‘Jogos Olímpicos de Tóquio’: Globo e SporTV transmitem Cerimônia de Abertura

0

Jogos Olímpicos de Tóquio: evento marca a estreia do Estúdio Olímpico da Globo e tem como tema “Unidos pela Emoção”

'Jogos Olímpicos de Tóquio': Globo e SporTV transmitem Cerimônia de Abertura
Estúdio Olímpico / foto João Cotta

Principal evento esportivo do planeta, os Jogos Olímpicos foram adiados por um ano por causa da pandemia. Acompanhar a pira olímpica ser acesa em Tóquio, na Cerimônia de Abertura desta sexta-feira, dia 23, será simbólico para todo o planeta. O evento será marcado pela superação, pela resiliência e pela força de vontade. Não à toa, o tema da celebração que marca seu início oficial é “Unidos pela emoção”. A TV Globo – com sinal aberto também no Globoplay – e o SporTV transmitem cada detalhe ao vivo, a partir das 8h (de Brasília).

LEIA TAMBÉM

Globo e WSC Sports anunciam parceria

Cerimônia de Abertura

A Cerimônia de Abertura na TV Globo será o primeiro evento transmitido do Estúdio Olímpico, um espaço de 400 m², construído nos Estúdios Globo, no Rio de Janeiro, que promete transportar o público para a capital japonesa – três câmeras instaladas em Tóquio enviarão imagens ao vivo da sede dos Jogos para os quase 80 m² de telões que compõem o cenário circular. Galvão Bueno comanda a transmissão, ao lado do repórter Marcos Uchôa e de um trio de comentaristas que escreveu seu nome na história olímpica brasileira: Fabi Alvim, do vôlei; Flávio Canto, do judô; e Daiane dos Santos, da ginástica artística. Na quinta-feira, dia 22, Bárbara Coelho participa do ‘Globo Esporte’ direto de Tóquio, falando sobre a expectativa dos japoneses para o início do evento.

SPORTV

No SporTV, Luiz Carlos Jr. e Marcelo Barreto entram em cena às 7h, uma hora antes da a cerimônia de abertura começar, com as últimas novidades e detalhes da festa. O programa, que acompanha todo o evento, terá a participação dos comentaristas Nalbert, do vôlei; e Hortência, do basquete; e do repórter Carlos Gil, direto do Estádio Olímpico de Tóquio. E para quem não acordou cedo ou não pode acompanhar a cerimônia ao vivo, o Globoplay disponibiliza gratuitamente a íntegra para ver onde e quando quiser. Durante os Jogos, a plataforma reúne as 200 horas de transmissões da TV Globo e o conteúdo dos quatro canais SporTV, que também oferece todos os sinais de competições ao vivo enviados pelo Comitê Olímpico Internacional. Tudo sobre os Jogos Olímpicos em um só lugar: https://globoplay.globo.com/categorias/toquio-2020/.

BATE-BOLA – MARCOS UCHÔA

Quais suas recordações das Cerimônias de Abertura que acompanhou como repórter?
Estive no estádio assistindo oito cerimônias de Jogos Olímpicos de verão e uma de inverno. Todas tiveram momentos belíssimos. Los Angeles 1984 foi marcante por ser a primeira. Seul teve a batalha entre o Ying e o Yang. Atlanta teve a emoção do Muhammad Ali, que sofria de Mal de Parkinson e acendeu a tocha. Sydney abusou de referências aborígenes, o que me incomodou, diante do tratamento que na prática os nativos recebem. Atenas foi bastante criativa. Acredito que tenha sido a primeira vez que usaram o gramado como tela de maneira mais sofisticada. Pequim foi belíssima. Mas a do Rio eu achei espetacular, patriotismo à parte. Os índios, o lugar da tocha que rodava, as músicas. Tudo lindo.

– Como é a preparação para transmitir um evento como este, já que os detalhes são guardados a sete chaves?
Leio muitos livros sobre a cultura local, assisto ao ensaio de dois dias antes. E ao longo de pelo menos dois anos vou juntando histórias esportivas e culturais sobre os mais de 200 países que desfilam. Essa é a parte mais longa do espetáculo e, portanto, a que precisa de mais informações.

– Os japoneses são conhecidos pelas referências de tecnologia e efeitos especiais. O que podemos esperar desta cerimônia?
O mundo visual tecnológico já é tão incrivelmente sofisticado que não sei mais o que resta ser inventado. Mas com certeza os japoneses têm conhecimento e criatividade para ousar em algo que vai nos surpreender. Às vezes, melhor encontrar uma solução belíssima e sensível do que propriamente “nova” em termos de tecnologia. As outras cerimônias tinham que encontrar um equilíbrio entre o show para as TVs e o espetáculo para as pessoas que estavam no estádio. Desta vez, sem público no local por causa da pandemia, isso não será necessário. É uma grande diferença.

Confira a programação dos Jogos Olímpicos na agenda do GE: https://ge.globo.com/agenda/olimpiadas/#/olimpiadas

Jogos Olímpicos de Tóquio

Para informações sobre as transmissões de seus quatro canais, o SporTV lançou o “Chama no Zap”. Com uma mensagem de Whatsapp para o número (21) 999-160-539, é possível saber em qual canal e a que horas será transmitida cada disputa olímpica dos próximos três dias. As consultas podem ser feitas por modalidade, evento ou programa. Quem responde as dúvidas são os comentaristas Flávio Canto, Fabi, Carlão, Nalbert, Hortência e Marcelinho Machado.

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.