Neurocientista brasileiro Dr. Alysson Muotri estreia canal sobre células-tronco

0
células-tronco
foto reprodução

O canal sobre células-tronco é uma superprodução, com versões em inglês, português e espanhol

Desde o dia 6 de Junho de 2019 a UCTV, televisão das Universidades da Califónia, colocou no ar o canal exclusivo sobre células-tronco apresentado pelo neurocientista brasileiro Dr. Alysson Muotri.

Células-tronco

O canal é uma superprodução com versões em inglês, português e espanhol. A transmissão também será realizada pelos canais 135 (Cox), 1231 (spectrum) e 99 (AT&T), em breve, todo o seu conteúdo estará disponível nas plataformas Netflix, Roku, entre outras. Acompanhe pelo celular, no aplicativo da UCTV e, gratuitamente, pelo youtube.

Sobre Dr. Alysson Muotri

O Dr. Muotri obteve um Bacharel em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Campinas em 1995 e um Ph.D. em Genética em 2001 pela Universidade de São Paulo, no Brasil. Ele se mudou para o Salk Institute como Pew Latin America Fellow em 2002 para um treinamento pós-doutorado nos campos da neurociência e da biologia de células-tronco. Ele é professor da Faculdade de Medicina da Universidade da Califórnia em San Diego desde 2008. Sua pesquisa se concentra na modelagem de doenças neurológicas, como distúrbios do espectro autista, utilizando células-tronco pluripotentes induzidas por humanos. Seu laboratório desenvolveu várias técnicas para a cultura de neurônios humanos e glia para pesquisas básicas e plataformas de triagem de drogas. Ele recebeu vários prêmios, incluindo o prestigiado Prêmio do Novo Inovador do NIH, o NARSAD, o Prêmio Jovem Investigador da Fundação Emerald, o Prêmio Surugadai da Universidade de Tóquio, o Rock Star of Innovation do CONNECT, o Prêmio NIH EUREKA entre outros.
LEIA TAMBÉM

O fim e o futuro do Autismo

Nos últimos anos, o fator genético do autismo tem se consolidado como um dos maiores agentes causais do espectro autista. O sequenciamento genético de indivíduos autistas estão revelando quais os genes relacionados aos mais diversos tipos de autismos. A diversidade genética explica também o porquê desse espectro autista: nem todos os genes-alvo atuam da mesma forma no cérebro humano. Existem alterações genéticas que resultam num quadro clinico mais severo do que outras.

CONTINUE LENDO

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.