Angela Peres estreia ANJA – Quando Me Fiz Inteira

0
Anja - quando me fiz inteira
foto e concepção de image Rogério Ortiz / Make Itallo Araújo

Em Anja – Quando Me Fiz Inteira, Angela Peres mergulha no universo de mulheres que inspiram a personagem (mãe, avó, deusas, bruxas e antepassadas)

A trama

O solo narra o renascimento de uma mulher que das dores vividas consegue alçar espaços de liberdade e estados de plenitude. Ao percorrer os caminhos indicados pela sua ancestralidade, a personagem acessa arquétipos femininos que operam como chaves no caminho da completude. Todas as mulheres que inspiram a personagem (mãe, avó, deusas, bruxas e antepassadas) são passos no caminho de encontrar a si própria. Por isso, Anja é um chamado de despertar para o comando da própria existência, de seu corpo, do seu prazer, de seus afetos e de seus pensamentos. Ao relatar experiências pessoais a narrativa ganha um chão humano que diz sobre aspectos comuns entre muitas mulheres, e principalmente, entre muitas mulheres negras.
LEIA TAMBÉM

Relevância do tema

Ser plena e ser livre. Essa é a busca de nossa personagem que é também a busca de muitas mulheres que começam a enxergar as amarras introjetadas através da educação desde pequenas ou os medos que alimentam quando adultas. É chegada a hora de trazermos para a arte não apenas a dor vivida diariamente, mas também as formas através das quais as mulheres estão se libertando dessas dores e acessando uma nova forma de habitar o mundo. Liberdade, alegria, estar feliz com o próprio corpo, deixar de viver para agradar os outros, deixar de depender, pertencer a si própria, essas são algumas das descobertas que Anja encontrará pelo caminho. Um trabalho forte e potente, essa peça é mais um passo no favorecimento de um mundo mais equânime.
Anja
foto divulgação

Serviço – Anja – Quando me Fiz Inteira

De 04 a 26 de maio. Sábados às 20h e, Domingos, às 19h, na Casa 136.
Rua Ipiranga, 136 – Laranjeiras
Valor: Contribuição consciente
* Conversas com convidados após o espetáculo
** Espaço com 30 lugares. Sem acessibilidade. Classificação 14 anos

Ficha técnica:

Texto, atuação e direção: Angela Peres
Supervisão de direção: Marcos Reis
Diretores colaboradores: Bernardo de Assis e Clarice Niskier
Direção de movimentos: Priscila Paciência
Preparação vocal: Carlos Nascimento
Figurino: Polyanna Loureiro
Produção: Fernando Alax e Helena Almeida
Realização: Ahau Produções e 3 Marias Criações Artísticas
Créditos das imagens: Rogério Ortiz. Beleza: Itallo Araújo
Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.