‘Globo Repórter’ faz uma expedição pelo Pantanal

0
GLOBO REPÓRTER FAZ UMA EXPEDIÇÃO PELO PANTANAL
Claudia Gaigher no Pantanal / foto divulgação

Uma combinação harmoniosa de rios, lagoas e muito verde. Maior planície inundável do planeta, com 136 mil hectares preservados, o Pantanal é o destino das repórteres Claudia Gaigher e Eunice Ramos no programa que o ‘Globo Repórter’ reexibe nesta sexta-feira, dia 29 de maio. Na região tão rica em biodiversidade, onde já foram encontradas 33 espécies de mamíferos, 120 de formigas, 420 de besouros e 120 de plantas, também existem pinturas rupestres feitas há três mil anos pelos primeiros pantaneiros.

LEIA TAMBÉM

Edição especial de ‘Totalmente Demais’ bate recorde em São Paulo e no Rio de Janeiro

Claudia Gaigher

“Viajar pelo Pantanal é sempre emocionante. Além da natureza exuberante, a surpresa também está nos detalhes. O equilíbrio e a conservação no bioma pantaneiro nos permitem comprovar na prática os serviços ambientais que essa imensa região fornece diariamente. Na expedição aprendi muito sobre a importância de aliar conhecimento tradicional e ciência. No Pantanal, a paisagem muda a cada estação do ano. Tem períodos de muita seca e também de inundação, e a natureza está completamente adaptada”, conta a repórter Claudia Gaigher.

Farmácia do mato

Moradores da comunidade rural de Poconé usam a riqueza da biodiversidade local para fins terapêuticos. Muitos nunca foram a uma farmácia tradicional e pegam na natureza tudo o que precisam para curar dores e doenças. Dona Maria, de 67 anos, só foi ao médico três vezes e se trata com chás buscados na “farmácia do mato”. São mais de duas mil plantas medicinais, usadas como anti-inflamatórios e antibióticos naturais. A casca de angelim, por exemplo, trata diabetes, úlcera e gastrite. O cedro rosa garante alívio para dor de estômago. E o extrato da flor de jateí-kaá é um anti-inflamatório eficiente para tratar a gengiva e eliminar bactérias que causam a cárie. “Aprendi com os pesquisadores que o ipê pantaneiro conhecido como “para tudo” pode ser usado no tratamento de males no corpo. Na casca ainda tem uma substância antiofídica, que trata efeitos de picadas de cobras que só existem no Pantanal. A cada visita ao Pantanal descubro que ainda tenho muito a conhecer”, completa Claudia, que vive na região.

Eunice Ramos

Eunice Ramos mostra o trabalho de pesquisadores brasileiros e europeus, que se uniram para estudar os sons dos bichos do Pantanal: “É o maior arquivo de sons em áreas úmidas do mundo. Já foram identificados mais de 120 tipos de sons de pássaros, que podem indicar medo, fome ou acasalamento. Já os sons emitidos pelos jacarés variam de acordo com o ambiente”.

Globo Repórter

O ‘Globo Repórter’ vai ao ar na noite de sexta-feira, dia 29, logo após a novela ‘Fina Estampa’.

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.