Pedro Bial conversa com James Rhodes

0

Em entrevista que vai ao ar nesta quinta-feira, dia 20, o pianista inglês James Rhodes fala sobre os abusos sexuais sofridos durante a infância, além de música e literatura

PEDRO BIAL CONVERSA COM JAMES RHODES
foro Globoplay
 O pianista inglês James Rhodes está no ‘Conversa com Bial’ desta quinta-feira, dia 20, para falar sobre o seu livro de memórias “Instrumental: Memórias de música, medicina e loucura”, em que relata as violações sexuais que enfrentou quando ainda era criança. Na obra, ele também conta de sua experiência com drogas e hospitais psiquiátricos, e como a música o salvou de seus traumas. Durante a entrevista, o convidado ainda comenta sobre os seus projetos em andamento durante este período de pandemia.   
LEIA TAMBÉM
Abusos sexuais
Pedro Bial esperou anos para entrevistar James Rhodes, artista que ganhou o respeito e a admiração do apresentador, não só pela sua música, mas também pelo seu trabalho literário.  Em uma conversa franca, diretamente de Madri, na Espanha, James Rhodes abre a sua casa para o programa e, junto a Bial, debate temas sensíveis, embora necessários. O convidado fala de seu livro, que traz a história pessoal do pianista, contando os abusos sexuais que sofreu entre os 6 e 10 anos de idade, e as dificuldades que precisou enfrentar quando, anos mais tarde, decidiu publicar a obra. Para James Rhodes, a batalha legal pelo direito de contar a sua própria experiência foi, de longe, o maior desafio: “Todos os pedófilos dizem a mesma coisa para as vítimas. Eles dizem:Se você contar para alguém, você não imagina a dor que você irá sofrer’. Quando publiquei o livro e falei de alguns momentos da minha infância, coisas ruins aconteceram. E fiquei com a sensação de que aquele cara tinha razão”. James Rhodes também comenta os motivos que o fizeram levar a briga judicial adiante e o porquê de tantos empecilhos.   
 
James Rhodes
Ainda na entrevista, o convidado fala sobre alguns de seus hábitos e interesses pessoais, como não tocar mais de 4h de piano por dia: “A prática é um processo muito frustrante, lento e específico. É muito diferente de tocar”. Ele também menciona a admiração por Ayrton Senna e o processo do novo livro em elaboração: “Escrevi 70 mil palavras em três meses. Isso me faz bem”. A nova obra, segundo o próprio artista, fala sobre a Espanha e o real significado de lar. “Não tive essa experiência, nunca senti que tinha um lar, até chegar em Madri”.   
 
Bach e Beethoven

James Rhodes e Pedro Bial também conversam sobre os grandes nomes da música clássica, como Bach e Beethoven, e fazem uma análise sobre a beleza e a importância da obra dos músicos para o mundo. Especialmente para os jovens. 

Conversa com Bial

Com direção artística de Mônica Almeida, o ‘Conversa com Bial’ vai a ao ar de segunda a sexta-feira, após o ‘Jornal da Globo’.  
Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.