‘The Noite’: Danilo Gentili entrevista Kalani Lattanzi

0

O waterman Kalani Lattanzi explica por que é um surfista diferente dos demais, já que pega as maiores ondas usando o corpo como prancha

'The Noite': Danilo Gentili entrevista Kalani Lattanzi
foto Lourival Ribeiro
The Noite desta terça-feira, 10 de novembro, recebe o waterman Kalani Lattanzi. Nascido no Havaí e radicado no Rio de Janeiro, ele explica por que é um surfista diferente dos demais, já que pega as maiores ondas usando o corpo como prancha. Ele comenta o estilo do ‘body surf’, explicando suas técnicas e particularidades, além de relembrar situações desafiadoras que viveu dentro da modalidade.
Kalani Lattanzi
Famoso pelos ‘jacarés’ e pelo ‘body board’, ensina a diferença deste último para o surf tradicional e recorda momentos marcantes das competições em que participou. O convidado fala também sobre o documentário KalaniGift From Heaven, lançado recentemente e que traz sua trajetória no mundo do surf. A atração exibe ainda uma nova edição do ‘Telecurso The Noite’. 
 
The Noite
O The Noite vai ao ar de segunda a sexta-feira. Nesta terça-feira, 01h00, logo após o ‘Cine Espetacular’.
LEIA TAMBÉM

SBT celebra arrecadação acima dos 26 milhões de reais na 23ª edição da AACD Teleton

O principal momento da 23.ª edição da Campanha AACD Teleton, que segue até o fim do ano, foi um sucesso. Tiago, Patricia, Rebeca e Silvia Abravanel encerraram o Teleton comemorando os valores doados. Com a participação de artistas, influenciadores e gamers, e o engajamento da sociedade e de empresas socialmente responsáveis, o programa transmitido neste sábado, diretamente dos estúdios do SBT, em São Paulo, garantiu uma arrecadação acima dos 26 milhões de reais, ou melhor, R$ 26.745.103,00 valor que será utilizado nos milhares de atendimentos que a AACD realiza em diversas partes do Brasil a pessoas com deficiências físicas e necessidades ortopédicas.

Até 31 de dezembro

No entanto, a AACD continua precisando de doações, e a campanha segue até 31 de dezembro. Devido à crise advinda da pandemia da Covid-19, a Instituição viu sua necessidade de captação de recursos neste ano saltar de R$ 80 milhões para R$ 130 milhões, devido à queda no volume cirúrgico do Hospital Ortopédico, aumento de custos e necessidades de compras EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) e menor quantidade de doações recorrentes. Por isso, as contribuições continuam sendo fundamentais.

CONTINUE LENDO

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.