Em hospitais de São Paulo, o drama da guerra contra a covid-19

0

O ‘Profissão Repórter’ mostra nesta terça-feira, dia 30, o impacto da pandemia em dois hospitais de São Paulo

Em hospitais de São Paulo, o drama da guerra contra a covid-19
foto reprodução
Mais de 300 mil vidas perdidas no Brasil e um sistema de saúde em colapso. O ‘Profissão Repórter’ mostra nesta terça-feira, dia 30, o impacto da pandemia em dois hospitais de São Paulo que são referências no combate à covid-19. Com pequenas câmeras, a médica Daniela Fabiani, do Hospital Vila Penteado, e a assistente social Aline Vieira, do Hospital Tide Setubal, mostram corredores lotados de pacientes cada vez mais jovens, o trabalho intenso dos profissionais e a rotina nas duas piores semanas da doença no país. 
LEIA TAMBÉM
Emergência 24horas
Daniela trabalha na emergência 12 horas por dia. Em um dos plantões, ela intubou quatro pacientes e deu três notícias de óbitos para parentes de vítimas. Salas de espera e corredores viraram leitos para novos pacientes: o programa registra o momento em que pessoas receberam atendimento em cadeiras ou nas macas do Samu. No dia 23 de março, o hospital fechou as portas para pacientes não-covid, mas a situação não melhorou. “Fiquei enxugando gelo. Morreram dois pacientes no fim do plantão”, conta Daniela, exausta. 
Aline Vieira
No hospital Tide Setubal, Aline Vieira é responsável pela conexão entre médicos, pacientes e parentes, em uma tentativa de humanizar uma hospitalização dolorosa. Ela mostra a recuperação emocionante de Pablo, de apenas 13 anos, que ficou internado com covid na UTI para adultos. Temendo a piora do paciente, que corria risco de ser intubado, o hospital permitiu que seus pais o visitassem, acompanhados por Aline. “Foi uma reportagem extremamente difícil. Foi muito forte estar na frente desses hospitais nas duas semanas mais letais da pandemia em São Paulo. É uma reportagem necessária para que as pessoas entendam a gravidade da situação. O que mais me impressionou foi ver doentes chegando em ambulâncias, sem ter como ficar porque os hospitais já estavam superlotados.  As equipes médicas faziam de tudo para encontrar espaço para receber e atender a todos. São profissionais da saúde extremamente cansados e extremamente competentes”, conta a repórter Sara Pavani.
‘Profissão Repórter’
O ‘Profissão Repórter’ vai ao ar na noite de terça-feira, dia 30, logo após o ‘Big Brother Brasil 21’.
Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.