Em comunicado, Globo e TV Vanguarda repudiam tratamento à Laurene Santos

0
Presidente Jair Bolsonaro manda Laurene Santos calar a boca
Globo e a TV Vanguarda LAURENE SANTOS
foto reprodução
O presidente Jair Bolsonaro falou hoje sobre marca de 500 mil mortos por COVID no Brasil alcançada no sábado. Foi em viagem a Guaratinguetá, interior de São Paulo, durante conversa com jornalistas que o questionaram se gostaria de dizer alguma palavra sobre as mortes. Bolsonaro disse que lamenta todos os óbitos e em seguida voltou a defender o uso de medicamentos ineficazes contra a COVID.
Laurene Santos
Na mesma entrevista, o presidente destratou a repórter Laurene Santos, da TV Vanguarda, afiliada da Globo. Laurene perguntou por que ele tinha chegado à cidade sem máscara mesmo tendo sido multado recentemente em São Paulo por não usar a proteção. Bolsonaro disse “eu chego como eu quiser, onde eu quiser, eu cuido da minha vida”. Em seguida, tirou novamente a máscara. A repórter tentou explicar que o uso da máscara é exigência de lei. Mas o presidente mandou a repórter calar a boca e insultou a Globo com palavrões. 
Globo e a TV Vanguarda
A Globo e a TV Vanguarda repudiam o tratamento dado pelo presidente à repórter Laurene Santos, que cumpria apenas o seu dever profissional. Não será com gritos nem intolerância que o presidente impedirá ou inibirá o trabalho da imprensa no Brasil. Esta, ao contrário dele, seguirá cumprindo o seu papel com serenidade. À Laurene Santos, a irrestrita solidariedade da Globo e da TV Vanguarda.
LEIA TAMBÉM

Clássica ‘Roque Santeiro’ estreia no Globoplay

Um dos folhetins mais representativos das tradições e relações sociais do país estreia no Globoplay nesta segunda-feira, dia 21, como parte do projeto de resgate dos clássicos da dramaturgia. Trinta e cinco anos após o último capítulo exibido originalmente na TV Globo‘Roque Santeiro’ fica disponível na plataforma. Em uma sátira atemporal à exploração política e comercial da fé popular, a obra entrou para a história das novelas com os acontecimentos da cidade fictícia de Asa Branca. Lá, os moradores vivem em função dos supostos milagres de Roque Santeiro (José Wilker), um coroinha e artesão de santos de barro que teria morrido como mártir ao defender a cidade do bandido Navalhada (Oswaldo Loureiro).

CONTINUE LENDO

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.