GloboNews voa alto! Especial Coronavírus faz audiência da faixa de horário crescer 165% e canal por assinatura sobe 15 posições no ranking

0
GloboNews voa alto! Especial Coronavírus faz audiência da faixa de horário crescer 165% e canal por assinatura sobe 15 posições no ranking
arte TV a Bordo

GloboNews voa alto! Especial Coronavírus faz audiência da faixa de horário crescer 165% e canal por assinatura sobe 15 posições no ranking

Dedicado a explicar e acompanhar todos os desdobramentos da pandemia no Brasil e no mundo, o Especial Coronavírus, que a GloboNews exibe aos domingos, das 18h à 00h, mais que dobrou a audiência da faixa durante o período de isolamento social. A média da faixa entre 15 de março e 24 de abril cresceu 165% na comparação com a média dos domingos anteriores de 2020. Na média do período, a GloboNews subiu 15 posições no ranking da TV por assinatura nesta faixa, atingindo a 2ª colocação.

LEIA TAMBÉM

‘Globo Repórter’ faz uma expedição pelo Pantanal

Uma combinação harmoniosa de rios, lagoas e muito verde. Maior planície inundável do planeta, com 136 mil hectares preservados, o Pantanal é o destino das repórteres Claudia Gaigher e Eunice Ramos no programa que o ‘Globo Repórter’ reexibe nesta sexta-feira, dia 29 de maio. Na região tão rica em biodiversidade, onde já foram encontradas 33 espécies de mamíferos, 120 de formigas, 420 de besouros e 120 de plantas, também existem pinturas rupestres feitas há três mil anos pelos primeiros pantaneiros.

Claudia Gaigher

“Viajar pelo Pantanal é sempre emocionante. Além da natureza exuberante, a surpresa também está nos detalhes. O equilíbrio e a conservação no bioma pantaneiro nos permitem comprovar na prática os serviços ambientais que essa imensa região fornece diariamente. Na expedição aprendi muito sobre a importância de aliar conhecimento tradicional e ciência. No Pantanal, a paisagem muda a cada estação do ano. Tem períodos de muita seca e também de inundação, e a natureza está completamente adaptada”, conta a repórter Claudia Gaigher.

Farmácia do mato

Moradores da comunidade rural de Poconé usam a riqueza da biodiversidade local para fins terapêuticos. Muitos nunca foram a uma farmácia tradicional e pegam na natureza tudo o que precisam para curar dores e doenças. 

CONTINUE LENDO

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.