Santos perde em casa para o Bragantino

0
Santos
Reprodução

O Santos conheceu sua primeira derrota no ano: 1 a 0 para o Bragantino (gol de Guilherme Matthis), na noite desta segunda-feira, na Vila Belmiro. Depois de uma boa estreia no Paulistão (3 a 0 sobre o Linense fora de casa), os santistas reclamaram muito da arbitragem de Salim Fende Chavez, mas o time desperdiçou uma chance de ouro nos acréscimos, com um pênalti perdido por Rodrigão – Alex Alves defendeu.

O Santos tomou um susto logo de cara, numa falha de David Braz que Léo Jaime não soube aproveitar. Mas, de resto, o time de Jair Ventura foi superior ao adversário em todo o primeiro tempo.

Arthur Gomes e Copete, pelas pontas, pediam jogo, não se omitiam e partiam para cima da marcação. Faltava, porém, aproximação dos meias. Na ânsia dos atacantes de irem com tudo em direção ao gol, o restante do time não acompanhava, e um buraco se formava.

Com isso, poucas bolas “redondas” chegavam para Rodrigão. É verdade que, em vários lances, faltou ele próprio se ajudar – principalmente nas jogadas de ultrapassagem de Victor Ferraz (aquelas em que Ricardo Oliveira surgia como um raio do segundo para o primeiro pau), Rodrigão parecia não conseguir se livrar da marcação. A exceção foi uma cabeçada no fim do primeiro tempo, em cobrança de falta erguida na área por Vecchio.

LEIA MAIS

Palmeiras e Corinthians vencem com sobras no paulista

No segundo tempo, logo aos 2 minutos, o Santos chegou ao gol com Arthur Gomes, recebendo passe de Rodrigão. Mas o auxiliar Bruno Salgado Rizo anulou por impedimento, de forma equivocada – a posição era legal.

Aos 19 minutos, nova reclamação do Santos contra a arbitragem – e mais uma vez com razão. Após cruzamento da direita, o zagueiro Lázaro empurra Copete por trás, pelas costas, quando o colombiano se preparava para cabecear. O árbitro Salim Fende Chavez nada marcou.

Parece incrível, mas a arbitragem voltou a prejudicar o Santos no lance seguinte, quando Rodrigão teve a camisa puxada (e olha que a dele é mais apertada que a dos demais) pelo zagueiro Lázaro de forma acintosa. Seria uma falta pouco depois da meia-lua, passível de cartão amarelo. Mas o árbitro, mais uma vez, ignorou o lance.

O penal anotado, aliás, foi mais uma decisão polêmica da arbitragem – na dividida entre Vecchio e o goleiro Alex Alves, o argentino parece deixar o pé para ser atingido pelo jogador do Bragantino, que saiu afobado de sua meta. Rodrigão, porém, teve a chance de empatar no último minuto. E bateu mal, muito mal.

Santos reclama da arbitragem

No geral, porém, a arbitragem foi muito mais prejudicial ao Santos: primeiro ao anular um gol legítimo de Arthur Gomes e depois ao não dar um pênalti claro em Copete quando o jogo ainda estava em 0 a 0.

Os dois times voltam a jogar na quinta-feira. O Bragantino recebe o São Bento, às 18h30, em Bragança Paulista. Já o Santos encara a Ponte Preta, em Campinas, às 19h30.

por Fabiano Guedes

 

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.