Pedro Alves “Quero ter minha família, meus filhos e viver minha vida sem excessos.”

0

Pedro Alves faz CHECK-IN no portal TV a Bordo

entrevista Pedro Alves
foto João Cotta

por Warlen Pontes

O personagem Guga, de Malhação Toda Forma de Amar, vivido pelo ator Pedro Alves, tem passado por poucas e boas na soap opera global. Afinal, assumir a homossexualidade dentro de casa, frente a um pai extremamente conservador, não deve ser fácil para ninguém, e quanto a isso, ele é bem pragmático. “É importante que as famílias conversem sobre o tema e consigam se amar cada um com suas diferenças”, diz. 

Nesta entrevista ao portal TV a Bordo, Pedro Alves, que morou e estudou teatro na Bélgica, além de falar do beijo gay, compartilha sobre o seu processo de construção em relação ao Guga, a relação com o elenco veterano desta temporada de ‘Malhação”, e muito mais!

Com vocês, Pedro Alves:

Estreia do Guga

Superou, sim! Acho que o desenrolar da trama me surpreendeu bastante. O Jacobina (Emanuel Jacobina – autor da temporada) tem me surpreendido. Isso é maravilhoso pra qualquer ator.

Processo de construção do Guga

Conversamos bastante com a direção e com as preparadoras pra acharmos o melhor tom do personagem. Acho que a dificuldade maior foi tentar achar esse peso que o Guga carregou durante 20 anos sem liberdade, aliado à juventude e ao astral que se espera de uma MALHAÇÃO. Tentar encontrar esse meio-termo entre a tragédia, que é a vida familiar dele, com a leveza da adolescência, foi também a maior dificuldade no processo de construção.

LEIA TAMBÉM

Gabriel Santana “O Cléber caiu na graça do público de uma maneira que eu não esperava.”

Relação com os veteranos e a “troca de figurinhas”

Eu amo atuar com eles, é onde me sinto mais realizado e com quem tenho mais afinidades. Me sinto muito à vontade, porque a gente trabalha de uma forma muito parecida e muito profissional. Mesmo que eu seja novato na TV, não significa que eu vou pros estúdios como vou pro parque de diversões. Eu estou lá pra trabalhar e dar o que me pedem. Então me sinto muito bem trocando com a Karine Telles e o Roberto Bomtempo (mãe e pai na trama). A gente se respeita demais e não enxergo um tratamento diferente por eu estar iniciando minha trajetória televisiva.

Técnica para decorar o texto

Acho que a memorização é uma coisa que depende, é psicológico. Tem dias que tenho cenas curtíssimas e demoro pra decorar; e tem dias que gravo o dia todo e estou em todas as cenas de estúdio, e eu decoro mais facilmente. Ainda não consegui entender como meu cérebro funciona, mas acho que depende muito de como está minha mente naquele momento.

Emoção na hora de interpretar

Eu sempre me envolvo muito decorando. Não consigo decorar sem me emocionar. Às vezes, estou com algum amigo ou algum familiar no meu apartamento e as pessoas ficam perplexas, porque eu choro, me irrito, me movimento e, na verdade, eu só estou decorando meu texto.

Uma hashtag para o Guga

#MaisRespeitoMenosHomofobia

pedro alves
foto divulgação TV Globo / João Pedro Oliveira (Serginho) e Pedro Alves (Guga) formam um casal gay em Malhação Toda Forma de Amar

Repercussão com o Guga

Muito boa! Sempre sou reconhecido nas ruas. As cantadas acontecem, natural. Algumas são mais respeitosas e, outras, mais ousadas. Eu sou muito tranquilo, não estou em vibe de me aproveitar de uma exposição para paquerar. Meu intuito futuro é ter minha família, meus filhos e viver minha vida sem excessos.

Beijo gay pela terceira vez seguida em ‘Malhação’

A arte existe para trazer reflexão e as novelas são um espelho do que a sociedade está vivenciando. A minha pergunta seria: por que não exibir?! É importante que as famílias conversem sobre o tema e consigam se amar cada um com suas diferenças. O Brasil é pluralidade, diversidade, mistura. Essa é nossa maior riqueza!

Convite para a galera assistir à “Malhação Toda Forma de Amar’

Eu convidaria a todos que querem se informar, se rever, se reconstruir e, ao mesmo tempo, se emocionar e se divertir, a acompanharem “Malhação Toda forma de Amar”.

Pedro Alves Silva nasceu no dia 26 de março de 1993, no Rio de Janeiro – RJ

Frase que norteia a sua vida

“Um ator precisa de algo mais do que apenas seu talento artístico: Ele deve ser, também, um ser humano Ideal.”, Stanislavski.

entrevista Pedro Alves
foto arquivo pessoal

Sobre a foto

Tive muitos momentos marcantes e não sou de guardar fotos, mas, tenho uma aqui que representa muito pra mim, essa é a foto da minha primeira peça no Brasil, já como personagem central: um jovem marginalizado e insatisfeito com a realidade social em que ele estava inserido. “Inimigo da Classe”, de Nigel Williams. Foi a primeira vez que meu pai e minha família brasileira me viram em cena. Foi marcante!

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.