‘BBB21’: Globo anuncia 100 dias de confinamento e com ‘Camarote’ e ‘Pipoca’ de volta

0

100 dias de confinamento no ‘BBB21: vem aí a maior edição da história do reality

'BBB21': Globo anuncia 100 dias de confinamento e com 'Camarote' e 'Pipoca' de volta
foto reprodução

Sim, estamos em outubro, mas a expectativa para o BBB 21 é tão grande que já temos uma confirmação: o time que fará parte da próxima edição do ‘Big Brother Brasil’ será composto novamente por inscritos e convidados. Os integrantes da casa formarão a “Pipoca” e o “Camarote” da próxima edição – uma novidade da última temporada e sucesso absoluto do reality, que volta em 2021 para mexer nas formas de jogar o game mais vigiado do Brasil. E a primeira parte desta seleção de componentes já começou: no momento, a equipe do programa está concentrando seus esforços na seleção dos candidatos inscritos que sonham em ter uma vaga na competição.

LEIA TAMBÉM

BBB21 em setembro? Conheça os que já sonham com a casa

100 dias de confinamento

O anúncio foi feito hoje, dia 23, em um evento que destacou a inovação, as entregas multiplataforma e a flexibilização nos pacotes publicitários da Globo para o próximo ano. Boninho, diretor de gênero Variedades da TV Globo, antecipou a informação sobre o time de participantes e confirmou, ainda, outra novidade: a nova temporada do maior reality show do Brasil será também a maior da história, com previsão de duração de 100 episódios.

BBB21

O ‘BBB 21’ tem direção geral de Rodrigo Dourado e apresentação de Tiago Leifert. O reality está previsto para 2021.

LEIA TAMBÉM

Uma Globo, milhões de possibilidades: oportunidades para o mercado em 2021

Em evento para agências e anunciantes, Globo destaca inovação, entregas multiplataformas e flexibilização nos pacotes publicitários

‘Uma Globo. Milhões de Possibilidades’. O conceito e o significado condensados na nova campanha da área de Negócios Integrados em Publicidade da Globo foram levados à prática nesta sexta, 23 de outubro, em evento para apresentação dos pacotes comerciais de 2021. Totalmente virtual, o encontro reuniu profissionais do mercado publicitário para apresentação das propostas comerciais para agências e anunciantes atrelarem suas mensagens aos conteúdos da Globo no próximo ano.

Eduardo Schaeffer

Eduardo Schaeffer, diretor de Negócios Integrados em Publicidade, reforçou a visão pragmática que a empresa tem adotado nos últimos anos na relação com seus parceiros. “É fundamental que tenhamos uma atuação em que todo mundo ganha: é importante saber o que o mercado está esperando, o que o consumidor está esperando e o que a gente pode oferecer para atender essas demandas. Tudo isso para ofertar sempre soluções ricas e valiosas, que gerem resultado. E para gerar resultado sabemos que é preciso ter um profundo conhecimento sobre dados, sobre analytics e um profundo conhecimento sobre o Brasil e o brasileiro”, destacou o executivo.

Manzar Feres

A iniciativa foi também uma oportunidade para amplificar os conceitos da atuação comercial da Globo. Tendo como pilares a unificação de portfólio, a flexibilização na negociação para estar em sintonia com as especificidades os clientes, a diretora Comercial, Manzar Feres, chamou a atenção para as vantagens da distribuição das campanhas em múltiplas janelas e novos canais. “Uma das coisas mais inovadoras em tudo que desenvolvemos é a cocriação. Ouvimos o mercado e entendemos que precisávamos modularizar mais, flexibilizar ao máximo e criar oportunidades para a pluralidade de anunciantes”, explicou Manzar.

Dada a largada para a comercialização antecipada dos produtos da Globo, o evento reafirmou a influência e os resultados de atrações como ‘The Voice Brasil’, ‘Big Brother Brasil’ e as novelas da Globo. Passando, também, por toda a programação do Esporte, com futebol à frente, e ainda a Olimpíada de Tóquio – adiada por conta da pandemia – além da cobertura de eventos especiais, como Rock in Rio.

Com a participação de executivos e de grandes talentos da casa – como William Bonner, Galvão Bueno, Tiago Leifert, Carol Barcelos, André Marques, Mariana Ximenes, Titi Müller, entre outros – o evento foi transmitido em uma plataforma interativa, que ficará disponível para os convidados até o dia 23 de novembro, com o detalhamento de todo o portfólio de produtos da Globo.

Conteúdo relevante e de qualidade gerando engajamento e conversa

Antes da apresentação dos projetos comerciais, Mônica Albuquerque, diretora de Desenvolvimento e Acompanhamento Artístico, falou aos convidados sobre a relação entre marcas e as histórias da Globo. “Alcançar a atenção e emoção de tantas pessoas nos traz também muitas responsabilidades. Por isso temos tanta preocupação com a relevância e com a qualidade em todos os projetos que desenvolvemos. E é nesse lugar que a área de conteúdo se aproxima tanto das marcas. Tenho certeza que essa é uma preocupação permanente também de anunciantes e agências: criar propósito e significado”.

