‘The Voice Brasil’: Manso abre quarta noite das ‘Audições às Cegas’ e vira todas as cadeiras

0

Além de Manso, foram aprovados Glícia França, Paloma Maria, Allissan, Gui Valença, Luana Marques, Thef, Diva Menner, Stephanie Luna, Anna Carvalho e Nava

'The Voice Brasil': Manso abre quarta noite das 'Audições às Cegas' e vira todas as cadeiras
foto Globoplay

41 vagas já foram preenchidas

Restam 23 vagas para a disputa deste ano do ‘The Voice Brasil’ – 41 já foram preenchidas. Na noite de ontem, Carlinhos Brown, IZA, Michel Teló e Lulu Santos aprovaram em seus times 11 vozes, que agora fazem parte oficialmente da competição musical. Conheça melhor a história de cada uma delas:

Manso (27 anos, Goiânia/GO)
O goiano atua no mercado de casamentos de sua cidade junto com a noiva, que é cerimonialista. Desde pequeno, observou o avô tocando viola caipira e, aos 12 anos, iniciou as aulas de violão. Logo em seguida, começou a compor e a publicar as canções em um site de compartilhamento de música. Aos 14, um produtor cultural que buscava novos cantores para um projeto da cidade o encontrou, e Manso se apresentou publicamente pela primeira vez na inauguração de um teatro. Ali decidiu que seria cantor. Três anos depois, integrou uma banda em que ficou durante dois anos e abriu shows do Restart e NX Zero. Depois, decidiu seguir carreira solo. Já sozinho, abriu shows de artistas como Tiê e Céu e gravou um DVD. Cantando “Gravity”, de John Mayer, ele foi aprovado por todos os técnicos e entrou para o Time Teló.

LEIA TAMBÉM

Edição especial de ‘A Força do Querer’ registra melhor audiência semanal em São Paulo e voa alto na Globo

Glícia França (29 anos, Jaguari/BA)
O início da baiana na música foi aos nove anos, quando entrou para um coral. Três anos depois, veio a participação no primeiro concurso de canto, que abriu portas para suas primeiras apresentações individuais. Com 15 anos, ingressou em uma banda de axé e, logo depois, começou a fazer shows solo em bares. Aos 18, deu uma pausa na música, e o retorno aconteceu cinco anos depois com o convite para cantar em uma pizzaria. Glícia já se apresentou para públicos de cinco mil pessoas em festas de sua cidade e gravou um clipe e dois CDs autorais. Seu estilo musical preferido é o forró. Na audição do ‘The Voice Brasil’, com “Numa sala de reboco”, de Luiz Gonzaga, garantiu vaga no Time Brown depois que o técnico virou a cadeira, bloqueando Lulu Santos, que também gostou da apresentação.

Paloma Maria (20 anos, Salvador/BA)
Paloma é apaixonada pelas artes: além de cantar em apresentações ao lado do sogro, que também é cantor, dança balé, jazz e dança contemporânea, e integra a companhia de teatro Cia on Broadway. A proximidade com a música veio muito cedo, ainda na infância, quando costumava cantar em projetos na escola. Aos 12 anos, com o incentivo dos pais, gravou seu primeiro CD com covers, que não chegou a ser lançado. Depois dele, deu uma pausa na música, que foi retomada três anos mais tarde, quando entrou para as primeiras bandas da escola e de sua cidade. No teatro, já atuou em musicais como “Escola do Rock” e “Mery Poppins”. A música escolhida por Paloma para sua audição foi “Master Blaster (Jammin’)”, de Stevie Wonder. Ela fez as quatro cadeiras virarem e decidiu entrar no time de Lulu Santos.

Alissan (33 anos, Salvador/BA)
A baiana sempre viu na educação uma forma de mudança de vida. Estudando à luz de velas, passou no vestibular para Letras e, durante todo o curso, participou de projetos que davam bolsas de estudo. Recentemente, foi aprovada para a seleção de um curso de Doutorado em Língua e Cultura. Já no universo musical, participou de três festivais em Feira de Santana e ficou entre os finalistas em todos eles. Como prêmio, teve as músicas autorais que cantou nos concursos gravadas. No último ano, fez algumas apresentações em um espaço cultural de sua cidade. Cantando “Triste, louca ou má”, de Francisco El Hombre, Alissan foi aprovada por Carlinhos Brown e Lulu Santos para o ‘The Voice Brasil’ e optou pelo Time Brown.

Gui Valença (34 anos, Rio de Janeiro/RJ)
Nascido em Petrópolis e morador da capital carioca, Gui teve por meio da mãe, que tocava piano, os primeiros contatos com a música. Também foi sua mãe quem percebeu seu talento musical. Aos 15 anos, formou a primeira banda, ainda amadora, com amigos. Algum tempo depois, afastou-se da música e somente passados dez anos retornou, quando convidado para integrar um grupo de música baiana. Há dois anos, começou a se apresentar em bares, festas e casamentos com um amigo. Hoje, é um dos cantores do grupo musical Monobloco. Gosta muito de música romântica, groove e black music. Sua performance da canção “O mundo é um moinho”, de Cartola, fez IZA e Lulu Santos virarem suas cadeiras. Na decisão, Gui entrou no Time IZA.

