‘No Limite’: Kamyla Romaniuk é a quarta eliminada

0

Neste domingo (15), a Kamyla Romaniuk e Adriano Gannam, eliminado do reality na última terça (9), batem um papo ao vivo com Ana Clara no ‘A Eliminação’

'No Limite’: Kamyla Romaniuk é a quarta eliminada
Kamyla / FOTO Fábio Rocha

Em um jogo de sobrevivência, o que vale mais: força bruta ou estratégia? Na noite da última quinta-feira (12), a tribo Lua se guiou pelas performances físicas. Mas o grupo perdeu a Prova de Imunidade e precisou encarar o Portal pela terceira vez, eliminando Kamyla Romaniuk do ‘No Limite’. “Todos ali colocaram na cabeça que, se você não tiver um braço forte, musculoso, você não chega a lugar nenhum. E não é bem isso, a gente sabe. Acho que vai chegar um momento em que a tribo Lua vai cair”, opina a participante após deixar a competição.

LEIA TAMBÉM

‘No Limite’: Adriano Gannam é o terceiro eliminado

Neste domingo (15), Kamyla e Adriano, os eliminados da semana, se encontram no ‘A Eliminação’, para um bate-papo ao vivo com Ana Clara, após o ‘Fantástico’. Na entrevista abaixo, ela comenta sobre a preparação para o reality, suas alianças e a estratégia da tribo.

Entrevista com Kamyla Romaniuk

Como foi participar dessa experiência, valeu a pena?
Foi muito libertador. Eu sou bem tímida, então só o fato de estar me expondo de alguma forma, já é algo muito diferente na minha vida. No programa, acabei me impondo de uma maneira que não tenho costume de fazer.

Quais aprendizados você leva para casa?
O primeiro é que quando você se dispõe a conviver em grupo, você consegue, por mais que as pessoas sejam muito diferentes. Outra coisa que aprendi é que, quando você tem uma opinião, se ela não for ofensiva, você pode, sim, expor. No início, eu ficava muito quieta e foi só a partir da segunda prova que consegui me impor um pouco mais. Para mim, o maior aprendizado é ver que eu consegui, uma superação pessoal.

Você chegou a fazer alguma preparação para participar do reality?
Eu estudei muito o programa. Assisti várias vezes para estudar as estratégias. Eu já sabia que iria acabar ficando defasada no quesito físico, sabia que ia acabar me atrapalhando, então tinha que me destacar de outras formas.

Se surpreendeu com a estratégia de algum dos competidores?
Não houve surpresa, eu já esperava. Todos ali colocaram na cabeça que, se você não tiver um braço forte, musculoso, você não chega em lugar nenhum. E não é bem isso, a gente sabe. Acho que vai chegar um momento em que a tribo Lua vai cair, porque eles não estão usando lógica. Por isso, não me surpreendem as estratégias.

Você é a quarta eliminada e terceira participante da tribo Lua a deixar a competição. O que falta no grupo?
Falta um pouco mais de raciocínio lógico e rápido. Muitos ali travam nas provas, principalmente nas de raciocínio, se não for só “agir”. Falta no grupo esse feeling em lógica. Um exemplo disso foi a primeira prova de quebra-cabeça. Na parte em que eles tinham que atravessar os troncos com umas tábuas, travaram e não conseguiram passar.

No último programa você votou no Adriano e ele chegou a comentar que você estaria dando um “tiro no pé”, já que acabaria sendo a próxima. Você se arrepende das suas alianças?
Não, não me arrependo das minhas alianças. Mas acho que me arrependo do meu posicionamento em relação aos meus aliados. Poderia ter feito uma proposta mais lógica para as meninas, de chegarmos juntas na final, independentemente de ganhar ou não a prova, mas focadas em ir mais longe… Talvez eu me arrependa disso, mas não das alianças que formei.

Você recebeu alguns votos inesperados de pessoas que se mostravam próximas no jogo, como o Victor, a Roberta e a Shirley. Como você explica esses votos?
A Roberta e a Shirley vieram conversar comigo antes e disseram que não queriam colocar um alvo nas costas. É um jogo, estratégia delas, não tenho problemas com isso. Agora, quanto ao Victor, ele não é próximo de ninguém. Eu já vinha percebendo o jeito dele, faz jogo sujo, mas não imaginei que fosse tanto. Se ele tiver que trair a própria sombra, ele faz.

Para quem fica a sua torcida e por quê?
Alguma dúvida? Eu sou Guza até o final! Descobri, inclusive, que a gente tem um shipper, #GuMyla, morri de rir, não estava esperando por isso. A Guza é uma pessoa que vou levar para a minha vida. A determinação que ela tem é fora do comum. Ela é a garra em pessoa, uma guerreira.

No Limite’

No Limite’ tem exibição às terças e quintas, após ‘Pantanal’, com apresentação de Fernando Fernandes, direção de gênero de variedades de Boninho, direção artística de LP Simonetti e direção geral de Angélica Campos. O reality é mais uma parceria da Globo com a Endemol Shine Brasil, com base no ‘Survivor’, um formato original de sucesso. Ana Clara apresenta o ‘A Eliminação’ aos domingos, após o ‘Fantástico’.

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.