O Amor à Vida se faz com muitos dramas e pouca graça?

6
foto: reprodução
novela AMOR À VIDA – TV CRÍTICA

Há quase dois meses no ar e com 40 capítulos exibidos, AMOR À VIDA de Walcyr Carrasco (Xica da Silva, Alma Gêmea e O Cravo e a Rosa), com direção geral de Wolf Maya e Mauro Mendonça Filho, alcança boa audiência, média de 34 pontos (*) no Ibope, desfila quase uma centena de personagens, expõe assuntos polêmicos e regula o humor.

A história

AMOR À VIDA gira em torno de conflitos familiares, encontros e desencontros. Depois de ter sida abandonada grávida por seu namorado peruano, Ninho (Juliano Cazaré), num banheiro de um bar, Paloma (Paolla Oliveira), dá à luz a uma menina Paulinha (Klara Castanho). Passados alguns momentos, seu irmão a “bicha-má” Félix (Mateus Solano), aproveitando um instante quase ‘além’ da mana, rapta a criança e a abandona entre sacos de lixo. Bruno (Malvino Salvador), recém-viúvo e pai, encontra Paulinha e resolve ficar com o bebê, mas não quer que sua família saiba e combina com a mãe enfermeira Ordália (Eliane Giardini), e a médica apaixonada Glauce (Leona Cavalli), para registrarem a criança como sua filha. Leve resumo só para situar quem não assiste à produção das 21h.
Muitos dramas
Existem mais dramas em AMOR À VIDA. A personagem Nicole vivida por Mariana Ruy Barbosa tem câncer e com perspectiva de vida de apenas seis meses. Lágrimas à vista! Paulina (Klara Castanho) é diagnosticada com lúpus e teve que receber um transplante de fígado da mãe Paloma e tudo é revelado. Uma personagem autista Linda (Bruna Linzmeyer); a traição em plena lua de mel da Patrícia (Maria Casadevall); a opressão do pai Félix no filho Jonathan (Thalles Cabral); a jornada dupla de Luciano (Lucas Romano) para pagar a faculdade de medicina; a concepção de uma criança por barriga de aluguel pelo casal gay Niko (Thiago Fragoso) e Eron (Marcello Antony), são os imbróglios tramados por Carrasco.

Pouca graça

Mas nem só de drama vive AMOR À VIDA. No núcleo onde reina o humor, estão uma veterana da TV com uma estreante dando show de bola. A dupla Márcia (Elizabeth Savalla) e Valdirene (Tatá Werneck), fazem esquecer um pouco as agruras e assombros do destino de seu autor, para fisgarem um milionário e transformar a “inteligência pura” Valdirene numa menina rica. A “mãezoca” ex-chacrete e vendedora de cachorro quente, ainda vai testemunhar o sucesso espiritual de sua pupila quando transformada em estrela gospel. Polêmicas à vista? Aguardem!

E a socialite Gigi? Françoise Forton, de volta à Globo, vive o “drama” de morar numa mansão caindo aos pedaços e mendigar alguns rechonchudos trocados do ex-marido Atílio (Luís Melo). Vende quentinhas para sobreviver e nos proporciona outros bons momentos de graça, mas só isso.

Ainda não encantou

O folhetim de Walcyr Carrasco, mestre em novelas de época, apresenta uma trama com dramas demais, quase uma centena de personagens e texto raso. Percebe-se até em certas cenas, um leve desleixo em falas entre médicos e enfermeiras. Acredito ser um dos motivos pelo qual AMOR ainda não tenha deslanchado. Falta mais objetividade e carisma de algumas personagens, a começar pelo triângulo Bruno, Paloma e Ninho. 

Malvino Salvador e Paolla Oliveira seguram a onda, mas quando Juliano Cazaré entra em cena com aqueles dreads, baixa a canastrice numa personagem perdida e, aparentemente, sem preparação. Uma pena. O ator veio de uma boa participação em AVENIDA BRASIL, mas não soube aproveitar a oportunidade em seu primeiro protagonista. Subiu à cabeça?

Aplausos para o autismo de Linda

Há de se considerar um dos pontos altos de AMOR. O autismo como está sendo abordado por Carrasco merece todos os apalusos. Sério e de maneira responsável, Walcyr conduz o tema com muita delicadeza e respeito como deve ser. A linda de Bruna Linzmeyer é um encanto, e cada vez mais aprendemos a lidar com essas pessoas tão especiais.

Mas AMOR À VIDA está apenas começando e Carrasco promete muitas reviravoltas em sua obra. O autor deve ficar atento com a saturação de algumas sequências da ótima Valdirene. As suas tentativas de conquistar um homem rico estão ficando repetitivas e cansativas. Até as frases de Félix: “eu salguei a santa ceia” e “pelas contas do vigário” são pronunciadas demais, parecendo até um mantra. 

Beijo gay

Sera´que o beijo gay sai dessa vez? Pelo caminho que AMOR está trilhando pode ser que sim. Muitos discursos pró-causa são discutidos abertamente e de maneira até perigosa. Dia desses um comentário simples da enfermeira Perséfone foi tratado como homofobia. Até os mais detalhistas dos telespectadores observaram uma “mensagem subliminar” na abertura da novela, a dançarina transforma-se em dançarino em certo momento. Veja o vídeo no youtube ao final da crítica.


Maldade, inveja, infidelidade, ganância de irmão, egoísmo, traição, muito choro e muitas lágrimas, enfim, será que o amor à vida se faz com muitos dramas e pouca graça?
AMOR À VIDA

De segunda a sábado, depois do Jornal Nacional



Na próxima semana, não perca: 
Quem rouba a cena em 
Amor à Vida?




Não deixe de ler as entrevistas 
dos novos talentos de 
AMOR À VIDA

 “Tenho em mim todos os sonhos”
 Thalles Cabral
“O teatro foi o primeiro soro 
que o homem inventou para 
se proteger da doença da angústia”
Segundo alguns internautas, existe uma mensagem subliminar 
na abertura da novela 

Curta
TVaBordo


Siga
 TV a BORDO 
Comentários do Facebook

6 COMENTÁRIOS

  1. Ótimo texto, Warlen! Também acho que há dramas em excesso mas quanto mais drama mais isso se reflete no IBOPE, os números comprovám isto. Há humor sim e até acredito que seja na medida certa,já que humor escrachado tem mais a ver com o horário das 19 h. Quanto à temática gay, acredito que o Walcyr até agora tá conduzindi bem, com relação ao casal Erom e Nikko. Agora, não posso deixar de torcer pra ver a Valdirene como estrela gospel o mais rápido possível rsrs. Esta sim,junto com a Márcia, dá Elisabeth Savalla dão um banho!Ricardo Anthonyo

  2. otimo texto, destaco o personagem de Atílio (Luís Melo), q depois do acidente, assumiu uma dupla personalidade, uma totalmente diferente da outra, é como se esse acidente tivesse libertado esse novo " Atilio" q estava escondido…Ah e sera q Jonathan é msm filho de Felix ou de Cesar?????

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.