Luana Marques (36 anos, São Paulo/SP)
De Minas Gerais, Luana mora em São Paulo, onde tem exercido a profissão de cantora, há nove anos. Há 21 anos vive de música – desde 1999, quando começou a cantar profissionalmente na choperia de seu tio. Em 2009, formou com seu irmão uma dupla sertaneja que durou sete anos. Gravou seu primeiro single solo em 2006 e, três anos depois, um EP. Hoje em dia, faz apresentações fixas de seus shows em bares e restaurantes, junto com uma banda própria. Sua aprovação para o Time Teló, no ‘The Voice Brasil’, foi garantida com a música “Temporal de amor”, de Leandro e Leonardo.

Thef (26 anos, Monte Azul Paulista/SP)
Além de cantora, Thef é professora de bateria e adora arte, moda e teatro. Também gosta de postar vídeos na internet com versões de love songs misturadas com rap, o que tem feito bastante ultimamente. Muito antes de começar a cantar, o que fez apenas aos 18 anos, já estava aprendendo a tocar instrumentos em um projeto social de sua cidade. Depois que ganhou afinidade com o canto, começou a produzir os vídeos para as redes sociais. Della Cruz, 1Kilo, Lorena e Matuê são algumas de suas inspirações musicais. Durante a pandemia, está dando aulas on-line de bateria e aproveitando o tempo livre para aprender a tocar teclado e violão. Com uma apresentação de “Tanto faz”, de Day, Thef conquistou todos os técnicos e decidiu entrar para o Time Lulu.

Diva Menner (36 anos, Recife/PE)
Ainda pequena, Diva cantava em casa as músicas de artistas que a inspiravam, como Alcione, Whitney Houston, Aretha Franklin, Elza Soares e Sandra de Sá. Aos 19 anos, começou a estudar canto lírico no Conservatório Pernambucano de Música. Durante sete anos, estudou canto erudito e, depois disso, foi trabalhar em um bar de garçons cantores. Foi lá que se descobriu como artista e começou a se apresentar cantando músicas da Broadway, temas de filmes e as canções de suas divas. Em 2019, foi convidada para ser solista da Orquestra de Câmara de Pernambuco. Com a música “Through the fire”, de Chaka Kan, Diva foi aprovada pelos quatro técnicos e escolheu o Time IZA.

Stephanie Luna (26 anos, São Paulo/SP)
Quando criança, por causa da timidez, a paulistana cantava às escondidas em casa. A família só descobriu a paixão de Stephanie pelo universo musical e seu talento quando ela decidiu estudar música, aos 16 anos. Na faculdade, cursou Comunicação e, após a conclusão do curso, deixou a música um pouco de lado para trabalhar com redes sociais. Retomou o sonho em 2016, quando começou a fotografar e cantar em eventos e a se inscrever em alguns realities musicais. Até hoje, canta em casamentos, festas, bistrôs e comemorações corporativas, além de manter um canal de covers na internet. Com uma apresentação de “Flames”, de Sia, Stephanie garantiu seu lugar no time IZA.

Ana Carvalho (20 anos, Araxá/MG)
Filha de um músico e produtor musical, Ana começou a cantar com apenas três anos, acompanhando o pai, seu grande incentivador. Aos nove, participou de seu primeiro programa de TV como caloura. Mais tarde, aos 14 anos, decidiu começar a gravar vídeos cantando e postá-los na internet. Em 2019, mudou-se para Uberlândia, onde gravou sua primeira música autoral e fez alguns shows em bares. Além de cantar, a mineira também gosta de compor. Escolheu a música “Onde anda você”, de Vinicius de Moraes, para tentar uma das vagas da competição musical. Com a apresentação, fez as cadeiras de IZA, Teló, Lulu e Brown girarem, e ingressou no Time Teló.

Rava (25 anos, Rio de Janeiro/RJ)
Mesmo filha de músico profissional, Rava morria de medo de cantar. Somente aos 13 anos tomou coragem para ingressar em uma aula de canto. Tem o pai como o maior incentivador desde então. As únicas vezes em que se apresentou em público foram aos 16 anos, na escola, e por isso o palco do ‘The Voice Brasil’ é uma superação. Atualmente, trabalha com produção editorial e ajuda o pai a gravar alguns jingles em seu estúdio. Sabe tocar violão e ukulelê, e tem como ídolos artistas como Novos Baianos, Marina Lima, David Bowie e Pat Smith. Com a canção “Trem das cores”, de Caetano Veloso, Rava foi aprovada por Carlinhos Brown para o ‘The Voice Brasil’.

Os times até o momento:

Time Brown
Tibí, Izrra, Simone Mazzer, Cleane Sampaio, Karina Zeviani, Adma Andrade, Tecca Maris, Glícia França, Alissan, Rava.

Time IZA
Mayra Rodrigues, Luli, Luciana Ribeiro, Bruna Black, Anna Lima, Filipe Toca, Aline Souza, Daphne, Gui Valença, Diva Menner, Stephanie Luna.

Time Teló
Fabiana Souto, Thalita Maciente, Érica Timóteo, Sérgio Dorneles, Tamara Salles, Nanara Bello, Dan Gentil, Manso, Luana Marques, Ana Carvalho.

Time Lulu
Nat, João Marcelo Prevedel, Rick Santos, Angel Sberse, Gabriel Nogueira, Alana Sant, Yesica Sales, Leyllane Carla, Paloma Maria, Thef.

The Voice Brasil

O ‘The Voice Brasil’ tem direção artística de Creso Eduardo Macedo e apresentação de Tiago Leifert, com Jeniffer Nascimento nos bastidores. O reality vai ao ar às terças e quintas, após ‘A Força do Querer’, na TV Globo, e às quartas e sextas, no Multishow.

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.