta terça-feira (18), às 20h, na TV Aparecida, é uma homenagem ao Dia do Gaúcho, comemorado dia 20 de setembro.  As gravações foram realizadas em diferentes pontos de tradição cultural local, como o Parque Farroupilha, a Fábrica de Gaiteiros, de Fernando Borghetti, e o 35 CTG (Centro de Tradições Gaúchas).

Renato Borghetti

Entre os astros que se apresentam neste Aparecida Sertaneja Especial está o grande gaiteiro Renato Borghetti. Músico prodígio de um talento excepcional, ele iniciou carreira aos 10 anos, tocando uma gaita-ponto que ganhou do pai em Barra do Ribeiro (RS). O menino de cabelos longos e chapéu indefectível logo virou atração no Centro de Tradições Gaúchas comandado por seu pai.  Aos 16 anos se apresentou pela primeira vez e não demorou para fazer sucesso a nível nacional e até internacional. Seu primeiro disco, o “Gaita-Ponto”, tornou-se o primeiro álbum de música instrumental brasileira a ganhar um disco da ouro, vendendo cem mil cópias. 

LEIA TAMBÉM

‘Revelações Sertanejo’ seleciona mais 15 novos nomes para reality da TV Aparecida

Borghetti excursionou por todo o Brasil, por diversos países da Europa, e fez uma temporada no S.O.B.’s, em Nova Iorque. Em 1991, ganhou o prêmio disco do ano, na categoria regional, da Associação Paulista de Críticos de Arte. Seu estilo musical é inconfundível: mescla folclore e modernidade em suas composições.

Gaúcho da Fronteira

Ainda no Aparecida Sertaneja dedicado ao Rio Grande do Sul, está outra lenda dos Pampas: o Gaúcho da Fronteira. Nascido no Uruguai, o artista cresceu em Santana do Livramento, no Rio Grande do Sul, onde na infância começou a tocar violão, acordeão e bandoneón. Em 1968 entrou no grupo Os Vaqueanos. Em 1975 gravou o primeiro LP solo, “Gaúcho da Fronteira”, firmando-se como um representante da tradicional música dos pampas. E nos anos 1980, sua popularidade correu o Brasil todo com suas canções bem-humoradas e dançantes. O maior sucesso de sua carreira foi Nhecovari Nhecofum.

Pensa que acabou, tchê? Mariangela Zan também recebeu em seu palco dedicado à tradicional música gaúcha, as duplas Chiquito & Bordoneio, Davi e Fernando,  bem como a cantora Berenice Azambuja.

Aparecida Sertaneja, terça-feira, às 20h.

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.