‘Repórter Record Investigação’ e as crianças assassinadas por familiares

0

Repórter Record Investigação denuncia o alto número de crianças assassinadas por familiares

'Repórter Record Investigação' e as crianças assassinadas por familiares
foto reprodução R7

No Brasil, 90 crianças são vítimas de violência todos os dias, mas muitos destes casos não ganham a repercussão que a história de Henry Borel

O Repórter Record Investigação desta quinta-feira, dia 29 de abril, traz à tona casos impactantes de violência contra crianças. Em alguns aspectos, muito parecidos com o do menino Henry Borel, mas que não ganharam tanta repercussão.

LEIA TAMBÉM

Mirella e Dynho Alves, Jonathan e Carolina Santos e Thiago Bertoldo e Geórgia Fröhlich estão no ‘Power Couple Brasil’

Crianças assassinadas

No Brasil, 90 crianças são vítimas de violência física, psicológica e sexual todos os dias. A maioria das agressões e abusos acontece dentro de casa. Um crime silencioso, difícil de se investigar, principalmente quando os pais estão diretamente envolvidos. Especialistas e estudiosos ouvidos pelo programa respondem o que está por trás de comportamentos tão agressivos por parte de alguns pais.

Mogi das Cruzes

Em Mogi das Cruzes, a polícia investiga a morte de um menino de três anos. Henrique viveu com o pai e a madrasta durante nove meses. Não houve perícia na casa no dia da morte e, cinco meses depois, ninguém foi preso. Antes de morrer, o menino havia confessado ao avô materno que estava sendo agredido. “Ele era espancado pela madrasta. Aí ele mostrou para mim que ela arrancava o cabelo dele”, revela Walter Rosa de Jesus.

Mauá

A 70km de Mogi, na cidade de Mauá, na Grande São Paulo, uma mãe foi denunciada pela morte do próprio filho. A equipe do programa conversa com o pai da criança e encontra a testemunha que tentou ajudar Samuel, de apenas 2 anos. “Eu socorri o menino, saiu um líquido preto da boca dele. Ali ele já estava morto”, descreve a testemunha, que não quer se identificar. De acordo com a denúncia do Ministério Público do Estado de São Paulo, a mãe asfixiou a criança e a matou por afogamento. O caso ainda está na fila para ser julgado.

Repórter Record Investigação

O Repórter Record Investigação, apresentado por Roberto Cabrini, vai ao ar nesta quinta-feira, às 22h45.

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.