Os dados confirmam a paixão dos brasileiros pelo entretenimento, por esportes, pela cobertura jornalística e pelos serviços oferecidos pela empresa: oito em cada 10 cidadãos estão conectados à Globo. Uma liderança que se mantém em todas as plataformas: os 50 programas de maior audiência na televisão brasileira são da Globo. À frente da TV por assinatura, 10 dos 20 programas mais assistidos são dos canais da empresa. O podcast mais baixado na América Latina tem a marca Globo (O Assunto). G1, Gshow e GE.Globo estão consolidados como principais portais de notícias, entretenimento e esporte do país. Por fim, o Globoplay é o maior serviço de streaming brasileiro – e evoluiu, como reforça a atual campanha da marca.

Paulo Marinho

“Temos um portfólio completo de marcas e plataformas com um alcance enorme e ao mesmo tempo uma alta capacidade de segmentação. São muitas possibilidades. E queremos usá-las a favor das nossas histórias, dos nossos consumidores e dos nossos clientes”, reiterou Paulo Marinho, diretor dos Canais Globo.

Erick Brêtas

“Nunca investimos tanto em conteúdo. E, pós-pandemia, veremos com clareza a possibilidade de colher ainda mais frutos desse investimento, especialmente, em conteúdo brasileiro”, reforçou Erick Brêtas, diretor de Produtos e Serviços Digitais. “Teremos também novos produtos publicitários, novas oportunidades e janelas que extrapolam em conteúdo. Temos olhado para o nosso portfólio e avaliado como podemos embarcar as marcas e convida-las a construírem projetos de conteúdo junto conosco, desde a sua concepção. É o que podemos chamar de brand content 2.0, em que as histórias não são apenas contadas junto, mas cocriadas em conjunto”, completou.

Múltiplas oportunidades para reverberar

Mais do que apresentar os planos comerciais, o evento reiterou a força de cada uma das oportunidades, tanto no relacionamento com o público quanto no impacto em resultados de negócios dos parceiros.

BBB 21

O reality show movimenta público e mercado a cada início de ano. A edição 2020, por exemplo, impactou massivamente o varejo, com recorde de aplicativos baixados e crescimento de vendas que chegaram a marca de 175% acima da média das empresas parceiras. E além da inovação nos formatos e nas ações, o reality engajou uma base de jovens, liderando em audiência com mais de 166 milhões de pessoas na TV aberta, além de bater o recorde mundial de votação no paredão, com mais de 4,6 bilhões de votos computados.

Boninho

Boninho, diretor de gênero Variedades da TV Globo, reforçou que as ações de conteúdo na atração são um trabalho construído a oito mãos: agência, time comercial da empresa, clientes e equipe de produção do programa. “Um time que pensa junto e que ajuda a construir o Big de forma dinâmica. E isso tudo também é resultado de um trabalho de juntar as nossas ideias e as dos parceiros, com todo o conhecimento que temos de mais de 20 anos de Big Brother, para entregar um conteúdo diferenciado e com a cara da franquia”.

O diretor também antecipou algumas novidades: a nova temporada do maior reality multiplataforma do Brasil – que contará com 100 episódios – promete despertar as emoções do público, e trazer resultados ainda mais assertivos para os anunciantes. Entre as possibilidades estão ações de ‘esquenta’, inserções de marca, ações de conteúdo, repercussões no digital e redes sociais, uso de bots para geração de leads, licenciamento de conteúdo, além de formatos variados que podem acompanhar a necessidade de cada anunciante.

ROCK IN RIO

A transmissão do Rock In Rio a cada ano fica mais completa. São mais de 150 horas ao vivo de transmissão. 12 horas por dia de transmissão que transitam pelas diversas plataformas. Nas edições anteriores mais de 40,5 milhões de pessoas foram impactadas na Globo. “Empacotamos a nossa programação inteira e trabalhamos com uma cauda longa. São 10 meses no ar em que a nossa programação respira o festival, com um superaquecimento: bastidores, clipes e documentários. Estamos muito animados para junto com os nossos parceiros contar essa história mais uma vez”, conta Tatiana Costa, diretora de canal Entretenimento e Infantil.

THE VOICE +

A ideia de trazer a versão 60+ do reality para o Brasil surgiu de uma demanda do próprio mercado anunciante. A ambição do programa, nesse novo formato, é realizar ainda mais sonhos e contar histórias emocionantes, com músicas inesquecíveis. Para os anunciantes, as possibilidades de construção de marca no programa incluem chamadas teasers, inserções no conteúdo e no digital, além de projetos branded content, uso de QR Code e licenciamento de campanha para uso nas redes dos patrocinadores. “Estávamos namorando com esse projeto há quase dois anos. Nesse meio tempo, a ideia foi amadurecendo e saiu do papel para fazer essa família The Voice crescer. Até o momento, já temos mais de 3.000 candidatos, com muito talento querendo fazer parte dessa experiência”, contou Boninho.

NOVELAS

“Novela engaja todos, inclusive os jovens. Novela vira meme, figurinha no WhatsApp, vira assunto nas redes sociais, enfim. Ela começa na TV e reverbera para além das telas”, foi assim que Eduardo Becker, diretor de Soluções Integradas de Negócios em Conteúdo resumiu a força das novelas. O engajamento ficou ainda mais evidente em 2020, quando 93% dos jovens brasileiros declararam assistir a alguma novela da Globo. E mais: o potencial de alcance das histórias, aliado ao alto nível das produções, fez com que 170 milhões de pessoas assistissem novelas em 2019.

Silvio de Abreu

Para Silvio de Abreu, diretor de gênero Dramaturgia da Globo, a identificação dos brasileiros com as tramas e personagens das novelas garante o sucesso das histórias. Entretenimento, informação e essa identificação são formas muito fortes de atrair a atenção do público e é uma coisa que vai permanecer sempre. “Hoje, eu já tenho planificado todas as novelas irão ao ar até 2024. Isso facilita muito que os clientes entrem com seus produtos na trama. Com antecedência, conseguimos, por exemplo, conversar sobre qualquer tipo de inserção que possa acontecer na novela”, afirmou o diretor.

Eduardo Becker

Oportunidades que, segundo Eduardo Becker, contarão múltiplas possibilidades de desdobramentos.“Em 2021, a jornada do patrocinador – que agora possui soluções de negócio para todo tipo de necessidade, verba e objetivo de campanha – acompanhará de forma integrada e personalizada o ciclo de vida de nossos produtos de conteúdo. Com ações que invadem o break, projetos de licenciamento de marca e de personagens, possibilidades de call to action através de QR Code, além de conteúdos inéditos no Gshow e na Globoplay”, adiantou Becker.

ESPORTES

O alcance do futebol na Globo é tão grande quanto a paixão do brasileiro pelo tema: 99% dos municípios brasileiros recebem a transmissão das partidas todas as quartas e domingos. São 30 milhões de pessoas alcançadas por ano nas transmissões do SporTV, 37 milhões de usuários únicos registrados por mês no GE.Globo e 154 milhões de pessoas, na média mensal, que acompanham diariamente a cobertura jornalística do futebol. Um potencial de alcance e engajamento relevante para as estratégias das marcas parceiras do Futebol da Globo.

Sérgio Maria

“Toda a entrega do pacote Futebol 2021 foi pensada com base na jornada dos apaixonados pelo futebol, onde quer que ela aconteça, no conteúdo Globo. Conectaremos as marcas com as nossas audiências ao longo de todo o ano, na TV aberta, nos canais por assinatura e nas propriedades digitais. Oferecendo frequência de comunicação, relevância e emoção”, destaca Sérgio Maria, diretor de Serviços em Publicidade da Globo.

E como a paixão do brasileiro pelo esporte vai muito além do futebol, a Globo apresentou também as oportunidades para dois outros grandes momentos: os Jogos Olímpicos Tóquio 2021 e o Verão Espetacular.

Estar nas transmissões dos Jogos Olímpicos vai garantir um alto impacto, pois 79% das pessoas pretendem acompanhar o evento 2021. Quando olhamos para edições anteriores, como as Olimpíadas de 2016, por exemplo, mais de 176 milhões de pessoas foram alcançadas pelas transmissões na TV aberta, mais de 38 milhões pela TV por assinatura e foram contabilizados mais de 272 milhões de page views no GE.Globo. E como destaque para 2021, o projeto comercial tem dois formatos inovadores: a inserção durante a transmissão ao vivo dos jogos e a possibilidade de ações com o time de talentos da Globo para ações com as marcas.

Já o ‘Verão Espetacular’ conta com mais de 13,3 milhões de pessoas assistindo sua programação e com altíssimo engajamento em redes sociais. A previsão para 2021 é de 5,4 milhões de impactados somente no digital.

TERRITÓRIOS

Para acompanhar os movimentos de um mundo com muitas complexidades, conversas, encontros e temas, a Globo pretende explorar de forma cada vez mais assertiva os territórios que compõem sua programação. Uma forma de enxergar as oportunidades além de conteúdos isolados, oferecendo contextos diversos e oportunidades de geração de conversa e fomento de discussões, inclusive, entre marcas e seus consumidores.

Falando especificamente do território feminino, Daniela Mignani, diretora da Unidade de Variedade e News da Globo, falou sobre a maneira como ele é explorado, inclusive, com o entendimento de que o feminino não significa apenas mulher. “Temos um cuidado enorme para não representar estereótipos, vieses e restrições – que cabem a cada um de nós. Então, podem ser eles ou elas liderando o assunto, o entendimento é o mesmo”, afirmou a diretora reforçando a pluralidade e potência do GNT

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.